Resumo:

  • Warrant de ações é um contrato emitido por empresas que permite que você compre ou venda ações a um preço definido;
  • As empresas geralmente os emitem para levantar capital para novos projetos;
  • Se o valor das ações de uma empresa exceder o preço de exercício, o investidor pode comprar ações abaixo do valor de mercado.

Como Saber a Hora de Entrar e Sair dos Investimentos? GI Wealth faz Gestão para Investimentos Superior a R$ 300 mil.

Os warrants de ações são um conceito estranho para muitos investidores de varejo, mas, para investidores experientes, podem ser uma das formas mais lucrativas de investir em ações

Warrant é um título que dá ao seu possuidor o direito de exercer a compra ou venda de um determinado ativo, que pode ser uma commodity, ação título ou taxa de câmbio.

No caso de um warrant de ações é um contrato que permite comprar ou vender ações de uma empresa a um preço específico em uma data específica.

Embora sejam semelhantes aos contratos de opções, existem algumas diferenças importantes que distinguem estes dois tipos de produtos financeiros. 

Veja em detalhes o que são os warrants de ações, como eles funcionam e o que você precisa saber se estiver pensando em entrar nessa área de investimento.  

Como Começar Investir? Baixe Grátis o Livro Digital "Como Começar a Investir do Zero".

O que é um warrant de ações? 

Um warrant de ações é um contrato entre uma empresa (o emissor) e um investidor (o titular) que dá ao investidor o direito de comprar ou vender um certo número de ações a um preço definido dentro de um prazo específico. 

Sendo assim, existem dois tipos principais de warrants: os warrants de compra e os warrants de venda. 

Os detentores de warrants não têm obrigação de comprar ou vender as ações subjacentes.

Neste caso, se o possuidor não quiser exercer os termos do contrato ele não será obrigado. 

Por outro lado, caso queira exercer o contrato, a outra parte que emitiu o warrant é obrigada a garantir sua execução.

Como funcionam os warrants de ações?

Os warrants de ações são emitidos pela própria empresa e são comumente usados ​​para levantar capital.

Os investidores pagam uma taxa para comprar um warrant, que é coletado pela empresa como capital. 

Se um investidor optar por agir em sua garantia e comprar ações, a empresa novamente recebe dinheiro da venda e dá ao investidor ações em troca. 

Aqui está um detalhamento dos principais componentes dos warrants de ações:

  • Preço de exercício ou exercício: Este é o preço pelo qual um detentor pode comprar ou vender ações com base nos termos do warrant. Isso também é conhecido como o mecanismo de preços. 
  • Data de expiração: Para warrants dos EUA, este é o último dia em que você pode exercer um warrant. Os warrants emitidos em outros países geralmente são estruturados para que a data de vencimento seja o único dia em que você possa exercer seu direito de comprar ações ao preço de exercício. 
  • Preço do warrant: Este é o prêmio que o emissor cobra para comprar o warrant. Geralmente é definido como um preço por ação e fornece capital ao emissor na venda. Quando um warrant é emitido como parte de uma transação de títulos, geralmente não há um preço associado. Em vez disso, o detentor do título recebe uma taxa de juros mais baixa.  
  • Ações do warrant: É o número de ações que o titular pode adquirir no exercício do warrant e a forma de cálculo.   

Quando um investidor compra um warrant, ele não possui nada além do direito de comprar ou vender ações em algum momento no futuro. 

O investidor não possui ações, não recebe dividendos ou possui quaisquer direitos de voto que um acionista teria.  

Investir em warrants pode ser uma consideração se você tiver fundos limitados, mas ainda quiser ter a oportunidade de se beneficiar dos ganhos das ações. 

As pessoas também investem em warrants para alavancar suas posições em um título, fazer hedge ou explorar oportunidades de arbitragem. 

Os preços dos warrants são quase sempre mais baixos do que o custo de compra de ações reais. 

Isso permite que você compre mais warrants para seu investimento do que ações reais, aumentando assim o número de ações com as quais você pode lucrar, caso o preço das ações ultrapasse o preço de exercício.  

Ao contrário das opções, os Warrants são diluidores. Isso significa que quando um investidor exerce seu bônus de subscrição, ele recebe ações recém-emitidas, em vez de ações já em circulação. 

Outra característica dos Warrants é que eles tendem a ter períodos muito mais longos entre a emissão e a expiração do que as opções.

Enquanto as opções costumam valer por alguns meses, os Warrants têm validade por um ou mais anos. 

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso.

Por que as empresas emitem warrants?

As empresas emitem warrants por vários motivos:

Levantar capital:

Se uma empresa precisar aumentar sua captação, ela venderá warrants no mercado aberto ou a instituições financeiras para revenda. A empresa gera capital através da venda dos warrants e da venda de ações quando os warrants são exercidos.

Financiar aquisições:

Da mesma forma, uma empresa pode incluir warrants, além de dinheiro, para financiar as compras de outras empresas.

Incentivar a compra de títulos ou ações preferenciais:

Uma empresa pode adoçar um título ou ação preferencial com warrants. Também pode emitir títulos com garantia anexada para que os compradores possam se beneficiar do aumento dos preços das ações exercendo suas garantias quando os valores das ações atingirem limites de conversão atraentes.

Atrair funcionários:

Os bônus podem ser oferecidos como um componente adicional de remuneração para ajudar a atrair novos funcionários e reter os funcionários existentes. 

Normalmente, esses warrants são contratos de estilo europeu, com datas de exercício vários anos no futuro para incentivar novos funcionários a permanecerem na empresa.

Tipos de garantias de ações 

Existem diferentes tipos de warrants. Estes são os termos mais comuns que você verá associados a warrants: 

  • Warrants tradicionais: Este é um tipo de warrant que é oferecido como parte destacada de um título ou negociação de ações preferenciais. Estes são usados ​​como incentivos para incentivar o investimento e podem ser vendidos individualmente enquanto o titular mantém o título ou ação preferencial.   
  • Garantias nuas: Este é um termo para um direito básico de comprar/vender ações sem anexos. 
  • Wardded warrants: Este é um tipo de warrant anexado a um vínculo. Você não pode vender o warrant sem também vender o título. 
  • Warrants cobertos: Esses warrants não são emitidos diretamente pela empresa, mas por instituições financeiras. Eles compram o warrant da empresa e depois o vendem para um investidor.

Exemplo de uso de warrants de ações

Suponha que a Empresa X esteja procurando levantar capital para um novo projeto e anuncia que oferecerá warrants que permitirão aos investidores comprar ações de suas ações a US$ 10 por ação pelos próximos cinco anos. 

As ações da empresa estão sendo negociadas atualmente a US$ 5 por ação, mas você acha que em breve passará de US$ 10 por ação.

Então, decide comprar um warrant que lhe dá o direito de comprar 100 ações da empresa X a US$ 10 por ação. 

O preço do warrant é de US$ 0,50 por ação, fazendo com que seu gasto total seja de US$ 50 hoje.  

Cinco anos depois, as ações da Empresa X saltaram para US$ 15 por ação e você decide exercer sua garantia. 

Você gasta US$ 1.000 e recebe 100 ações que valem US$ 1.500. 

Nesse caso, a ação que você comprou rendeu instantaneamente US$ 500 em valor acima do que você pagou por ela. 

Subtraia os US$ 50 iniciais que você pagou pelo warrant e seu valor líquido é US$ 450.  

Neste caso, a compra do warrant foi uma jogada financeira inteligente. 

No entanto, se o preço das ações da Empresa X nunca subiu acima de US$ 10 durante todo o período de 5 anos, o warrant não teria valor e você teria perdido os US$ 50 que investiu inicialmente, desde que o mantivesse e não vendê-lo para outra pessoa durante este tempo. 

Os detentores geralmente têm a capacidade de vender seus warrants a seus investidores antes da data de vencimento.   

Diferença entre Warrants de ações e opções de ações 

Warrants e opções de ações são semelhantes, pois permitem aos investidores a opção de comprar ou vender ações a um preço definido dentro de um prazo específico. 

Embora sejam estruturados de forma semelhante, funcionam de forma diferente.

Enquanto warrants são contratos entre uma empresa e um investidor, as opções são criadas por participantes do mercado e negociadas no mercado secundário.

As opções também costumam ter datas de vencimento dentro de meses após a compra, enquanto os warrants podem ficar ativos por anos.  

Quando um warrant é executado, a empresa emite novas ações. Isso aumenta o número total de ações e dilui a porcentagem da empresa que os acionistas existentes possuem. 

Isso não acontece quando as opções são exercidas porque as ações que já estão no mercado estão sendo redistribuídas, não criadas.  

O principal objetivo de um warrant de ações geralmente é levantar capital para as empresas e atrair investimentos, enquanto as opções não geram capital para as empresas.

Warrants de açõesOpções de ações
Emitido diretamente da empresa;
Novas ações são emitidas, o que pode causar diluição;
Ajuda a empresa a levantar capital;
Muitas vezes usado para atrair investidores;
Investimentos de longo prazo que podem expirar de 10 a 15 anos no futuro.
Comprado entre investidores;
As ações existentes são reivindicadas, resultando em nenhuma diluição;
Nenhum dinheiro novo vai para a empresa;
Investimentos de curto prazo geralmente com duração de alguns meses

Vantagens dos warrants de ações

  • Dada a sua alavancagem, os warrants oferecem um potencial significativo de alta.
  • Com horizontes de tempo mais longos, os investidores têm uma janela de oportunidade maior para ver suas apostas se concretizarem.
  • Quando a empresa emissora paga dividendos, ela pode ajustar o preço de exercício para baixo.

Desvantagens dos warrants de ações

  • Os warrants aumentaram o risco e a volatilidade.
  • Os detentores de bônus estão em desvantagem para os acionistas porque não têm direito a voto ou direito a dividendos.
  • Os warrants são altamente complexos e podem sofrer com a falta de disponibilidade.
  • É provável que sejam emitidos por empresas mais especulativas.

Quer Investir Melhor? Asssista a Palestra Gratuita "Como Ganhar de R$ 5 mil a R$ 20 mil por Mês com Dividendos".

Warrants de ações valem a pena?

Os warrants de ações certamente têm seus benefícios. O mais aparente é que você está gastando uma quantia relativamente pequena de dinheiro para ter a chance de ganhar muito mais. 

Por outro lado, a desvantagem dos warrants é que você não possui nenhuma ação ou tem nenhum dos benefícios de ser acionista, como receber dividendos ou votar.

Por isso, para o investidor de varejo pequeno e médio, derivativos como warrants não são realmente necessários. 

Embora possam ajudar a diversificar um portfólio, o risco que carregam com a alavancagem podem não compensar. 

Já para investidores experientes, os warrants podem ser um ótimo investimento, desde que preste atenção ao tamanho das posições e tenha em mente como controlar o risco da alavancagem.