O que é Índices de Preços

Índices de Preços são indicadores econômicos referentes à variação do preço de um grupo selecionado de produtos ou serviços em um determinado período de tempo.

Os índices de preços são indicadores importantes para avaliar o grau de inflação de um país, pois registram o histórico da variação dos preços de produtos e serviços consumidos pela população.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Como funcionam os Índices de Preços

Os índices de preços funcionam para acompanhar a variação percentual do preço de produtos e serviços no país.

Portanto, os índices de preço mensuram também a inflação, pois revelam o aumento ou queda do poder de compra real da moeda frente aos preços praticados pelo mercado.

Exemplo:

Imagine um cenário em que, de um ano para outro, o preço de um determinado produto saltou de 10 reais para 12 reais.

Assim, tivemos um aumento percentual na faixa de 20% em relação a esse produto. Ou seja, o mesmo dinheiro já não compra o mesmo produto. Portanto, há uma situação de perda de poder de compra da moeda no país.

Entretanto, os índices de preço calculam a média referente ao aumento de preços de uma gama de produtos e serviços selecionados por cada índice em um determinado período de tempo. 

Isso faz com que as variações de preço sejam diferentes nos diversos grupos de produtos e serviços.

Um dos índices mais amplo em termos de cobertura de produtos e serviços no país é o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), que é justamente o índice oficial da inflação no país.

Alguns dos principais Índices de Preços 

Pelo fato de serem organizados por setores de produtos e serviços, os índices de preços são diversos. 

Além disso, alguns índices disponibilizados dividem-se em períodos de apuração, o que faz com que tenhamos diversos sub-índices dentro de um mesmo índice.

Esse é o caso do IGP (Índice Geral de Preços), disponibilizado pela FGV (Fundação Getúlio Vargas).

O IGP funciona acompanhando desde o preço de matérias-primas industriais e agrícolas até o preço de produtos e serviços pagos pelos consumidores finais. 

O cálculo do IGP utiliza a média aritmética ponderada de três outros índices de preços, que são o IPA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), o IPC (Índice de Preços ao Consumidor) e o INCC (Índice Nacional de Custo da Construção).

Em seguida, o IGP é disponibilizado em três versões, de acordo com o período de apuração dos preços: 

  • IGP-DI (Demanda Interna): mede a variação dos preços no período que vai do dia 1 até o dia 30 ou 31 do mesmo mês. 
  • IGP-10: mede a variação de preços no período que vai do dia 11 do mês anterior ao dia 10 (inclusive) do mês atual. 
  • IGP-M (Mercado): mede a variação de preços no período que vai do dia 21 do mês anterior ao dia 20 (inclusive) do mês atual.

Outro índice de preços relevante é o IPCA, já mencionado anteriormente, que é disponibilizado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

O IPCA é utilizado pelo governo para a definição de suas metas para a inflação no país. Além disso, diversos tipos de investimentos de renda fixa têm suas faixas de juros atrelados ao IPCA.

Pela sua abrangência e relevância, os índices de preços são decisivos para o processo decisório do governo, de empresas e também da população em geral.

O acompanhamento dos índices favorece um consumo com maior consciência, a escolha de investimentos que superem a inflação do país e uma melhor compreensão do impacto do valor da moeda em relação a qualidade de vida da população.