A inflação nos Estados Unidos subiu para 9,1% no acumulado de 12 meses encerrado em junho de 2022, segundo dados do Índice de Preços ao Consumidor (CPI) divulgados nesta quarta-feira (13).

Como Saber a Hora de Entrar e Sair dos Investimentos? GI Wealth faz Gestão para Investimentos Superior a R$ 300 mil.

Isso é mais alto do que as estimativas de economistas consultados pela Bloomberg, que previam um aumento de 8,8% em relação ao ano anterior.

Isso marca a maior taxa de inflação desde novembro de 1981.

Na comparação com o mês de maio, a alta foi de 1,3%.

Os novos dados surgem quando a inflação parecia ter atingido o pico e os preços estavam esfriando.

Então, por que a inflação subiu ainda mais do que o esperado? A resposta: Preços altíssimos do combustível.

O Bureau of Labor Statistics descobriu que o índice de energia, que inclui o combustível, subiu 7,5% com ajuste sazonal em relação ao mês de junho. 

Isso significa que o aumento dos preços da energia sozinho representou quase metade do aumento da inflação. 

Por si só, o índice de gasolina subiu 11,2% com ajuste sazonal no mês, bem acima dos 4,1% de maio.

Para efeito de comparação, o índice que mede alimentos subiu apenas 1,0% no mês, segundo dados dessazonalizados. 

No ano até junho, os preços dos alimentos subiram 10,4%, sem ajuste sazonal. Enquanto isso, os preços da energia subiram 41,6% ano a ano.

Os americanos lutam há meses com os preços elevados do gás. Parte disso está ligada à guerra na Ucrânia, com o presidente Joe Biden proibindo as importações de gás e petróleo da Rússia. 

Fonte: Business Insider