Os impérios esportivos estão mais valiosos do que nunca. Direitos de transmissão, estádios, participação nos jogadores, produtos e premiações movimentam bilhões de dólares e tem atraído novos investidores.

Muitos bilionários construíram suas fortunas em torno do esporte, outros passaram a enxergar o investimento em equipes esportivas como uma forma de alavancar seus patrimônios.

Anualmente a revista Forbes publica o ranking com as maiores equipes esportivas do mundo. Neste ano, expandiu a lista para os impérios esportivos. 

 No valor agregado, a lista mostra um aumento de 22% frente a do ano passado, de US$ 102 bilhões para US$ 124 bilhões. 

Grande parte do aumento provém dos novos acordos de mídia elevando os valores das equipes na National Football League (NFL), a liga esportiva profissional de futebol americano dos Estados Unidos e na National Hockey League (NHL), organização esportiva composta por times de hóquei no gelo dos Estados Unidos e do Canadá. 

Por exemplo, em dezembro, o Fenway Sports Group pagou cerca de US$ 900 milhões pelo Pittsburgh Penguins (time de hóquei da NHL), quase nove vezes mais do que Mario Lemieux e Ron Burkle pagaram pela equipe da NHL em 1999. 

A valorização anualizada do preço dos Penguins foi 64% melhor do que o aumento do índice de ações da S&P 500 durante o mesmo período.

Mas o maior império esportivo é da Liberty Media, proprietária do atual campeão da World Series, série de campeonatos anuais da Major League Baseball (MLB) nos Estados Unidos, o Atlanta Braves.

A empresa ainda tem participações na Fórmula 1 e em projetos imobiliários esportivos de uso misto.

Os bons números é uma das coisas que um investidor olha quando vai tomar uma decisão de investimento. No esporte não é diferente.

Os investidores podem tanto apostar nos ativos esportivos das equipes através do rastreamento de ações quanto em investimentos privados.

Se no começo os investidores das ligas esportivas eram as tradicionais famílias, agora podemos encontrar empresários de sucesso no mercado do esporte. 

Os clubes de futebol das ligas europeias são exemplo disso, com diversas aquisições e grandes aportes de capital na última década.

Os investidores acreditam que investir no esporte tem uma enorme vantagem.

Não apenas entregaram retornos superiores às ações, mas também, porque as empresas e indivíduos por trás dos gigantes esportivos têm um histórico comprovado de escalabilidade por meio de sua coleção de equipes, jogadores, propriedades de mídia, tecnologia, varejo e imóveis.

Além disso, existe a possibilidade de lucrar com a venda futura das ações dessas equipes.

Por essas e outras que ter parte do patrimônio em investimentos esportivos é visto como um bom caminho para impulsionar os negócios e o patrimônio.

Para compor a lista dos 25 impérios esportivos mais valiosos do mundo em 2022, a Forbes compilou os dados das equipes mais valiosas da NFL, MLB, NBA, NHL e futebol mundial para pessoas ou empresas cujas participações nessas equipes estavam acima de US$ 2 bilhões. 

Apenas pessoas ou entidades com interesse majoritário em pelo menos uma equipe eram elegíveis.

Assim, o Barcelona, o time de futebol mais valioso do mundo, com US$ 4,76 bilhões, foi excluído da lista de impérios porque o time de futebol espanhol é de propriedade de mais de 140.000 membros. 

Da mesma forma, Michael Rubin e Fanatics, fornecedora líder mundial de produtos esportivos licenciados, são excluídos da nossa lista, apesar de sua propriedade minoritária em equipes esportivas e do domínio da empresa em mercadorias de vestuário esportivo.

Veja os 25 impérios esportivos mais valiosos do mundo em 2022 segundo a Forbes.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso.

1. Liberty Media

A Liberty Media Corporation é uma empresa americana que possui três divisões, refletindo suas participações na Fórmula 1, Sirius XM e Atlanta Braves. 

O Formula One Group abrange empresas responsáveis ​​pela promoção do Campeonato Mundial de Fórmula Um da FIA e pelo exercício dos direitos comerciais do esporte. 

No Braves Group consistem os negócios na Braves Holdings, LLC, subsidiária da Liberty Media, que detém indiretamente o clube Atlanta Braves Major League Baseball, clubes de ligas menores e projetos imobiliários associados.

O valor total da empresa é estimado em US$ 17,2 bilhões, um aumento de 32% em relação ao ano passado, impulsionado por grandes ganhos em receita e receita operacional, fazendo da Liberty o império esportivo mais valioso do mundo.

2. Kroenke Sports & Entertainment

A Kroenke Sports & Entertainment é uma holding americana de esportes e entretenimento.

É proprietária do Denver Nuggets (NBA), Colorado Avalanche (NHL), Colorado Rapids (MLS), Colorado Mammoth (NLL), Los Angeles Rams (NFL) e o time de futebol inglês Arsenal.

Possui também negócios imobiliários como arenas esportivas, franqueadas de e-sports profissionais, canais de televisão e rádio.

A empresa de diz comprometida em fornecer esportes e entretenimento de classe mundial para audiências ao vivo e transmitidas.

3. Fenway Sports Group

A Fenway Sports Group Holdings, LLC possui um portfólio global de esportes, marketing, mídia, entretenimento e imóveis.

O grupo de investidores começou para unir ideias semelhantes, em 2001, com a aquisição do Boston Red Sox (MLB), Fenway Park e 80% da New England Sports Network (NESN).

No espaço de duas décadas cresceu para incluir o Liverpool Football Club (LFC), 50% da Roush Fenway Racing (RFR) da NASCAR, a empresa de consultoria e marketing esportivo Fenway Sports Management (FSM) e uma divisão imobiliária, Fenway Sports Group Real Estate (FSGRE), que supervisiona os ativos, aquisições e desenvolvimento das propriedades da FSG.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso.

4. Jerry Jones

Ninguém no esporte aproveitou o setor imobiliário melhor do que Jerry Jones. 

O proprietário do Dallas Cowboys, cujo império ocupa o quarto lugar em US$ 8,85 bilhões, gastou cerca de US$ 1,5 bilhão no Star, a sede da equipe da NFL e a instalação de treinos que inclui o Ford Center, que hospeda eventos que vão desde ginástica até o Sesame Street Live. O projeto agora vale cerca de US$ 2 bilhões, de acordo com especialistas.

Jones fez seu nome como um explorador de petróleo, fazendo seu primeiro milhão em investimentos em petróleo na década de 1970.

Sua participação mais valiosa é o Dallas Cowboys, que comprou por US$ 150 milhões em 1989. Atualmente, o time está avaliado em US$ 5,5 bilhões.

5. Madison Square Garden Sports 

Madison Square Garden Sports Corp é uma holding esportiva americana com sede na cidade de Nova York que gerencia equipes esportivas profissionais incluindo o New York Knicks e o New York Rangers.

6. Yankee Global Enterprises

Os New York Yankees são a franquia mais valiosa da Major League Baseball, valendo US$ 5,25 bilhões pela contagem da Forbes no ano passado. 

A Yankee Global Enterprises também tem participações no atual campeão da MLS New York City FC, a YES Network e a Legends Hospitality, que trabalha com organizações e locais de esportes e entretenimento em áreas como hospitalidade, parcerias, concessões e mercadoria.

Ainda tem uma pequena participação acionária na Professional Fighters League, uma promoção de MMA. 

As participações adicionais elevam o valor total das propriedades esportivas da empresa para US$ 6,81 bilhões. 

7. Família Kraft

A família Kraft comprou o New England Patriots em 1994 e transformou o time na segunda franquia mais valiosa da NFL, segundo a revista Forbes. 

Sob a direção e propriedade do Kraft Group, os Patriots se tornaram uma franquia de elite, ganhando mais jogos da NFL, títulos de divisão, coroas de conferências e campeonatos do Super Bowl do que qualquer outro time nos últimos 20 anos.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso.

8. Família Glazer

A família Glazer construiu uma fortuna imobiliária comercial por meio da First Allied Corporation, mas o que tornou os Glazers mais conhecidos foi a propriedade de equipes esportivas. 

Malcolm Glazer comprou o Tampa Bay Buccaneers, da NFL, em 1995 por US$ 192 milhões. Hoje, a equipe vale mais de US$ 1,2 bilhão. 

Em 2006, a família comprou a potência do futebol britânico Manchester United por US$ 1,4 bilhão.

Após sua morte, em 28 de maio de 2014, o time passou para Avram, o filho mais velho, e Joel, um dos filhos mais novos de Glazer.

Nos anos seguintes, anunciaram importantes medidas financeiras nos bastidores, que mudaram bastante a vida do United.

Do refinanciamento da gigantesca dívida da equipe à abertura de capital do time na Bolsa de Valores de Nova York, em 2011, transformaram os Red Devils em uma máquina de fazer dinheiro.

9. Paul G. Allen Trust

O co-fundador da Microsoft Corporation, Paul Gardner Allen (1953 - 2018) também viu valor nos esportes.

Em 1988 Allen comprou a equipe Portland Trail Blazers da NBA do desenvolvedor imobiliário da Califórnia Larry Weinberg por US$ 70 milhões. 

A compra do Seattle Seahawks da NFL veio em 1997 e através da Vulcan Sports & Entertainment de sua propriedade, adquiriu também o Seattle Sounders FC da Major League Soccer (MLS).

10. City Football Group 

City Football Group é uma empresa que foi criada com objetivo de criar, supervisionar e administrar uma rede de clubes e diversas áreas dentro do futebol.

O Grupo City (City Football Group) é uma das maiores franquias do futebol mundial e está presente em diversos países administrando alguns clubes.

A empresa é dona de dez clubes em cinco continentes.

11. Maple Leaf Sports & Entertainment 

A Maple Leaf Sports & Entertainment Ltd. ( MLSE ) é uma empresa de imóveis comerciais e esportivos profissionais. 

Seus ativos incluem franquias em quatro das seis principais ligas esportivas profissionais dos Estados Unidos e Canadá.

As principais participações esportivas são o Toronto Maple Leafs da National Hockey League, o Toronto Raptors da National Basketball Association, o Toronto Argonauts da Canadian Football League e o Toronto FC da Major League Soccer.

Possui também equipes em ligas menores como o Toronto Marlies da American Hockey League (AHL), Raptors 905 da NBA G League e Toronto FC II da MLS Next Pro.

12. Shahid Khan

Estreando na lista este ano está Shahid Khan. Engenheiro de profissão, Khan comprou o fornecedor de autopeças Flex-N-Gate de seu antigo empregador em 1980.

É também dono do Jacksonville Jaguars da NFL, que ele comprou em 2012, e do clube de futebol Fulham do Reino Unido, adquirido em 2013.

Ele e seu filho, Tony, lançaram a All Elite Wrestling, uma empresa de entretenimento profissional de wrestling e concorrente da WWE, em 2019.

13. Família Benson

Thomas Milton Benson (1927 - 2018) foi um empresário americano, filantropo e proprietário de franquia esportiva.

Ele comprou o New Orleans Saints da National Football League (NFL) em 1985 e o New Orleans Pelicans da National Basketball Association (NBA) em 2012.

14. Família York

A família York possui mais de 90% do San Francisco 49ers, o quinto time mais valioso da NFL e vice-campeão do Super Bowl de 2019.

Edward Debartolo Sr. (falecido em 1994) comprou a equipe por US$ 13 milhões em 1977. Ela agora vale US$ 3,5 bilhões

Denise, filha de Edward, assumiu o controle dos 49ers em 2001, que agora está sob o comando de seu mais velho Jed.

Ao se conectar ao Leeds United, os 49ers não apenas obtiveram uma participação de 44% em um time de futebol inglês cujo valor mais do que triplicou, para US$ 470 milhões, desde 2018, mas também encontraram uma maneira de expandir sua marca no exterior, em um momento em que a NFL está concedendo direitos comerciais internacionais às suas equipes. 

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso.

15. Dan Snyder

Daniel Marc Snyder é um empresário bilionário americano dono do Washington Football Team, time de futebol americano pertencente à National Football League. 

Snyder comprou a equipe, então conhecida como Redskins, de propriedade de Jack Kent Cooke em 1999.

16. Família Johnson

Christopher Wold Johnson é proprietário e vice-presidente do New York Jets da National Football League (NFL) ao lado de seu irmão, Woody.

Eles são bisnetos de Robert Wood Johnson I, o co-fundador da Johnson & Johnson.

17. AMB Sports + Entertainment 

Arthur M. Blank é um renomado empresário como co-fundador da The Home Depot.

Depois de deixar a presidência da empresa, em 2001, Blank começou a construir sua atual família de negócios, a AMB Sports + Entertainment.

A empresa é proprietária do Atlanta Falcons, o campeão da Major League Soccer 2018 Cup Atlanta United, do estádio Mercedes-Benz de última geração e o maior varejista de golfe da América, PGA TOUR Superstore.

18. Buss Family Trust

Buss Family Trust é a controladora dos Los Angeles Lakers da National Basketball Association (NBA), da qual Jeanie Marie Buss é a presidente.

Buss é filha de Jerry Buss, um investidor imobiliário que mais tarde foi dono do Lakers e de outros negócios esportivos. 

19. Guggenheim Baseball Management

Guggenheim Baseball Management é o principal proprietário do time de beisebol profissional Los Angeles Dodgers.

O consórcio consiste no sócio controlador Mark Walter e investidores como o ex-Los Angeles Lakeres Earvin "Magic" Johnson, o produtor de cinema Peter Guber , o executivo do time de beisebol Stan Kasten, o investidor Bobby Patton e o ex-executivo do Guggenheim Todd Boehly. 

20. Jeffrey Lurie

Jeffrey Lurie, ex-professor de política social, é o dono do time da NFL Philadelphia Eagles.

Em 1994, Lurie fez um empréstimo para comprar o Philadelphia Eagles por US$ 185 milhões. A equipe agora vale US $ 3,1 bilhões.

21. Stephen Ross

Stephen M. Ross é presidente e fundador da Related Companies, a mais proeminente empresa imobiliária privada dos Estados Unidos.

Ele investiu pela primeira vez no Miami Dolphins em fevereiro de 2008 e, em 2009, assumiu as responsabilidades de sócio-gerente geral de ambos os Miami Dolphins e Hard Rock Stadium. 

22. Steve Ballmer

Steve Ballmer, ex-CEO da Microsoft, comprou o Los Angeles Clippers por US$ 2 bilhões. 

Atualmente ele é o presidente do LA Clippers, além de fundador da USAFacts e cofundador do Ballmer Group. 

23. Harris Blitzer Sports & Entertainment

A Harris Blitzer Sports & Entertainment é uma empresa americana de esportes e entretenimento que possui e opera o Philadelphia 76ers da National Basketball Association e o New Jersey Devils da National Hockey League, bem como outras propriedades no setor de esportes e entretenimento. 

Josh Harris e David Blitzer fundaram a Harris Blitzer Sports & Entertainment em 2017 para consolidar seus empreendimentos existentes e quaisquer empreendimentos futuros compartilhados.

24. Monumental Sports & Entertainment

O Monumental Sports & Entertainment é uma das maiores empresas integradas de esportes e entretenimento dos Estados Unidos, com um dos mais diversos grupos de parceria em todos os esportes. 

A MSE possui e opera cinco equipes esportivas profissionais: Washington Wizards da NBA, Capital City Go-Go da NBA G League, Wizards District Gaming da NBA 2K League, 2018 NHL STANLEY CUP CHAMPION Washington Capitals e Washington Mystics da WNBA. 

A empresa também é co-proprietária da aXiomatic, que detém o controle acionário da franquia global de e-sports Team Liquid, e possui e opera a Capital One Arena. 

A Monumental Sports & Entertainment também administra o MedStar Capitals Iceplex, o centro de treinamento de última geração para o Capitals e EagleBank Arena no campus da George Mason University. 

Além de ser co-proprietária e operar a Monumental Sports Network (MSN) com o NBC Sports Group.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso.

25. Tepper Sports & Entertainment 

A Tepper Sports & Entertainment (TSE) é um holding de propriedade de David Tepper, o bilionário dos fundos de hedge e fundador da Appaloosa Management.

Tepper atualmente é o proprietário controlador do Carolina Panthers da NFL e do estádio da equipe, o Bank of America Stadium.

Informe o DDD + 9 dígitos