Como Investir nos Melhores Fundos Multimercado
|

Como Investir nos Melhores Fundos Multimercado de forma simples

Os Fundos Multimercados investem em diversas classes de ativos financeiros e proporcionam diversificação e rentabilidade maiores.

Por
Atualizado em 22/10/2019
Avalie esse texto

Saber como investir nos fundos multimercados vai permitir que você faça os investimentos mais rentáveis e diversifique seu patrimônio com segurança.

Possuem estratégias variáveis, investem em títulos de renda fixa, variável e moedas, para aproveitar os momentos de volatilidade dos mercados, oferecendo mais chances de retorno. 

Em um cenário de queda de juros, como o atual, os Fundos Multimercados têm se mostrado uma das opções mais rentáveis. 

É o investimento certo tanto para investidores conservadores como para arrojados. 

São indicados para pessoas que buscam, além de diversificação, rentabilidades maiores, aceitando mais riscos. 

É um investimento perfeito para quem tem um perfil moderado, aliando a praticidade dos melhores Fundos de Investimento com a rentabilidade dos multimercados.

Os Multimercados são a classe de fundos que maior captação líquida registrou em 2018, pelo segundo ano seguido: R$ 42,9 bilhões. O tipo Macro apresentou a maior captação, com R$ 28,5 bilhões.

Os dados são da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (ANBIMA).

Está pronto para saber tudo sobre Fundos Multimercados?

Leia até o final e descubra como ter mais retorno com os seus investimentos.

O que é Fundo Multimercado

Os Fundos Multimercados são uma categoria de fundos de investimento que investem em diversas classes de ativos financeiros, como títulos, papéis, ações, em qualquer proporção.

Diferente dos Fundos de Renda Fixa, Fundos de Ações e Fundos Cambiais, não seguem regras específicas de investimentos, de acordo com a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), entidade que regula e acompanha o funcionamento do mercado financeiro e de capitais no Brasil. 

Portanto, não são definidos como investimentos em renda fixa ou variável, ou mesmo cambial. 

São uma quarta categoria de fundos de investimento e, por isso, são igualmente regulamentados pela Instrução número 555 da CVM.

Os Fundos Multimercados são conhecidos como “hedge fund” ou fundos de hedge. 

Os Multimercados utilizam derivativos, tanto para aumentar os ganhos (alavancagem), como para proteger a carteira do fundo de perdas. 

Os gestores desses fundos têm mais liberdade de gestão em busca de um retorno maior. Por isso, são considerados de maior riscos que outros fundos.

Banner will be placed here

Como Funciona o Fundo de Multimercado

Por serem fundos de investimento, os Multimercados funcionam como um condomínio coletivo: você divide lucros e custos com outras pessoas, de acordo com a proporção do seu investimento (cotas). 

Os Multimercados aceitam estratégias diversas e diferentes entre si. 

Por investirem em títulos de renda fixa, variável ou moedas, conseguem traçar e combinar operações em busca de maior retorno. 

Por isso têm chances de apresentar maior volatilidade. 

São indicados para objetivos de poupança de mais longo prazo, como dois anos ou mais.

Em razão dessas particularidades, o prazo de resgate dos Multimercados pode variar de 1 dia a 30 dias.

Tipos de Fundo Multimercado

Quem faz a diferenciação dos tipos de Fundos Multimercados é a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (ANBIMA), separando os 11 tipos de Fundos Multimercados em 3 grupos:

Alocação
Fundos de longo prazo em ativos distintos (ações, câmbio, renda fixa, etc.).

Estratégia
Fundos com estratégia definida pelo gestor do fundo

Investimento no Exterior
Fundos com 40% do investimento ou mais no exterior

– Balanceados
– Dinâmico
– Macro
– Trading
– Long e Short Neutro
– Long e Short
– Direcional
– Juros e Moedas
– Livre
– Capital Protegido
– Estratégia Específica
– Investimentos no Exterior

Alocação

Buscam retorno de longo prazo por meio dos investimentos em diferentes tipos de mercados – renda fixa, variável e cambial, incluindo cotas de fundos.

Há dois tipos de fundo de acordo com a distribuição que faz do dinheiro a ser investido: balanceados e dinâmicos.

Balanceados:

  • têm estratégia de investimento pré-determinada;
  • buscam superar um indicador que represente a mistura de ativos que tem em carteira;
  • não são alavancados: não possuem um investimento maior que o seu Patrimônio Líquido.

Dinâmicos:

  • sua estratégia de investimento não está comprometida com determinadas classe de ativos;
  • a política de investimento é flexível, respondendo a condições dos mercados;
  • podem ser alavancados: permitem a aquisição de cotas de fundos em um valor superior ao seu patrimônio líquido.

Estratégia

A forma como o gestor do fundo escolhe distribuir os recursos e toma decisões ao investir em determinadas classes de tipos está definida na estratégia do fundo, que pode ser: 

  • Específica: um tipo de papel é definido como alvo de investimento;
  • Juros e Moedas: são o foco de investimento do fundo, que não aplica em renda variável, por exemplo;

Estão liberadas moedas como dólar e euro, taxas de juros e índices de preço, como SELIC (taxa de juros básica), IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), IGPM (Índice Geral de Preços do Mercado);

  • Livre: o gestor usa qualquer estratégia. Geralmente, visando oportunidades de mercado;
  • Long e Short: o fundo compra e vende ativos em renda variável, como ações na bolsa de valores, em busca de rentabilidade;
  • Macro: usa diversas operações por meio de diferentes classes de ativos – renda fixa, variável ou câmbio -, aproveitando momentos de mercado, com o objetivo de garantir retorno no longo prazo;
  • Trading: o critério de escolha dos ativos neste fundo é ter o maior retorno possível no curto prazo, independentemente da operação ou título. 

Investimento no Exterior

Estes fundos investem em papéis no exterior. Essa aplicação deve ser maior do que 40% do seu patrimônio líquido.

Por que Investir em Fundo Multimercado?

O investimento em Fundos Multimercados é para pessoas que aceitam mais riscos e estão em busca de mais retorno.

Por investirem em classes diferentes de ativos, seja de renda fixa, ações ou moedas, permitem que os gestores aproveitem melhor os momentos de mercado, tendo melhores rentabilidades. 

Por essas características, os Multimercados se ajustam a diferentes perfis de investidores. 

Devido a estratégias distintas, conseguem responder aos objetivos de investimento de cada um, em prazos variados. 

Em um cenário de queda dos juros, os Fundos Multimercados têm se mostrado a opção mais acertada. 

Os Multimercados são a classe de fundos que maior captação líquida registrou em 2018, pelo segundo ano seguido: R$ 42,9 bilhões. O tipo Macro apresentou a maior captação, com R$ 28,5 bilhões.

Os dados são da a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (ANBIMA).

IHFA (Índice de Hedge Funds ANBIMA) 

O IHFA (Índice de Hedge Funds ANBIMA) é um índice usado como referência da rentabilidade dos Fundos Multimercados, refletindo uma aplicação hipotética de uma cesta de fundos multimercados com maior representatividade.

A carteira teórica do IHFA é composta por mais de 190 fundos e soma um patrimônio líquido superior a R$ 130 bilhões. 

O peso de cada fundo no índice é proporcional ao seu patrimônio líquido, indicando que os investidores possuem confiança no gestor.

Os fundos que compõem o índice IHFA são revistos trimestralmente para manter a confiabilidade do indicador.

Para um Fundo Multimercado participar do IHFA precisa respeitar os seguintes critérios:

  • ser do segmento multimercado;
  • não ser um fundo exclusivo ou condomínio fechado;
  • possuir pelo menos 10 cotistas;
  • possuir registro há pelo menos 1 ano na CVM;
  • divulgar o valor das cotas diariamente;
  • cobrar taxa de performance (indica que o gestor busca uma performance superior ao benchmark).

Para saber se um Fundo Multimercado está com um bom desempenho, basta comparar a sua rentabilidade com o IHFA.

Melhores Fundos Multimercados

Os 5 Fundos Multimercados mais rentáveis em 2018 tiveram uma rentabilidade entre 45,35% e 27,08%. As baixas taxas de administração, entre 1,80% e 2,00%, ajudaram. 

Fundos MultimercadoTaxa de Administração (%)Rentabilidade (%)
Polo Long Bias FI Multimercado1,80%45,35%
Seival FGS Agressivo FIC Multimercado2,00%41,45%
Vista Multiestratégia FI Multimercado2,00%38,41%
XP Long Biased 30 FIC Multimercado2,00%30,25%
Apex Long Biased FIC Multimercado1,90%27,08%
IHFA (Índice de Hedge Fund ANBIMA) – Benchmark7,09%

Piores Fundos Multimercados

Os 5 Piores Fundos Multimercados em 2018 tiveram um retorno negativo entre -41,71% e -7,63%. São eles:

Fundos Multimercado Taxa de Administração (%)Rentabilidade (%)
Mongeral Aegon Hedge FI Multimercado LP2,00%-7,63%
Iporanga Macro 30 FIC Multimercado2,00%-9,11%
Sparta Cíclico FI Multimercado4,00%-10,07%
Sonar Gama FI Multimercado1,50%-13,48%
Copacabana Zeus FI Multimercado1,00%-41,71%
IHFA (Índice de Hedge Funds ANBIMA) – Benchmark7,09%

Fundo Multimercado com Rentabilidade Negativa

A maior liberdade na política de investimentos dos Fundos Multimercados pode influenciar na busca de estratégias que resultem em rentabilidade negativa no curto prazo, mas que ofereçam um retorno maior em um horizonte mais longo.

A variação de índices de preços ou do valor das ações negociadas em bolsa de valores num determinado mês são explicações para retornos negativos em certos períodos.

Estratégias mais arriscadas representam maior volatilidade no curto prazo e podem ocasionar perda de valor temporário do fundo. 

Vantagens dos Fundos Multimercados 

A possibilidade única de diversificação e a flexibilidade que os gestores dos Fundos Multimercados têm são duas das vantagens que os diferenciam em relação a outros fundos. 

Essa mesma diversidade de investimento aumenta as chances de criar estratégias em busca de maior retorno. 

Os fundos são regulados e registrados na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), e isso representa um item de segurança na hora de investir.

Na CVM, é possível consultar todas as informações referentes aos fundos. 

Resumindo, as vantagens dos Fundos Multimercados são:

  • Diversificação nos investimentos;
  • Maior rentabilidade, comparado a outros fundos;
  • Fundos regulados pela CVM.

Desvantagens dos Fundos Multimercados

A maior volatilidade e a menor liquidez dos Multimercados em relação a outras categorias de fundos são vistas como desvantagens, dependendo dos objetivos e do horizonte de investimento.

Em prazos muito curtos, a alta volatilidade oferece a possibilidade de retornos negativos.

Períodos mais longos para o resgate do dinheiro investido no fundo exigem um planejamento mais claro ou definido sobre o uso desse recurso, não podendo contar com ele em casos de emergência, por exemplo. 

Não possui garantia de proteção do Fundo Garantidor de Crédito (FGC), em caso de falência ou venda da instituição financeira ligada ao fundo. 

A tributação, com cobrança de Imposto de Renda (IR), Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) e come-cotas, é uma desvantagem em relação a outras modalidades de investimento.

No entanto, por serem investimentos indicados para um prazo mais longo, os Multimercados podem ter a vantagem de pagar a menor tarifa possível do IR. 

Resumindo, as desvantagens dos Fundos Multimercados são:

  • Não possui FGC;
  • Maior volatilidade de curto prazo;
  • Possui come-cotas;
  • Menor liquidez (prazo de resgate elevado).

Riscos de um Fundo Multimercado

Os Fundos Multimercados reúnem riscos comuns a outros investimentos, como o risco de mercado e de crédito, assim como relacionados a características próprias, como a sua liquidez.

É comum os Multimercados terem um prazo de resgate maior do que outras classes de fundos. Às vezes, bem maiores. Você pode levar 30, 45 dias para ter seu dinheiro de volta após pedir a saída do fundo. 

O risco de crédito está relacionado às empresas ou instituições financeiras emissoras dos títulos em que o fundo investe. Pode se concretizar, caso elas tenham dificuldades financeiras, ou seja, de devolver o dinheiro que você emprestou através do seu investimento no fundo. 

O risco de mercado está relacionado a decisões econômicas ou mudanças nos preços, taxas de juros ou dívidas de empresas em que o fundo investe. 

Esses movimentos têm influência na rentabilidade dos ativos e, portanto, da carteira do fundo. 

Taxas do Fundos Multimercados

Os Fundos Multimercados cobram normalmente as seguintes taxas:

  • taxa de administração;
  • taxa de performance;
  • taxa de saída.

A taxa de administração paga todos os custos que os administradores e gestores têm para manter o fundo em funcionamento.

A taxa de performance é cobrada em alguns fundos nos casos em que o gestor supera uma determinada marca, entregando um desempenho maior.

A taxa de saída é cobrada, em alguns casos, quando você precisa resgatar e ter o dinheiro na conta antes do prazo definido pelo fundo como sua política. 

Tributação do Fundos Multimercados

A tributação nos Fundos Multimercados é a seguinte: 

  • Imposto de Renda (IR);
  • Impostos sobre Operações Financeiras (IOF), para operações realizadas em menos de 30 dias;
  • Come-cotas.

Quanto mais tempo você permanecer no fundo, menor será o imposto cobrado. Por isso, os Fundos de Renda Fixa de longo prazo têm uma vantagem tributária. 

Para saber mais detalhes sobre a declaração dos seus investimentos, consulte o artigo Como Declarar Imposto de Renda Sobre Investimentos Sem Erro.

Imposto de Renda (IR)

O Imposto de Renda (IR) sobre o rendimento dos Multimercados é cobrado quando você tira o dinheiro do fundo e segue uma tabela regressiva. 

Quanto maior o tempo pelo qual você deixa o dinheiro investido, menor é o IR pago.

Tempo de permanência no fundoIR
primeiros 6 meses 22,5%
após 1 ano20%
entre o primeiro e o segundo ano 17,5%
mais de dois anos15%

A forma de declarar seus investimentos no Imposto de Renda está detalhada no artigo: imposto de renda sobre investimentos

IOF

O Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) é cobrado sobre o rendimento dos Multimercados quando o dinheiro fica aplicado em um período menor que 30 dias.

A cobrança segue a tabela abaixo:

DiasIOF (%)DiasIOF (%)DiasIOF (%)
19611632130
29312602226
39013562323
48614532420
58315502516
68016462613
77617432710
8731840286
9701936293
10662033300

Come-Cotas

O come-cotas é a cobrança de um percentual sobre o rendimento do fundo, e acontece duas vezes ao ano: nos meses de maio e novembro.

A cobrança tem relação com o Imposto de Renda, reduzindo o percentual desse imposto a ser cobrado no momento do resgate.

Como Calcular a Rentabilidade do Fundo Multimercado

Para calcular a rentabilidade do Fundo Multimercado, você deve aplicar a rentabilidade do fundo e descontar o Imposto de Renda.

Quando a rentabilidade de um Fundo Multimercado é anunciada, dela já foi descontada a cobrança da taxa de administração e a taxa de performance. 

Se você investisse R$ 1.000 durante 1 ano a uma rentabilidade de 6,5%, você não receberia R$ 1.065.

Desse valor seria reduzido o percentual referente ao Imposto de Renda, conforme a tabela abaixo:

Valor InvestidoR$ 1.000,00
Rentabilidade do Fundo (6,5%)R$ 65,00
Imposto de Renda (17,5%)R$ 11,38
Rentabilidade líquidaR$ 53,62
Valor resgatado depois de um anoR$ 1.053,62

Quando Investir em Fundos Multimercado é melhor?

Fundo Multimercado ou Fundo de Renda Fixa

Um Fundo Multimercado é um investimento com maior potencial de retorno do que um Fundo de Renda Fixa, quando você tem um prazo maior para o investimento.

Um investimento de mais longo prazo tem grandes chances de resultar em uma rentabilidade maior. 

Fundo Multimercado ou Fundo de Ações

Um Fundo Multimercado oferece maior diversificação do que um fundo de ações, tornando seus investimentos menos expostos a riscos. 

O gestor do Fundo Multimercado tem mais liberdade de definir a estratégia de investimento, perseguindo rentabilidades tão altas quanto as que oferece o mercado de ações.

Devido à combinação de estratégias e classes de ativos, altos retornos podem vir de prazos menores de investimento em relação aos fundos de ações

Fundo Multimercado ou Fundo Imobiliário

Fundos Multimercados podem investir em títulos do mercado imobiliário, como as LCI (Letra de Crédito Imobiliário) emitidas pelos bancos. 

Devido à possibilidade de aplicar em diferentes ativos e contar com estratégias diversas, os Multimercados oferecem um risco mais diversificado do que os Fundos Imobiliários.

Portanto, apesar de serem dois tipos de fundos, há poucas semelhantes entre eles.

Outra diferença é a forma de aplicação. Para investir em um Fundo Imobiliário, é preciso comprar e vender cotas na bolsa de valores, da mesma forma que no investimento em ações.

Fundo Multimercado ou Tesouro Direto

A semelhança entre Fundos Multimercados e Tesouro Direto está no prazo para resgate. 

Ambos têm vencimento mais longo do que outras opções oferecidas no mercado.

Esse é um fator a ser considerado na hora de definir qual é o melhor investimento para você, mas está longe de ser o único ou o mais importante. 

Para saber qual o melhor investimento, é necessário definir o seu prazo e o risco que você tolera. Uma das formas de descobrir esses fatores é fazer um Teste de Perfil de Investidor.

Portanto, são opções bem diferentes de investimento:

  • Na maneira de investir;
  • No risco que oferecem;
  • No poder de diversificação;
  • Nos custos e taxas envolvidas. 

Fundo Multimercado ou CDB

Assim como um Fundo Multimercado, o Certificado de Depósito Bancário (CDB) é emitido por bancos, mas é um título de Renda Fixa.

Fundos Multimercados incluem CDBs nas suas carteiras.

O prazo de investimento e resgate de certos Multimercados e CDBs é semelhante, mas em ambos é possível encontrar uma diversidade de vencimentos. 

A proteção do Fundo Garantidor de Crédito (FGC) para investimentos até R$ 250 mil é uma vantagem que o CDB tem em relação ao Multimercado. 

No entanto, o CDB concentra o seu risco no risco de crédito do banco emissor. 

Os Multimercados têm uma facilidade muito maior em diversificar o seu risco, com a possibilidade de ter retornos melhores, mesmo no caso de terem uma carteira, em sua maioria, aplicada em títulos bancários. 

Fundos Multimercados de Bancos de Varejo 

Os principais bancos de varejos do país oferecem Fundos Multimercados como opção de investimento, desde valores de R$ 1 mil até R$ 50 mil. 

Confira abaixo a tabela com histórico de rentabilidade, taxa de administração e outras informações dos fundos.

Fundo Multimercado em Bancos Digitais 

Bancos Digitais oferecem uma lista de fundos de investimentos de multimercado. Todos fornecem tabelas com histórico de rentabilidade, características e taxas cobradas.

Fundo Multimercado de Corretoras de Valores

Corretoras de valores como a XP, Rico e Órama oferecem Fundos de Multimercado para investir. A maior corretora da América Latina, a XP, é a que mais possui fundos disponíveis.

Tenha acesso a todas as informações para poder investir: 

Como Escolher o Melhor Fundo de Multimercado?

Agora você deve estar se perguntando: qual Fundo Multimercado Investir em 2019?

Para encontrar o Fundo Multimercado ideal para você é só seguir estas dicas:

  • Comparar a taxa de risco dos fundos;
  • Verificar o índice que mede o risco/retorno (quanto maior, melhor);
  • Entender a estratégia de investimento do gestor;
  • Investir no máximo 30% do seu patrimônio;
  • Comparar as rentabilidades históricas;
  • Conhecer seu perfil de investidor;
  • Ver se o valor inicial exigido cabe no seu bolso. 

Lembre-se que rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura.

Como escolher um fundo multimercado
Como escolher um fundo multimercado

Como Investir em Fundos Multimercados? 

O investimento em um Fundo Multimercado acontece de forma simples:

  1. Comece pela escolha da corretora de valores com quem deseja investir ou pelo Fundo Multimercado que mais se adequa ao seu Perfil;
  2. Transfira para a conta da corretora o valor inicial mínimo definido pelo fundo;
  3. Quando necessitar do dinheiro, solicite o resgate;
  4. Procure saber com antecedência se há um tempo mínimo necessário definido para a permanência do fundo e quantos dias demora para o dinheiro entrar na sua conta.

O prazo de liquidez nos Fundos Multimercados (D+) varia bastante. 

As corretoras de valores costumam oferecer uma quantidade maior de opções de fundos para investir. 

Além disso, trabalham com taxas de administração mais baixas, o que influencia diretamente a rentabilidade final dos fundos. 

Ferramentas e Sites Úteis

  • Calculadora do Cidadão;
  • Portal Como Investir;
  • Portal do Investidor;
  • Penso Logo Invisto.

Calculadora do Cidadão

Aplicativo do Banco Central do Brasil com várias calculadoras de Correção de Índices, de Inflação, etc.;

Portal Como Investir

Portal sobre educação financeira da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais);

Portal do Investidor

Portal sobre educação financeira criado pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários);

Portal Penso Logo Invisto

Portal criado pela CVM com artigos sobre finanças comportamentais, investimentos e educação financeira.

Fundos Multimercados Valem a Pena? Compensam?

Sim!

Por terem mais liberdade para investir, os Fundos Multimercados aproveitam melhor os momentos de volatilidade dos mercados, oferecendo mais chances de retorno. 

Em cenários de queda de juros, como o atual, os Multimercados têm se mostrado uma das opções mais rentáveis. 

É o investimento certo para quem busca, além de diversificação, rentabilidades maiores, aceitando mais riscos. 

E você, já investe em algum Multimercado? Sabe se é o investimento mais rentável?

Conte para mim onde você investe o seu dinheiro aqui nos comentários.

Se ainda não investe, me diga o que falta para começar a investir, quem sabe eu possa ajudar?

Infográfico – Como Investir em Fundos Multimercado

Infográfico: como investir em fundos multimercado



Avalie esse texto

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais