O que é Ativo Rentável

Ativo Rentável

O que é Ativo Rentável. Significado, como funciona e exemplos.

O que é Ativo Rentável

Ativo Rentável é o nome empregado para referenciar a soma de todos os ativos que conferem retornos financeiros para um investidor ou uma empresa.

Dito de outro modo, o Ativo Rentável nada mais é do que a soma de todos os ativos com rentabilidade que irão entrar no balanço patrimonial como a parte positiva.

Vale mencionar que esse termo é utilizado de maneira informal, principalmente no mercado financeiro em geral.

Banner will be placed here

Ativos e Rentabilidade

O conceito de rentabilidade muitas vezes é confundido no mundo financeiro em razão da polissemia dessa palavra. Em geral, pessoas comuns podem utilizar a rentabilidade como um sinônimo de lucratividade.

No entanto, esses termos têm significados distintos. A lucratividade, mais comum na atividade produtiva e no comércio, é o ganho que excede todos os gastos iniciais.

De outra maneira, a rentabilidade é um retorno sobre um investimento, ou também o rendimento de uma aplicação. Vejamos alguns exemplos. 

Se uma empresa desembolsou R$15,00 na produção de uma mercadoria que é vendida por R$100,00, dizemos que o seu lucro foi de R$75,00.

Agora, se determinada aplicação financeira deu um retorno de 25%, nesse caso é possível falarmos em rentabilidade.

Para calcular a rentabilidade dos ativos totais foi desenvolvido um índice de rentabilidade denominado Retorno sobre o Ativo (ROA). Com esse indicador fica mais fácil compreender a rentabilidade dos ativos.

Sua função é indicar a capacidade de rendimento de uma carteira a partir de seus ativos, oferecendo uma ideia de quão eficiente é a gestão desses ativos. Ele demonstra a porcentagem da receita gerada.

O ROA é calculado a partir da lucro líquido (LL) dividido pelos ativos totais (A), portanto: 

ROA = LL/A

Vejamos um rápido exemplo. Suponha que uma empresa apresentou lucro líquido de R$ 810 mil e tem um conjunto de ativos avaliados em R$ 3 milhões. Nesse caso o ROA desta empresa será de 27%.

Caso o cálculo do ROA resulte em um número negativo, é preciso identificar onde está o problema, pois existem diversas possibilidades, como erros de gestão, crises econômicas e ativos não rentáveis.

Para finalizar, vale ressaltar que esse indicador é comumente utilizado na Análise Fundamentalista a fim de mensurar quanto de valor uma empresa consegue realizar com seus próprios recursos.

Como funciona o Ativo Rentável?

Conforme explicamos acima, o Ativo Rentável nada mais é do que a soma geral de todos os ativos com rentabilidade positiva

Essa soma carrega consigo uma série de informações importantes sobre os resultados de uma empresa ou de uma carteira. Para isso, é necessário acompanhar de perto os resultados e compreender quais ativos são mais rentáveis. 

Em razão de seu foco em capital, o mais comum é que o conceito de ativo rentável seja utilizado pelas instituições financeiras, sejam aquelas especializadas ou instituições bancárias.

Sua função é demonstrar quais ativos tiveram melhores desempenho em um período determinado e, posteriormente, qual foi a rentabilidade do montante investido.

Ativo Financeiro Rentável

Em geral, por serem objeto das instituições financeiras e por estarem mais atrelados ao mercado financeiro, os ativos financeiros são aqueles mais observados a partir da lógica da rentabilidade.

Existem três grandes tipos de ativos financeiros disponíveis: a) ativos de geração de renda – com rendimentos periódicos; b) ativos de reserva financeira – em geral de renda fixa; c) ativos de crescimento – ativos incertos no curto prazo. 

Saber diferenciá-los é uma tarefa importante para qualquer investidor que queira desenvolver uma carteira com bons retornos financeiros.

Nesse sentido, um ativo financeiro rentável será aquele que terá um rendimento interessante para um investidor. Os exemplos de ativos financeiros são numerosos e listamos abaixo oito exemplos mais comuns:

  1. Ações da bolsa
  2. Fundos imobiliários
  3. Fundo Cambial
  4. CDB
  5. LCI
  6. LCA
  7. Tesouro Direto
  8. ETFs

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE