O que é Guerra Comercial

Guerra comercial é uma competição econômica entre diversos países por meio de taxas ou cotas comerciais e alfandegárias. 

O objetivo da guerra comercial é dar vantagens competitivas a um país e criar barreiras comerciais de produtos de origem dos demais países.

Para tentar estabelecer regras do comércio internacional, foi criado a Organização Mundial do Comércio (OMC) em 1995 substituindo o Acordo Geral de Tarifas e Comércio (GATT). 

Atualmente, os países que adotaram medidas mais restritivas do comércio foram a China e os Estados Unidos que também refez acordo com o Canadá e México (NAFTA), além de outros países europeus. 

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Como funciona a Guerra Comercial

Com a disputa acirrada de preços e uma globalização intensa, alguns governos criaram estratégias econômicas para restringir produtos externos. Por exemplo, até 2019 os Estados Unidos tinham adotado as seguintes medidas: 

  • Imposição de tarifas comerciais ao México
  • Tarifas de importação sobre carros europeus
  • Restrições a empresas Chinesas de tecnologias 

Com isso, o crescimento global foi impactado em 0,4% entre os anos de 2018 e 2019. 

Nesse sentido, as medidas restritivas causam diversos impactos no crescimento econômico global como por exemplo: 

  • Mercado de câmbio: desvalorização do dólar, fortalecimento de moedas locais e bolsas de valores regionais. 
  • Mercado de crédito: possíveis perdas de grau de investimentos e endividamentos de diversas empresas ao redor do mundo. 

Além disso, há os impactos sociais de demissões e consequentemente a redução do faturamento de comércios internos. 

História da Guerra Comercial

Uma das primeiras guerras comerciais documentadas foi chamada de Primeira Guerra Anglo- Holandesa entre 1652 e 1654, na qual os países Inglaterra e Países Baixos disputavam troca de mercadorias e controle de rotas marítimas de comércio. 

Depois desse episódio, houve mais três guerras entre esses países, além de outras guerras para disputa de poder comercial. 

De lá para cá, o mundo entrou em vários momentos históricos como a 1ª Revolução Industrial e pôr fim a Globalização que reduziu em 85% o valor médio das tarifas comerciais desde 1947. 

A redução se deu graças a criação do GATT que também promoveu a participação do comércio no PIB mundial em mais de 35%. 

Com isso, o mundo presenciou diversas melhorias como aumento de renda, diminuição da pobreza, mais postos de trabalhos etc. Porém, também viu os impactos ambientais catastróficos das últimas décadas. 

Desvantagem da Guerra Comercial 

As adoções das medidas restritivas contra o comércio internacional impactam negativamente a produção industrial que deve ser reduzida e sucessivamente há um aumento de preço dos produtos.

A estabilidade da economia também é prejudicada com o descumprimento de Acordo Comerciais, gerando uma insegurança do mercado acionário nos governos

O cenário é de fragilidade das empresas, principalmente as multinacionais, que são obrigadas a deixarem alguns países por causa das medidas de restrição do comércio, alta de impostos, falta de insumos e entre outros. 

Nesse contexto de globalização, diversos países estão conectados comercialmente e quando um ou mais país decide violar as regras de comércio as empresas e a bolsa de valores são prejudicadas. 

Os principais fatores afetados em investimentos são:

  • Desvalorização das ações
  • Perda de grau de investimento de algumas empresas e países 
  • Redução dos resultados das empresas
  • Desvalorização de moedas
  • Falência de empresas

E outros aspectos também podem ser impactados como os sociais, econômicos, ambientais etc. 

Vantagens Guerra comercial 

Por outro lado, empresas nacionais podem ser beneficiadas pelas próprias medidas do governo, uma vez que os concorrentes internacionais têm alta do preço o oposto ocorre no mercado interno. 

Os consumidores podem migrar de uma empresa internacional com preços mais caros para uma empresa nacional com preços mais acessíveis. Assim, a produção interna aumenta e consequentemente a arrecadação de impostos também.