A declaração de IR de renda variável é tema complexo até mesmo para investidores mais experientes, sendo imprescindível apoio especializado a fim de evitar erros e até mesmo cair na malha fina da Receita Federal.

Portanto, é importante a preparação, antes mesmo de começar a preencher todas as informações.

Abaixo, apontamos 3 principais dicas para auxiliá-lo neste momento.

1) Reúna as Informações e Organize os Documentos

A complexidade da declaração está diretamente relacionada com os diferentes tipos de investimentos que o contribuinte possui. Estar organizado é essencial nesta etapa, com os documentos reunidos e preparados para começar a declaração.

Por isso, antes de abrir o computador e começar a preencher a declaração, é fundamental ter em mãos todas as informações de que irá precisar, isto é, todos os documentos que comprovem as operações do dia 1 de janeiro a 31 de dezembro do ano correspondente (neste caso, 2021):

  • Valores e movimentações de cada mês;
  • Diferentes ativos, organizando as informações por tipo de vendas (comuns ou day trade);
  • Darfs de cada mês;
  • Notas de corretagem;
  • Extratos de IR, chamados também de “dedo-duro”;
  • Informe de rendimento da corretora utilizada referente aos proventos declarados e recebidos.

Perceba que, para uma declaração efetiva, são muitos os documentos necessários. Por isso, é tão importante estar organizado neste momento.

Para os assinantes do Plano Premium da Sencon, tudo é feito por um especialista.

2) Confira os Lucros e Prejuízos de Cada Operação

Depois de levantado e reunido toda a documentação, é o momento de calcular os lucros obtidos nas negociações em renda variável:

  • Preço médio de compra: quantidade de ações X preço pago + custos de corretagem e taxas cobradas pela bolsa;
  • Preço médio de venda: quantidade de ações X preço vendido – custos de corretagem e taxas cobradas pela bolsa;

Com o cálculo feito, faça a média mensal para encontrar o lucro ou prejuízo de todos os ativos. Separe as operações entre comuns e day trade, isso porque são declaradas separadamente.

3) Guarde os Comprovantes

Aconselha-se que os documentos anteriormente citados, tais como notas de corretagem, Darfs e até mesmo os comprovantes de pagamento, sejam guardados por um período mínimo de cinco anos.

Em algum momento, poderá ser necessário o levantamento de alguma dessas informações ou dados, para comprovar seus rendimentos, analisar possíveis divergências ou evitar multas.

Como Declarar Renda Variável no Imposto de Renda?

Algo importante que devemos considerar quando pensamos em como declarar renda variável no IR é que todos os ganhos e prejuízos devem ser declarados. Entretanto, não é necessário pagar o imposto sobre todos os ativos.

Ou seja, devemos declarar os seguintes investimentos em renda variável:

  • Ações;
  • Day trade;
  • ETFs;
  • Fundos imobiliários.

Tem Bitcoin ou outras criptomoedas na sua carteira de investimentos? 

Informar os ativos digitais na declaração é uma exigência recente da Receita Federal, que começou em 2019 a exigir a declaração mensal, com a Instrução Normativa n°1.888.

Os ganhos de capital obtidos com negociação de criptoativos são tributados sempre que as vendas totais superam R$ 35 mil por mês. Sobre esse lucro, incidem as regras gerais de ganhos de capital.

Veja a tabela da tributação anual progressiva:

O recolhimento do imposto precisa ser feito até o último dia útil do mês seguinte ao das transações, por meio de um DARF (Cód. 4600).

E se você pudesse focar apenas nos seus investimentos?

Para muitos investidores, talvez este seja um dos períodos mais complicados do ano, ou pelo menos um dos mais inquietantes. 

Os prazos apertam, a papelada toda para organizar. Até mesmo para uma pessoa organizada, a Declaração pode ser aquele item na agenda que diariamente vem sendo protelado.

Quem entrega primeiro a declaração tem mais chances de receber a restituição mais cedo. Isso sem falar no alívio de se livrar logo dessa obrigação. 

Para ajudá-lo nesta etapa, a SENCON possui uma equipe de especialistas capazes de lidar com a declaração em renda variável dos investidores, apresentando a nossa solução para um investidor como você.

E se você pudesse: 

  • Colocar a sua conta em dia, sem o limite do ano vigente contratado?
  • Ter todo o histórico de operações da sua conta revisado por um especialista?
  • Ter todas as declarações passadas adequadas?
  • Ter os pedidos de restituição de IR realizados por uma equipe especializada?
  • Ter as suas declarações sobre renda variável dos últimos 5 anos garantidas?

Para os assinantes do Plano Premium da Sencon, todas essas facilidades estão disponíveis. Assim, o investidor pode focar nos investimentos, deixando toda a burocracia para uma equipe de especialistas.

Que tal conhecer o Plano Premium mais de perto? Então clique neste LINK, onde você poderá tirar as suas dúvidas conosco.