Ibovespa fecha a semana com alta de 2,57% nos 118.478 mil pontos
|

Ibovespa fecha a semana com alta de 2,57% nos 118.478 mil pontos

Ibovespa fecha a semana com alta de 2,57% nos 118.478 mil pontos. Veja as últimas notícias sobre o Indicador de Comércio Exterior, Dividendos da Smiles, e outras.

Por
Atualizado em 17/01/2020
Avalie esse texto

Nesta sexta-feira (17), o Ibovespa fechou com variação positiva de 1,52% nos 118.478 mil pontos se aproximando do seu novo recorde histórico.

Na mínima do dia, o principal índice na B3 chegou nos 116.709 mil pontos, e na máxima nos 118.478 mil pontos.

Nesta semana, o principal índice da B3 acumulou alta de 2,57%.

O giro financeiro no dia foi de R$ 18,6 bilhões.

Mercado financeiro

Nesta sexta-feira (17), a Smiles Fidelidade S.A. (SMLS3) pagou aos acionistas da companhia os juros sobre o capital próprio referente ao exercício social de 2019, equivalente a R$ 0,27 por ação ordinária.

Dentre as ações que compõem o Ibovespa, a baixa do dia ficou para as ações da Cogna Educação S.A. (COGN3) apresentando queda de -2,91% na sessão de hoje.

No entanto, as ações da Bradespar S.A. (BRAP4) dispararam 4,30% nesta sexta-feira fechando o pregão de hoje cotada em R$ 41,97.

Noticiário corporativo

A Lojas Americanas S.A. (LAME3) divulgou nesta sexta-feira (17) que seu aumento de capital aprovado em reunião do Conselho de Administração realizado em 2 de dezembro de 2019 totalizou o montante de R$ 222,1 milhões.

A Petrobras Distribuidora S.A. (BRDT3) comunicou na última quinta-feira (16) ao mercado que assinou com a empresa Bitumina Industries Ltd, com sede em Dubai, um documento que estabelece exclusividade por noventa dias para negociação da venda de 100% das ações da Stratura Asfaltos S.A., hoje de propriedade da BR.

Em nota, a companhia ainda afirmou que o fechamento da operação em questão dependerá, dentre outras condições, de as partes chegarem a um acordo com relação aos termos do SPA, realização de due diligence confirmatória, bem como da aprovação pelos Conselhos de Administração das partes.

Noticiário econômico

O Instituto Brasileiro de Economia (FGV/IBRE), divulgou nesta sexta-feira (17), o Indicador de Comércio Exterior (Icomex).

Segundo a pesquisa, o indicador apresentou piora no desempenho exportador em 2019, apresentando retração de 4,6% entre 2018 e 2019.

O superávit da balança comercial caiu de US$ 58 bilhões para US$ 46,7 bilhões, o relatório também destacou que a guerra comercial entre os EUA x China contribuiu para a queda de -8,3% nas exportações do setor de agropecuária.

No entanto, mesmo com a queda, o setor agropecuário seguido da indústria extrativa foram os que mais contribuíram para o superávit da balança comercial brasileira.

Noticiário político

O presidente da República Jair Bolsonaro exonerou Roberto Alvim de seu cargo como secretário de cultura.

A decisão teria vindo após o ex-secretário de cultura do governo Bolsonaro citar Joseph Goebbels, ministro de Hitler em pronunciamento sobre o prêmio nacional das artes.

Posteriormente, Bolsonaro disse em seu twitter “Comunico o desligamento de Roberto Alvim da Secretaria de Cultura do Governo. Um pronunciamento infeliz, ainda que tenha se desculpado, tornou insustentável a sua permanência”.

Noticiário internacional

Nesta sexta–feira (17) o cenário externo segue otimista com os recentes dados divulgados sobre a China.

Isso dado que, a economia da China apresentou seu menor nível de crescimento em quase três décadas, resultado de uma taxa de crescimento de 6,1% no PIB de 2019.

Segundo os analistas, o menor crescimento é resultado do aumento da dívida, desaceleração da demanda doméstica, além das consequências da guerra comercial com os Estados Unidos.

Entretanto, os dados de produção industrial e as vendas no varejo de dezembro superaram as expectativas, demonstrando sinais de resiliência na segunda maior economia do mundo e afastando os rumores de uma possível recessão na economia chinesa.

Segundo a agência de classificação de risco de crédito, Fitch Ratings “A assinatura do acordo comercial EUA-China “Fase Um” aumentará a confiança dos negócios e apoia nossa visão de que o crescimento econômico global se estabilizará em 2020″.

Bolsas mundiais

Confira o desempenho das principais bolsas mundiais desta sexta-feira (17).

Ásia

Nikkei fechou com variação de (+0,45%) nos 24.041 mil pontos.

Kospi fechou com variação de (+0,11%) nos 2.250 mil pontos.

Hang Seng fechou com variação (+0,60%) de nos 29.056 mil pontos.

Europa

FTSE 100 fechou com variação de (+0,85%) nos 7.674 mil pontos.

CAC 40 fechou com variação de (+1,02) nos 6.100 mil pontos.

DAX fechou com variação de (+0,72) nos 13.526 mil pontos.

Estados Unidos

Nasdak fechou com variação de (+0,34) nos 9.388 mil pontos.

S&P 500 fechou com variação de (+0,39%) nos 3.329 mil pontos.

Dow Jones fechou com variação de (+0,17) nos 29.348 mil pontos.

Dólar

Nesta sexta-feira (17), o dólar comercial operou em baixa fechando o dia com queda de -0,63%.

Para a compra, a moeda norte-americana terminou o dia cotada em R$ 4,1641 e para venda em R$ 4,1648.

Na mesma direção, o dólar futuro para fevereiro fechou nos R$ 4,167.

Banner will be placed here

Maiores Altas Bovespa

Empresa (ticker)PreçoOscilação
TOTS372,363,62%
BRAP441,974,30%
VALE357,003,32%
GOLL437,933,52%
UGPA326,273,34%

Quer Investir em Boas Ações? Clique Aqui e Baixe Grátis o Relatório com as 3 Ações para Investir por 10 Anos.

Maiores Baixas Bovespa

As empresas que fecharam com maiores baixas no Ibovespa hoje:

Empresa (ticker)PreçoOscilação
COGN311,67-2,91%
HGTX331,80-1,55%
SUZB343,78-1,17%
CIEL37,23-0,96%
SBSP3 60,00 -0,91%

Indicadores Econômicos

Ibovespa+1,52%
S&P500+0,39%
DólarR$ 4,16
Bitcoin0,41%
IPCA1,15%
IGP-M2,09%
CDI4,40%
Selic4,50%
Poupança0,31%

Avalie esse texto

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais