Carrefour (CRFB3) Apresenta Alta de 30% nas Vendas do 3º Tri
| ,

Carrefour (CRFB3) Apresenta Alta de 30% nas Vendas do 3º Tri

O desempenho foi impulsionado justamente pela unidade Atacadão, cuja receita bruta alcançou 13,5 bilhões de reais no trimestre.

Por
Atualizado em 28/10/2020

O Carrefour Brasil (CRFB3) informou nesta terça-feira que teve alta de 29,9% nas vendas brutas, excluindo combustível, no terceiro trimestre ante mesmo período de 2019, para 18,76 bilhões de reais.

As vendas mesmas lojas da rede, que também controla a bandeira de atacarejo Atacadão, cresceram 26,6%, segundo prévia operacional do período.

Banner will be placed here

O desempenho foi impulsionado justamente pela unidade Atacadão, cuja receita bruta alcançou 13,5 bilhões de reais no trimestre, aumento de 31,3% na comparação anual. As vendas mesmas lojas da bandeira subiram 25,8%.

A companhia afirmou ainda que suas operações de comércio eletrônico tiveram forte alta de 72,5% pela métrica GMV, impulsionadas pela expansão de 202% no segmento alimentar.

O Carrefour afirmou que o Atacadão lançou operações de ecommerce inicialmente em 4 cidades, mas que o serviço já está disponível em 23 cidades de 11 Estados do país.

Como ser Sócio dos Melhores Negócios? Baixe Grátis o Relatório “As Melhores Empresas para Investir”.

Resultado do Carrefour no Segundo Trimestre de 2020

O resultado do Carrefour (CRFB3) no segundo trimestre de 2020 (2t20), divulgado no dia 27 de julho, apresentou um lucro líquido de R$ 686 milhões no 2t20, revertendo o prejuízo de R$ 494 milhões em relação ao mesmo trimestre do ano anterior.

O Ebitda ajustado do Carrefour atingiu R$ 1,4 bilhão no 2t20, apresentando crescimento de 27,5% na comparação com o 2t19.

A margem Ebitda do Carrefour totalizou 9,0% no 2t20, apresentando crescimento de 0,9 ponto percentual na comparação com o 2t19. 

A Margem líquida do Carrefour atingiu 4,0% no 2t20, apresentando crescimento de 7,5 ponto percentual na comparação com o 2t19.

As ações da Carrefour (CRFB3) acumulam queda de 2,75% na bolsa de valores nos últimos 7 dias e alta de 4,42% nos últimos 12 meses.

Notícias do Mercado Financeiro

Fonte: Reuters.

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE