A Embraer (EMBR3) informou no início da noite desta segunda-feira, 9, ter concluído um acordo de venda de 16 novas aeronaves E175 para a SkyWest para operar na rede da Delta Air Lines.

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

O valor do contrato, que será incluído na carteira de pedidos (backlog) da fabricante brasileira do terceiro trimestre de 2021, é de US$ 798,4 milhões, com base nos atuais preços de lista.

Em comunicado, a Embraer afirma que os novos aviões vão se somar aos outros 71 jatos E175 que a SkyWest já opera e voarão exclusivamente para a Delta Air Lines sob um contrato de compra de capacidade (CPA, na sigla em inglês).

Com entrega prevista para 2022, as aeronaves possuem 76 assentos e configuração de três classes.

"A SkyWest opera mais jatos E175 do que qualquer outra empresa do mundo. Com essas aeronaves, teremos cerca de 240 aviões do modelo operando com companhias aéreas na América do Norte", afirmou em comunicado o presidente e CEO da SkyWest, Chip Childs.

A excelente parceria com a SkyWest continua com esse novo fornecimento para a Delta Air Lines.

Melhores Negócios para Investir Hoje? Veja as 3 Empresas com Maior Potencial de Valorização na Bolsa.

O E175 é a espinha dorsal do mercado regional da América do Norte e, à medida que a indústria da aviação começa a emergir da pandemia, vemos uma demanda crescente de longo prazo por aeronaves com tamanho adequado para fornecer uma operação lucrativa em conectividade doméstica", disse na nota o diretor de Marketing e Vendas para as Américas da Embraer Aviação Comercial, Mark Neely.

"O E175 tem sido crucial para as operadoras, pois é perfeitamente adequado para reconstruir rotas, adicionar frequências e capacidade incremental para atender à recuperação da demanda doméstica", complementa.

Melhores Negócios para Investir Hoje? Veja as 3 Empresas com Maior Potencial de Valorização na Bolsa.

Resultado da Embraer no Primeiro Trimestre de 2021

O resultado da Embraer (EMBR3) no primeiro trimestre de 2020 (1t21), divulgado no 29 dia de abril, apresentou um prejuízo líquido de -R$ 522,9 milhões no 1t21, contra prejuízo de -R$ 433,6 milhões em relação ao mesmo trimestre do ano anterior.

O Ebitda da Embraer atingiu R$ 123,0 milhões no 1t21, crescimento de 225% na comparação com o 1t20.

A Margem Ebitda da Embraer totalizou 2,3% no 1t21, apresentando queda de -8,8 pontos percentuais na comparação com o 1t20. 

A Margem líquida da Embraer atingiu -11% no 1t21, apresentando crescimento de 64 pontos percentuais na comparação com o 1t20.

As ações da Embraer (EMBR3) acumulam alta de 2,10% na bolsa de valores nos últimos 7 dias e alta de 147,54% nos últimos 12 meses.

Fonte: Estadão Conteúdo.