Em seu balanço de primeiro trimestre, a Embraer (EMBR3) divulgou a informação que no último dia 23 de abril assinou um pedido firme de 30 jatos do modelo E195-E2, com um cliente não divulgado.

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

As 30 aeronaves serão incluídas na carteira de pedidos do segundo trimestre deste ano e as entregas estão previstas para 2022.

Entre janeiro e março a fabricante despachou cinco aviões do modelo do seu pátio, contra só um no primeiro trimestre do ano passado e seis no quarto trimestre de 2020.

O número ajudou a receita do segmento de Aviação Comercial da Embraer disparar 145% na comparação anual, a R$ 1,512 bilhão. O E195-E2 tem 134 pedidos firmes em carteira.

A empresa também fala que, por conta das atuais condições de mercado para a aviação comercial, postergou em um ano o início de operação do jato E175-E2, que agora ocorrerá em 2024.

"A Embraer está dando continuidade ao trabalho de certificação da aeronave, que voou pela primeira vez em dezembro de 2019, porém com seu cronograma revisado."

Melhores Negócios para Investir Hoje? Veja as 3 Empresas com Maior Potencial de Valorização na Bolsa.

Resultado da Embraer no Quarto Trimestre de 2020

O resultado da Embraer (EMBR3) no quarto trimestre de 2020 (4t20), divulgado no 19 dia de março, apresentou um prejuízo líquido de R$ 7,7 milhões no 4t20, uma baixa de -99,1% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior.

O Ebitda da Embraer atingiu R$ 924,7 milhões no 4t20, versus um prejuízo de R$ 23,5 milhões na comparação com o 4t19.

A Margem Ebitda da Embraer totalizou 9,4% no 4t20, apresentando crescimento de 9,7 pontos percentuais na comparação com o 4t19. 

A Margem líquida da Embraer atingiu 0,08% no 4t20, apresentando crescimento de 10,2 pontos percentuais na comparação com o 4t19.

As ações da Embraer (EMBR3) acumulam alta de 2,39% na bolsa de valores nos últimos 7 dias e alta de 88,10% nos últimos 12 meses.

Fonte: Estadão Conteúdo.