As melhores dicas financeiras não são segredo, mas podem não ser necessariamente o que você deseja ouvir.

Um bom conselho financeiro geralmente envolve gastar menos, aumentar sua taxa de poupança para assim investir mais e acelerar seu processo de enriquecimento. 

Porém, essa não é a dica mais gostosa de ouvir, afinal tendemos a ser imediatistas e querer tudo para ontem.

Mesmo não gostando de ouvir, manter os gastos sob controle com certeza o ajudará a administrar melhor o dinheiro suado do seu trabalho para criar riqueza para o futuro

Existem 5 dicas financeiras testadas e comprovadas que ninguém gosta, mas, em conjunto, constituem uma base sólida para construir riqueza, economizar dinheiro e manter suas finanças em ordem. 

1- Pense antes de comprar uma casa 

Ninguém quer ser avisado para não comprar ou não gastar demais em uma casa, mas esse é um conselho financeiro essencial.

Culturalmente a compra da casa própria é uma realização para o brasileiro, mas comprometer-se com um imóvel no início da vida adulta pode trazer várias consequências financeiras ruins que persistem por anos e anos de financiamento.

A casa dos seus sonhos pode não estar dentro do seu orçamento. 

Se você não tem dinheiro agora, provavelmente vai continuar pagando por esta casa pelos próximos 30 anos, o que pode impedi-lo de economizar, gastar e investir no futuro. 

Além da parcela do financiamento que pode pesar bastante no mês, pense também no tamanho e configuração da casa.

Quando comprada no momento errado da vida, ela pode ficar inadequada em pouco tempo. 

Família crescendo, mudança de emprego, de cidade, tudo isso pode acontecer. Depois que os filhos saem de casa o imóvel fica grande, as escadas podem prejudicar a locomoção quando em idade avançada.

Além disso, dependendo do momento econômico, os imóveis são mais difíceis de vender e podem perder valor.

São inúmeros fatores que devem ser levados em consideração, principalmente se você está antecipando seu sonho.

Por isso tenha paciência e pense muito bem antes de se comprometer com um imóvel.

2. Não gaste com alimentação fora de casa

Comer fora ou pedir comida pode ter um impacto grande no seu orçamento no fim do mês.

Segundo pesquisa do site de comparação de preços Mercado Mineiro, o gasto mensal por um marmitex grande com suco ou refrigerante em Belo Horizonte chega a R$ 731,90, em 30 dias. 

Se a opção for pela comida a quilo, 500 gramas e a bebida somam R$ 943,26 por mês. 

Isso não significa que você deve cortar de vez esse gasto. Você pode se permitir comer fora uma ou duas vezes por mês ou então estipular um valor máximo para esse lazer, desde que inclua isso em seu orçamento mensal. 

Porém, dependendo da sua situação financeira atual, cozinhar em casa e levar sua própria marmita pode ser uma ótima maneira de economizar dinheiro. 

3. Pense no longo prazo 

Somos imediatistas, vivemos em uma era onde não temos tempo para nada, tudo precisa ser rápido. 

As mensagens são instantâneas, aceleramos os áudios do whatsapp, escutamos podcasts enquanto fazemos outra coisa, pois não podemos nos "dar ao luxo" de parar. 

Isso nos leva a tomar quase todas as nossas decisões pensando no curto prazo. Inclusive em relação à carreira, dinheiro e investimentos.

Mas por que pensar a longo prazo? Por que investir no longo prazo?

Há diversas situações que nos deparamos com o longo prazo. Quando pensamos na aposentadoria, quando investimos em nossa educação, quando decidimos casar, ter filhos e por aí vai.

Quando fazemos isso não estamos apenas olhando com perspectivas para o futuro, mas sim priorizando o que temos hoje para, aos poucos, conquistar algo muito maior lá na frente.

Alguns pequenos atos que você faz hoje, como controlar o orçamento, gastar menos, abdicar de algo momentâneo, investir mesmo que seja pouco, parecem fazer pouco sentido agora, mas no futuro vão trazer um retorno incrível a você.

Então, sempre que for decidir por algo, imagine o impacto disso na sua vida em 10-15 anos

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso.

4. Acompanhe seus gastos para ver para onde seu dinheiro está indo

Muitas pessoas pensam que não precisam controlar seu dinheiro, mas quase todo mundo precisa de um orçamento. 

O planejamento financeiro, quando bem feito e executado, ajuda a ter um consumo mais consciente e economizar dinheiro.

Quando você visualiza onde está gastando e quanto, pode tomar decisões para reduzir esses gastos.

Uma simples planilha ou até mesmo uma folha de caderno pode ser uma ótima maneira de começar a monitorar seus próprios gastos.

5. Não sinta que precisa acompanhar os gastos dos outros

Embora possa parecer inofensivo, "acompanhar os vizinhos" pode ser devastador para suas finanças.

Se você nunca ouviu a frase, seu significado é relativamente simples: trata-se de acompanhar as posses e o estilo de vida de todos ao seu redor.

É um hábito que pode significar assumir uma dívida simplesmente para não "ficar de fora" das novas tecnologias, ostentar roupas de marca e carros novos.

Acompanhar o estilo de vida de todas as outras pessoas pode encorajá-lo a viver acima de suas possibilidades e deixá-lo mais para trás do que antes. 

A dica financeira óbvia é gastar menos do que se ganha, focar nas consequências das suas atitudes e sempre investir em você

Aprenda a trilhar seu caminho para uma vida mais próspera baixando grátis o e-book Como investir começando do zero.
Descomplique os investimentos e saiba como investir de maneira simples e segura. Garanta seu livro e Fique Rico de Maneira Simples.