O que é Bursátil

Bursátil é tudo que tem alguma função ou que pode ser relacionado com o mercado de capitais e a Bolsa de Valores, isto é, suas operações, seus valores, índices, entre outros.

Dito de forma prática, Bursátil é uma forma simples de referenciar qualquer item ou operação que se faz presente ou que se relaciona indiretamente com a Bolsa de Valores.

A origem do tempo remonta ao século XV, mais especificamente a cidade de Bruges, na Bélgica, onde um banqueiro chamado Van der Burse realizava negócios com outros mercadores em sua residência.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Como funciona mercado bursátil

O mercado bursátil são as atividades financeiras que se realizam através da Bolsa de Valores, isto é, o local no qual pessoas e empresas estabelecem relações econômicas através da compra e venda de seus títulos e ações.

Portanto, é um ambiente de negociações de valores mobiliários cujo objetivo é organizar, disciplinar e fiscalizar essas interações econômicas, garantindo que o investidor receba sua compra e a empresa sua porcentagem.

Vale ressaltar que a Bolsa de Valores é uma organização privada. No Brasil, a bolsa de valores oficial é a B3, sediada em São Paulo, ligada a todas outras bolsas brasileiras e referenciada pelo índice Ibovespa.

O produto comumente atrelado ao mercado bursátil são as ações de uma empresa, ou seja, uma pequena parte de uma empresa. 

Quando uma empresa deseja arrecadar dinheiro, ela pode abrir seu capital emitindo ações. Esse processo é denominado Oferta Pública Inicial.

Essas ações, quando compradas por um investidor, retornam seu valor para a empresa. Contudo, esse valor da ação pode variar diariamente, pois vários fatores incidem em seu preço, como a procura e o setor do negócio.

Nesse sentido, o mercado bursátil é uma importante fonte de levantamento de capital para uma empresa, pois a emissão das ações e a captação de acionistas passa a financiar suas atividades e suas operações.

Entretanto, não são apenas as ações das empresas de capital aberto que estão disponíveis na Bolsa de Valores, mas também fundos imobiliários, opções, índices, e muitos outros.

Índice Bursátil 

Outro termo recorrente no mercado de valores é o chamado índice bursátil. Na realidade, esse nada mais é do que o índice referência da Bolsa de Valores. No caso brasileiro já fizemos menção ao Ibovespa.

O índice bursátil tem como responsabilidade captar os movimentos de uma bolsa de valores, portanto, do conjunto de ações de empresas, indicando a rentabilidade do conjunto de valores que o compõem.

Em resumo, os índices bursáteis são os termômetros dos mercados de cada uma das Bolsas de Valores mundiais.

Vejamos o exemplo brasileiro. O Ibovespa é formado pelas ações com maior volume negociado nos últimos meses, objetivando refletir o desempenho médio das cotações das ações mais negociadas e mais representativas do mercado acionário brasileiro.

Para finalizar, vale mencionar que existem diversos outros índices que são agrupados em categorias como índices amplos, de governança, de sustentabilidade, de segmentos e setoriais, entre outros.

Cada um desses tem sua função, sua metodologia e exprime um resultado relacionado ao seu objetivo.

Capitalização Bursátil 

Por fim, a expressão capitalização bursátil também é outro exemplo de aplicação do termo bursátil.

A capitalização bursátil é um indicador utilizado para medir o valor de mercado de todos os ativos cotados em uma determinada bolsa de valores, portanto, trata-se do somatório do valor de todas essas.

Em termos práticos, significa dizer que a capitalização bursátil da B3 é a soma de todo o montante de ações negociadas em um determinado dia. Esse valor costuma ser divulgado todos os dias pela B3.

Esse valor é útil para os investidores tomarem suas decisões. Quando alguém resolve investir em um mercado de renda variável, as informações disponíveis são de suma importância, pois auxiliam na tomada de decisão.