O que é lucratividade

Lucratividade é um indicador que aponta qual o ganho real de uma empresa considerando um período temporal e as vendas realizadas.

Além disso, ela é apurada usando um valor percentual em um cálculo que considera o lucro líquido e a receita bruta do negócio.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Cálculo da lucratividade

Apesar desse termo do mercado financeiro parecer de certa maneira confuso, o seu cálculo é realizado de maneira extremamente simples. Acompanhe a leitura abaixo para entendê-lo melhor.

  • Lucratividade = Lucro Líquido / Receita Bruta

A fórmula acima apresenta de maneira mais clara no âmbito teórico como é calculado o conceito de lucratividade no mercado financeiro.

Outrossim, o que é possível encontrar por meio dela é representado por meio do Lucro Líquido através da Receita Bruta de um negócio.

Para que tudo fique da maneira mais clara possível, vamos supor as seguintes variáveis.

Suponha que uma determinada companhia conseguiu um Lucro Líquido de R$ 25.000,00 em um mês a qual a Receita Bruta foi de R$ 300.000,00.

Vamos fazer agora o cálculo levando em conta as variáveis mencionadas.

  • Lucratividade = 25.000 / 300.000 = 0,83 = 8,3%

Considerando o exemplo acima mencionado, a lucratividade da empresa no fim das contas foi de 8,3%.

Ou seja, foi obtido um lucro total de 8,3% a partir da Receita Bruta.

Importância da lucratividade

A Receita Bruta é um dos principais indicadores a ser levado em conta no que se refere à lucratividade de uma companhia.

Pois ela reflete o volume total de vendas dentro de um determinado período de uma empresa.

Dessa forma, torna-se mais fácil compreender se as vendas crescem ou não ao longo do tempo.

Porém, como já citado anteriormente, ela não demonstra de maneira efetiva o ganho de um capital para o negócio.

Além disso, é preciso lidar com outros descontos envolvidos, como os custos das mercadorias vendidas, pagamento de funcionários, entre vários outros elementos.

Todas essas reduções afetam de maneira direta a quantidade de capital que é gerado pelas vendas e que, no fim das contas, será ganho pela organização.

E a lucratividade tem importância justamente neste quesito, pois informa qual a parcela das vendas irá gerar resultado para o negócio.

Por conta dessa característica, quanto maior o resultado, maior será o indicador. Sendo assim, caso haja interesse em fazer comparações, é importante não esquecer de fazê-la entre empresas semelhantes.

Pois, cada segmento empresarial atua de maneira diferente em relação aos ganhos e custos.

Lucratividade e rentabilidade

Esses indicadores, que trabalham com análise de lucros, são muitas vezes confundidos no mercado financeiro.

Outrossim, eles sempre trazem diferentes análises para quem realiza os seus cálculos.

A lucratividade, por exemplo, procura sempre trazer um resumo de parte da Receita Bruta, a qual é aproveitada pela companhia.

Em outras palavras, ela demonstra qual foi a parcela ganha em determinado período.

Por sua vez, a rentabilidade traz consigo uma abordagem que demonstra quanto do Lucro Líquido conquistado faz parte, de fato, do investimento do negócio.

Além disso, informa qual foi a parte do valor investido que foi “devolvida” ao investidor com o lucro.

Vale frisar que ambos são indicadores diferentes, apesar de possuírem uma certa correlação entre si.

Isso também significa que uma companhia pode ser lucrativa e não rentável, ou o oposto.

De maneira sincrônica, quanto maior a lucratividade de uma empresa, maiores são as chances de ela apresentar um retorno satisfatório aos acionistas envolvidos no processo.

Sendo assim, durante o processo de avaliar os indicadores, é importante estar atento a mais de um deles.

Pois analisar apenas um de maneira isolada gera uma visão muito reduzida sobre o que afinal é o negócio.