J.P. Morgan Chase & Co (JPMC34) está colocando centenas de funcionários da área de crédito imobiliário em "lay-off" (suspensão temporária dos contratos de trabalho) e realocando outras centenas nesta semana, enquanto as taxas de hipotecas em rápida ascensão derrubam a demanda naquele que já foi um mercado aquecido. 

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

O total atingido deverá ultrapassar mil trabalhadores nos EUA, com cerca de metade realocada para outras áreas do banco, de acordo com uma pessoa familiarizada com o assunto que pediu para não ser identificada ao tratar de questões de pessoal. 

"Nossa decisão quanto à equipe nesta semana foi resultado de mudanças cíclicas no mercado de hipotecas", disse um porta-voz do J.P. Morgan em comunicado nesta quarta-feira.

"Conseguimos de forma proativa mover muitos dos funcionários impactados para novas funções na companhia, e estamos trabalhando para ajudar os demais afetados a encontrar novos empregos no Chase e externamente." 

Os cortes se seguem à decisão do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) de elevar as taxas de juros para combater a maior inflação em décadas.

Na semana passada, o Fed anunciou um aumento de 0,75 ponto percentual, o maior desde 1994, nas taxas básicas de juros.

→ Como Ganhar Dinheiro com Imóveis? Veja os 3 Melhores Fundos Imobiliários para Lucrar todos Meses

As taxas de hipotecas de 30 anos mais que dobraram desde seu recorde de baixa, atingido em janeiro de 2021. 

A rápida trajetória de aumento de taxas começou a esfriar um mercado imobiliário que teve um frenesi durante a pandemia.

As vendas de casas usadas nos EUA caíram pelo quarto mês consecutivo em maio, para o nível mais baixo em quase dois anos, de acordo com dados da Associação Nacional de Corretores de Imóveis divulgados nesta semana. 

→ Como Ganhar Dinheiro com Imóveis? Veja os 3 Melhores Fundos Imobiliários para Lucrar todos Meses

O Wells Fargo (WFCO34), maior credor hipotecário entre os bancos americanos, também tem colocado funcionários em lay-off e realocado outros em sua divisão de crédito imobiliário, de acordo com pessoas familiarizadas com a instituição, que pediram para não serem identificadas por se tratar de informações privadas. 

Neste mês, empresas como Compass e Redfin anunciaram planos de reduzir suas equipes em meio à desaceleração do mercado imobiliário residencial nos EUA.

A Compass informou em um relatório regulatório que vai cortar sua força de trabalho em cerca de 10%, ou cerca de 450 funcionários, enquant a Redfin planeja colocar cerca de 6% do time, ou 470 empregados, em lay-off

Fonte: Valor Econômico.