O que é D2C?

D2C é um conceito muito utilizado no mundo do e-commerce. É uma modalidade em que os fabricantes comercializam seus produtos diretamente para o usuário, sem o uso de revendas e distribuidores.

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

O termo D2C é a sigla para “direct to consumer”, que em português significa “direto ao consumidor”.

É uma estratégia que cresceu graças ao avanço da Internet e do comércio eletrônico, uma vez que aumentou a eficiência e diminuiu os custos envolvidos, como a criação de um ponto de venda físico.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Como funciona o D2C

O conceito D2C refere-se aos negócios e transações feitas entre indústria, franqueados, importadores e distribuidores e o consumidor final, sem intermediários dentro de sua cadeia. 

O D2C atua com base nas ferramentas disponíveis para fazer vendas na internet. Essas ferramentas permitem a empresa avançar em vários pontos, como:

  • Expor todos os seus produtos;
  • Atuar em diferentes canais online, o que permite formas diferentes de se conectar com os consumidores;
  • Mensurar dados de consumo e satisfação;
  • Criar campanhas de marketing adaptadas para cada tipo específico de consumidor;
  • Entender melhor os hábitos do consumidor;
  • Estreitar o relacionamento com o consumidor;
  • Entre outras coisas mais.

Para executar o D2C a empresa deverá analisar os vários canais de venda existentes e que estejam à sua disposição.

As opções para venda direta ao consumidor final são amplas hoje em dia. 

Há plataformas de terceiros como, por exemplo, Mercado Livre, Magazine Luíza, Lojas Americanas, Submarino, entre outros.

Nestes casos, embora as vendas sejam feitas em plataformas de terceiros, a disponibilização, entrega e precificação fica a cargo da fabricante.

Há também a opção de se criar um site próprio, como também vendas diretamente via redes sociais, como Facebook e Instagram.

Sejá lá qual forma for, o que caracteriza o D2C é a aproximação direta entre fabricante e cliente, excluindo o intermediário, que seria uma distribuidora ou representante.

Vantagens e desvantagens do D2C

O D2C, quando explorado de maneira inteligente, proporciona um diferencial competitivo importante. As vantagens possíveis ao adotar essa estratégia são enormes.

Primeiramente, as práticas que envolvem este conceito permite diminuir a complexidade dos processos da corporação ao mesmo tempo em que aumenta os ganhos de tempo e recursos. 

O D2C, se bem executado, também pode ajudar a empresa a ampliar seu o market share (participação de mercado), uma vez que seus produtos poderão ser vendidos em vários canais de venda. 

Outra vantagem é o aumento da probabilidade de se estabelecer uma melhor experiência com os consumidores, uma vez que se cria um canal a mais de venda.

O D2C pode gerar outra vantagem que é a redução de custos diretos e indiretos referentes à negociação com os comerciantes.

Entretanto, apesar das vantagens, a estratégia de investir em D2C exige uma série de cuidados por parte das empresas fabricantes. 

A principal delas é não prejudicar o relacionamento com os revendedores. Ou seja, é importante que o avanço no D2C não prejudique as vendas no varejo, pois, muitas vezes, este ainda é um forte canal de vendas.

Se a estratégia for a substituição dos revendedores pelos canais próprios de venda, então será preciso um planejamento muito bom para não gerar efeitos colaterais para a empresa.

O ideal é ter táticas diferenciadas para cada um dos canais, evitando que haja uma concorrência desleal e, assim, minando a cooperação e a imagem da marca.

Outro problema da implementação do D2C é o gasto que se terá com o planejamento e execução da abertura de novos canais de venda.

A função dos revendedores é justamente o de livrar as fabricantes deste custo, que envolve gastos como:

  • Aluguéis de lojas;
  • Salário de vendedores;
  • Custo e planejamento de logística (entrega à domicílio, fretes, correios, etc);
  • Assistência ao consumidor (trocas de produtos, montagem de produtos, etc.);
  • Marketing direcionado;
  • Planejamento tributário e financeiro;
  • Entre outras coisas mais.

Por fim, o importante a se ter em mente é que, quando bem planejado e executado, o D2C pode gerar resultados interessantes para a indústria

Seja qual for a estratégia de vendas, o importante é entender que o segredo para se ter uma boa marca e um produto com boa aceitação no mercado é ter um bom relacionamento com o cliente.