Número de Investidores na B3 Cresce e se Aproxima dos 4 Milhões
|

Número de Investidores na B3 Cresce 43% e se Aproxima dos 4 Milhões

Novos investidores da bolsa brasileira têm entre 25 e 39 anos, com destaque para as regiões Norte e Nordeste.

Por
Atualizado em 11/08/2021

O raio-X do perfil do investidor pessoa física divulgado hoje pela Bolsa de Valores Brasileira (B3) mostra crescimento de mais de 43% no número de investidores no primeiro semestre de 2021.

A B3 fechou o mês de junho com 3,8 milhões de contas, se o ritmo de crescimento for mantido, a marca de quatro milhões de contas pode ser batida em menos de três meses. 

Segundo a análise realizada pela B3, com a chegada dos novos investidores pessoas físicas, no último semestre, o valor em custódia alcançou R$ 545 bilhões, alta de 55% na comparação com o mesmo período de 2020. 

O volume de negócios diários em renda variável também subiu 26% em relação ao mesmo período do ano passado, totalizando R$ 14 bilhões.

As pessoas estão investindo mais e com valores menores. O primeiro investimento mediano mensal encolheu para R$ 352, ante R$ 985 em 2020.

Entre os estreantes da bolsa, também chama atenção a queda na faixa etária dos investidores.  O destaque vai para os investidores na faixa dos 25 aos 39 anos e de fora do eixo Rio-São Paulo. 

Número de investidores da B3

De acordo com o levantamento da B3, o número de contas de pessoas físicas saltou 43% no primeiro semestre de 2021, na comparação com o mesmo período do ano passado, totalizando 3,8 milhões de contas.

Quando observado o número de investidores individuais, ou seja, o número de CPFs cadastrados, a B3 encerrou junho com 3,2 milhões, crescimento de 42%.

A diferença é de 640 mil contas ou 20% e vem se mantendo praticamente constante desde 2019, mostrando o aumento considerável de investidores PFs nos últimos anos.

“Ficamos algumas décadas esperando por esse movimento extraordinário que está acontecendo”, destaca Felipe Paiva, diretor de Relacionamento e Pessoa Física da B3. 

Entre o final de 2020 e o primeiro semestre de 2021 houve um aumento de 500 mil investidores pessoa física no mercado de capitais. 

Evolução no número de investidores Pessoa Física na B3.
Evolução no número de investidores Pessoa Física na B3. Fonte: B3

Valor do primeiro investimento

Além da chegada de novos investidores, outra mudança importante são os valores de entrada cada vez mais baixos.

Em junho de 2021, a mediana do primeiro investimento das pessoas físicas foi de R$352, menor valor da história.

Entre os 104 mil investidores que entraram em junho de 2021, 42% fizeram seu primeiro investimento até R$200.

Esses valores acabam com o mito de que é preciso muito dinheiro para investir na bolsa.

Valor médio do primeiro investimento dos investidores pessoa física
Valor médio do primeiro investimento dos investidores pessoa física. Fonte: B3
Banner will be placed here

Principais produtos

As ações e os fundos imobiliários são os principais produtos de entrada do novo investidor. Esses produtos tiveram um volume de 58% e 56% a mais no primeiro semestre deste ano, em relação a 2020.

Segundo o estudo, a procura por outras classes de ativos também aumentou, com destaque para os ETFs e os BDRs que cresceram 104% e 2.982% em número de investidores, respectivamente, no período.

“A disseminação de informações sobre ETFs, demonstrando a possibilidade de diversificação que ele permite, e a flexibilização nas regras de BDRs, possibilitando o acesso às pessoas físicas, fizeram com que os dois produtos crescessem dessa forma nesse primeiro semestre”, explica Paiva.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso”.

Maior diversificação

Como resultado, também avançou o número de investidores com mais de um ativo em suas carteiras.

Com carteiras mais diversificadas, os investidores estão alocando cada vez mais em ações, FIIs e ETFs. 

Em 2016, a base era concentrada em 78% de PFs detentores apenas de ações, a partir de 2019, metade da base passou a ter posição em mais de um produto.

Em junho de 2021, 50% dos investidores detêm somente ações.

Diversificação Investimentos investidores
Diversificação dos investimentos dos investidores pessoa física na B3. Fonte:B3.

Investidores por região

O novo estudo da B3 também mostrou uma maior participação de investidores do Norte e Nordeste.

Apesar de o Sudeste do país concentrar o maior número de investidores, as demais regiões têm apresentado maior aumento relativo na comparação entre 2018 e 2021. 

Destaque para as regiões Norte e Nordeste que cresceram 575% e 486%, respectivamente.

Aumento do número de investidores por região
Aumento do número de investidores por região. Fonte: B3

Maior participação de jovens e mulheres

O perfil de gênero dos investidores mudou pouco ao longo dos anos. Apesar da entrada de mais mulheres nos últimos períodos, a proporção entre homens e mulheres se mantém praticamente constante ao longo dos anos.
Já na faixa etária, 50% dos novos investidores estão na faixa de 25 a 39 anos.

Notícias do Mercado Financeiro

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE