O que é Dolarização e como funciona

Dolarização

O que é Dolarização. Significado, conceito, para que serve e como funciona.

O que é Dolarização?

Dolarização é um termo utilizado para denominar a transformação monetária de um país. Transformação que troca a moeda local pelo dólar norte americano.

Abrir mão da moeda local pode gerar uma série de repercussões dentro da economia.

Dentre elas está a necessidade de um controle fiscal rigoroso com o intuito de reduzir o problema que a Dolarização pode ocasionar.

Outro fato está vinculado à questão inflacionária. Como o dólar é considerado uma moeda forte, os países costumam dolarizar a economia com o intuito de reduzir os danos da inflação.

Banner will be placed here

Dolarização na Prática

Ao pensar sobre a Dolarização, nós temos dois caminhos. A Dolarização formal e informal.

A dolarização formal é aquela feita pelo próprio governo com o intuito de substituir a moeda local.

Ao invés de Real, por exemplo, nós teremos o dólar. Vale destacar que a dolarização pode ser feita utilizando outras moedas fortes, como é o caso do euro, libra esterlina, franco suíço e demais.

Por mais que o termo seja Dolarização, a transformação monetária pode considerar outras moedas.

Quando feita a Dolarização formal, o governo repassa a utilização do dólar ou da moeda forte em questão como oficial.

Desse modo, o país deixa de ter uma moeda oficial. Já a dolarização informal é quando as pessoas começam a aceitar o dólar, ou a moeda forte, como moeda de compra e venda.

Essa espécie de Dolarização já aconteceu no Brasil em meados dos anos 90 com a hiperinflação.

Na época as pessoas que negociavam a venda de bens de alto valor, como casas e demais tipos de imóveis, vinculavam os valores da venda a dólares.

Desse modo, era comum ver pessoas negociando a venda em dólar, mesmo observando que moeda corrente era o cruzeiro ou no início, o próprio real.

Como a inflação no início dos anos 90 era elevada, o preço combinado na moeda corrente se deteriorava em questão de dias.

Benefícios da Dolarização

Os maiores benefícios estão associados à questão da inflação. Ao indexar sua economia a moedas como o dólar, euro, franco suíço e demais divisas mais fortes e mais estáveis, questões vinculadas ao poder de compra não são um problema.

Com relação à Dolarização informal, o benefício está vinculado à proteção do poder de compra e do valor do bem em questão.

Quando utilizamos o dólar na negociação de bens imóveis, estamos protegendo o valor do bem, uma vez que deixamos de utilizar uma moeda que pode facilmente perder valor e ficamos com uma divisa forte que vai sustentar o seu poder de compra por mais tempo.

A estabilidade torna o negócio mais interessante também.

Problemas com a Dolarização

Um dos problemas vinculados à Dolarização da economia está relacionado ao Banco Central e ao Tesouro Nacional do país em questão.

Como o país que utilizar a nova divisa não poderá emitir a mesma em seu Tesouro Nacional, ou Casa da Moeda, questões associadas à dívida pública se tornam mais complexas.

O fato de não trabalhar com uma divisa própria pode facilitar um eventual calote por parte do governo.

Com a Dolarização, o país não consegue emitir mais moeda e a dívida fica vinculada à emissão de títulos públicos.

Se o mercado não financiar a dívida do país, não haverá como financiar as próprias operações. Por outro lado, com uma dívida grande, os juros podem acabar provocando um impacto gigante no orçamento e trazer danos.

É bom destacar que a necessidade por mais dinheiro pode levar o governo a subir o juro, fato que vai incentivar a compra de títulos.

O juro maior pode ocasionar problemas vinculados à dominância fiscal. Com um quadro de dominância fiscal, o país pode acabar dando um calote, ou ficando próximo.

Junto da Dolarização, o país deverá se comprometer com mais seriedade a questão fiscal, uma vez que os riscos são substâncias.

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE