Fundo Verde que Rendeu 18.601% Reabre por Poucos Dias
SIMULE AGORA
|

Fundo de Investimento Verde que Rendeu 18.601% Reabre por Poucos Dias

Saiba como investir no lendário fundo de Luis Stuhlberger, o multimercado com um dos melhores históricos da indústria brasileira.

Por
Atualizado em 01/02/2021

O Fundo Verde, do gestor Luis Stuhlberger, reabrirá para novas captações em fevereiro.  Essa é uma rara chance de entrar em um dos melhores fundos de investimento multimercado da indústria.

Desde sua criação, em janeiro de 1997, o fundo obteve retorno de 18.601%, mais de 8 vezes o CDI do período.

Devido a grande demanda, é provável que esta nova reabertura seja bem curta. As plataformas de investimento devem começar a criar suas listas de reserva já na próxima semana.

A última janela de captações, em 2018, durou apenas dois dias e, em alguns lugares, poucas horas.

Quem quiser participar do Fundo Verde pelo jeito tradicional terá de pagar um “ingresso” bem alto. Algumas plataformas exigem investimento mínimo de R$ 50 mil, mas o valor ainda está sendo definido.

O fundo estará disponível pela XP Investimentos e Rico, através do fundo espelho Verde AM X60 Advisory FIC FIM que replica a estratégia do fundo Verde FIC FIM.

O que é o Fundo Verde?

Criado em 1997, o Fundo Verde é um fundo de investimento do tipo multimercado, o qual permite ao gestor aplicar desde investimentos mais conservadores até os mais arriscados.

Durante todos esses anos, o fundo passou por altas e baixas no mercado, crises e mudanças no cenário financeiro brasileiro e mundial, e mesmo assim continuou crescendo acima da média.

Seu retorno financeiro, certamente, é um dos grandes atrativos desse fundo. Esse sucesso é creditado ao seu fundador e principal gestor, Luis Stuhlberger.

O fundo originalmente pertencia à Hedging-Griffo, gestora de recursos posteriormente comprada pelo banco Credit Suisse.

A partir de 2015, o fundo VERDE FIC FIM passou a ser gerido pela Verde Asset Management.

Banner will be placed here

Onde o Fundo Verde investe

O Fundo Verde segue o modelo dos fundos multimercado, aplicando em variados níveis de riscos e investimentos diversificados.

Na sua carteira podem conter ativos do mercado brasileiro e internacional de ações, renda fixa e moedas.

Histórico do Fundo Verde

O Fundo Verde, do gestor Luis Stuhlberger, possui um dos melhores históricos da indústria brasileira de multimercados.

Desde sua criação em janeiro de 1997, o Verde já rendeu 18.601%

Em seus 24 anos de existência, o fundo só fechou no negativo em 2008, no auge da crise financeira nos Estados Unidos quando encerrou com saldo de -6,44%. Nos outros anos bateu com folga o CDI.

Atualmente, nenhum fundo multimercado que se compara ao Verde em termos de retorno e consistência no longo prazo.

Fonte: Lâmina Fundo Verde. 

Como investir no Fundo de Investimento Verde

O Fundo Verde passa a maior parte do tempo fechado para a aplicação de novos investidores.

A última janela de abertura foi realizada em outubro de 2018. A meta de captar R$ 200 milhões foi alcançada em apenas dois dias.

Por causa da alta demanda, os investidores que desejam uma oportunidade de participar do fundo precisam ficar atentos para saber quando ocorrerá a próxima data de aplicação.

Recentemente foi anunciada nova abertura em fevereiro. Assim como da última vez, o Verde não deve ficar reaberto por muito tempo.

Serão abertas duas janelas no Fundo Verde conforme informações do Verde Asset Management:

Janela 1De 08/02 (início às 09:00) até 08/02 (término as 18:00) – após isso, o fundo fecha ou pode fechar antes caso atinja capacity.
Liquidação22/02
AcessoSomente Visão Assessor
Aplicação de novos cotistasAplicação mínima de R$ 1 milhão
Aplicação de cotistas atuaisR$ 10 mil
Janela 2De 09/02 (início às 09:00) até 10/02 (término as 14:30) – após isso, o fundo fecha ou pode fechar antes caso atinja capacity.
Liquidação22/02
AcessoPlataforma Aberta – Visão Assessor e Cliente
AplicaçõesAplicação mínima de R$ 50 mil
Aplicações adicionaisR$ 10 mil

Os detalhes de distribuição de cada plataforma de investimento ainda estão sendo definidos, mas a maioria deve seguir um modelo de reservas ou “fila de espera”.

As aplicações serão feitas através de um fundo espelho que compra as cotas do fundo master e, portanto, replica a estratégia do original.

No momento, as únicas instituições confirmadas são  a XP Investimentos e a Rico, que utilizarão o fundo espelho Verde AM X60 Advisory FIC FIM e a Vitreo, pelo fundo espelho Verde Mundi Ações Globais.

VERDE AM X60 ADVISORY FIC FIM

Data de início: 25/setembro/2018

Taxa de administração: 2% a.a

Taxa de performance: 20% que exceder a 100% do CDI

Fonte: Lâmina Fundo Verde. 
Notícias do Mercado Financeiro

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE