A rede varejista Havan deu entrada no pedido de registro de oferta pública inicial (IPO) na Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

A oferta será primária e secundária.

O requerimento veio acompanhado de uma carta aos investidores em tom pessoal escrita pelo dono da empresa, Luciano Hang.

Segundo a minuta do prospecto preliminar protocolado na CVM, a oferta primária deve atingir os R$ 5 bilhões.

De acordo com a carta do proprietário da empresa, o objetivo é investir na expansão da rede, no desenvolvimento tecnológico e fortalecer o capital de giro.

O empresário anunciou que planeja vender parte de suas ações, mas a quantidade ainda não foi definida.

O coordenador líder da emissão das ações é o Itaú BBA.

Além da instituição, o processo ainda deve ser coordenado por XP InvestimentosBTG PactualMorgan StanleyBank of AmericaBradesco BBISafra Santander.

Melhores Oportunidades do Mercado Financeiro? Veja as 3 Ações com Maior Potencial de Valorização Hoje.

Expansões

Entre os anúncios feitos nesse momento, a entidade pretende criar um banco digital, o Havan Bank, oferecendo conta digital, cartão de crédito e crédito pessoal.

Hang também informou que quer fortalecer o aplicativo da Havan e intensificar as vendas virtuais.

Já as lojas físicas, de acordo com o empresário, seriam transformadas em mini-centros de distribuição.

Resultados da Havan

A rede varejista vendeu, em 2019, R$ 77 milhões através da loja on-line.

Desde 2017, a receita operacional líquida dobrou e atingiu os R$ 7,9 bilhões em 2019.

No 1º semestre de 2020, no entanto, a receita líquida ficou 10% menor por conta da pandemia da covid-19.

Fonte: Poder360