Melhor Fundo de Ações e Como Investir de Forma Simples
|

O Melhor Fundo de Ações e Como Investir nele de Forma Simples

Fundo de Ações é uma excelente alternativa para investir na bolsa de valores sem precisar escolher quais ações comprar.

Por
Atualizado em 22/10/2019
Avalie esse texto

Os melhores fundos de ações do Brasil, nos últimos 5 anos,  foram os da categoria Valor/Crescimento, Livre e Índice Ativo, com retornos de até 207% (maio/2014 a abril/2019). 

Essa tendência continua em alta, devido à migração de investidores de renda fixa e poupança para as ações.

O principal motivo é a queda da taxa Selic, que derrubou a rentabilidade dos  investimentos conservadores nos últimos anos.

Se você quer saber onde investir o seu dinheiro, precisa conhecer os melhores fundos de investimentos disponíveis atualmente. Você vai descobrir que parte da sua carteira precisa estar em  fundos de ações.

Este é o investimento perfeito para você ganhar dinheiro com as oportunidades que surgem a toda hora na bolsa de valores.

Então, você está pronto para conhecer O Melhor Fundo de Ações e Como Investir de Forma Simples?

Você vai descobrir tudo o que precisa para começar a investir ainda hoje: 

  • o que são fundos de ações;
  • como funcionam;
  • como investir
  • benefícios e vantagens;
  • qual o fundo ideal para você.

O Que Você Verá Neste Artigo:

O que é Fundo de Ações e Como Funciona? 

Um fundo de investimento em ações é uma forma simples e fácil de investir no mercado de ações sem precisar comprar e vender ações diretamente na bolsa de valores. 

É um investimento coletivo, que  reúne o dinheiro de diversas pessoas para realizarem os investimentos conjuntamente.

O funcionamento é parecido com o de um condomínio: o seu dinheiro é somado ao de outros e o síndico decide onde investir ou gastar. No fundo de ações, é o gestor quem decide quais ações comprar e vender com os recursos dos cotistas.

Como funciona o investimento em ações
Como funciona o investimento em fundos de ações

Os custos de administração são pagos pelo fundo e o resultado que sobra é dividido entre os investidores. O resultado disso é refletido na variação do valor da cota que cada investidor possui. 

Os fundos seguem normas de funcionamento determinadas pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), órgão que fiscaliza todo o mercado de investimentos no país.

Cada fundo tem regulamento próprio, com regras estabelecidas quanto ao objetivo, à política de investimentos, aos tipos de ativos negociados, aos riscos envolvidos nas operações e às taxas cobradas.

Para que funcionem, precisam contar com serviços de gestão, custódia, distribuição, auditoria e administração.

  • Gestor: quem decide no que investir
  • Custodiante: quem faz a guarda dos ativos comprados pelo gestor (normalmente, são os grandes bancos) 
  • Distribuidor: quem vende a cota do fundo para você. Por exemplo, as plataformas digitais, tais como a XP Investimentos 
  • Auditor externo: quem atesta a veracidade das informações prestadas pelo fundo
  • Administrador: quem é responsável pelo trabalho administrativo do fundo e por manter tudo funcionando corretamente

Segundo a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), os fundos de ações devem investir no mínimo 67% do seu patrimônio em ações. Seu principal risco, portanto, é a variação do preço das ações que os compõem. 

Banner will be placed here

Por que Investir em Fundo de Ações?

Por que a decisão de quais ações comprar ou vender é feita por gestores profissionais com o objetivo de superar o retorno médio do mercado, representado pelo Ibovespa. O resultado é muito melhor do que se você investisse por conta própria.


O fundo de ações é para quem:

1. deseja multiplicar seu patrimônio de forma consistente;

2. prefere seguir um profissional na hora de decidir em que investir;

3. deseja diminuir os riscos ao investir, comprando várias ações mesmo com pouco dinheiro.

Quem não gostaria de receber parte do lucro do banco Itaú, da Petrobras ou de outras boas empresas do Brasil?

Essa é uma das grandes vantagens de investir em bons fundos de ações.

Você pode ser sócio de uma empresa, participar do seu crescimento e receber parte dos seus lucros, sem ter todo o trabalho de gerenciar uma.

Por isso ações são o investimento que tem o maior potencial de ganhos financeiros.

É analisando o resultado das empresas e aproveitando o sobe-e-desce dos preços que os melhores gestores de fundos vão ganhar dinheiro para você.
No longo prazo, o valor das ações (em azul) acompanha o crescimento dos lucros (em laranja) da empresa.

Gráfico dos lucros das ações das Lojas Renner
Lojas Renner: gráfico dos lucros versus valor da ação LREN3 na bolsa de valores

Quais são os Tipos de Fundo de Ações

A Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (ANBIMA) classifica os fundos de ações como:

  • Valor e Crescimento;
  • Dividendos;
  • Sustentabilidade e Governança;
  • Small Caps;
  • Índice Ativo;
  • Setoriais;
  • Livre;
  • BDR;
  • Mercado de Acesso.

Cada tipo de fundo de ações tem características diferentes. Antes de tomar a decisão sobre em qual investir, é essencial saber se ele se encaixa no seu perfil de investidor.

Fundo de Ações Valor e Crescimento

O objetivo deste fundo é alcançar maiores rentabilidades comparado a outros fundos, através da seleção de empresas em crescimento e com o preço das suas ações considerado barato.

Fundo de Ações Dividendos

Neste fundo, a escolha é por ações que, historicamente, distribuem bons rendimentos por meio do pagamento de dividendos.

Fundo de Ações Sustentabilidade e Governança

Investe em empresas que preservam o meio ambiente, que tenham relacionamento transparente com empregados e clientes  e busquem a redução do impacto gerado pela atividade empresarial. 

Fundo de Ações Small Caps

As small caps são ações de empresas menores e pouco negociadas se comparadas a gigantes como Itaú e Petrobras. Os fundos de ações de small caps devem ter no mínimo 85% delas na sua composição. 

Fundo de Ações Índice ativo

São fundos de ações com objetivo de superar o Ibovespa, que é o índice que busca representar o comportamento médio do mercado de ações.

Eles utilizam estratégias que buscam entregar uma rentabilidade maior em relação à variação desse indicador.

Fundo de Ações Setoriais

Os setoriais selecionam ações de um determinado segmento da economia em que atuam, como, por exemplo, energia, varejo, petróleo, siderurgia. 

Fundo de Ações Livre

São fundos com liberdade para adotar qualquer estratégia de investimento.

Desde que isso esteja bem claro no seu regulamento, os gestores têm liberdade para escolher os papéis que farão parte do fundo.

Fundo de Ações BDR

Os fundos de ações BDR (Brazilian Depositary Receipts) Nível I são aqueles que incluem ações de companhias estrangeiras negociadas no Brasil. Portanto, mesmo investindo em empresas estrangeiras, também são fiscalizados pela CVM.

O que é um Fundo de Ações Ativo e Passivo

Um fundo de investimentos em ações pode ser classificado de acordo com o tipo de gestão.

A gestão influencia o retorno buscado pelos investidores. Portanto, representa riscos desiguais aos fundos e influencia as taxas cobradas pelos gestores.

A definição da gestão deve estar clara no regulamento do fundo.

Fundo de Ações Passivo

Fundos que buscam  acompanhar a rentabilidade de um índice, sem o objetivo de superá-lo. São chamados de passivos pois apenas copiam a carteira do índice a ser replicado.

Fundo de Ações Ativo

Fundos que buscam superar a rentabilidade de um índice. Para isso, precisam adotar uma estratégia ativa na busca por ações a fim de atingir este objetivo.

Para o investidor, este é o tipo de gestão que faz mais sentido pois agrega mais valor, apenas de você pagar taxas mais altas (administração e performance), oferece chances de lucros mais altos. 

Melhores Fundo de Ações do Brasil 

Os 10 melhores fundo de ações do Brasil nos últimos 5 anos (2014 a maio/2019) foram os de Valor/Crescimento, Livre e Índice Ativo, com rentabilidades entre 138% e 207%:

FundoGestoraRetorno (%)
GTI Dimona Brasil FIGTI207,30%
Hayp FIZenith Asset202,92%
Zenith FICZenith Asset171,11%
Venture Value FIVenture Invest163,22%
Equitas Selection FICEquitas155,90%
Oceana Selection FICOceana Investimentos148,24%
Real Investor FIReal Investor148,08%
Vitória Régia FIZenith Asset146,12%
XP Investor FIXP Gestão142,89%
Navi Institucional FINavi138,01%
Ibovespa (índice da bolsa de valores)90,48%

Apesar de serem referência em resultado, o desempenho passado não é garantia de futuro.

Para alcançar seus objetivos de rentabilidade, seguiram diferentes estratégias de investimento. 

Considerando a definição da ANBIMA, estes fundos de ações estão classificados como de Valor/Crescimento, Livre e Índice Ativo.

  • Voltados a investidores em geral, têm exigência de aplicação mínima inicial, até baixa, a maioria na faixa de R$ 5 mil;
  • Todos cobram taxa de performance: entre 15% ou 20% sobre o ganho do fundo quando exceder 100% do Ibovespa;
  • Possuem uma taxa de administração considerada aceitável: em torno de 2%.

Veja abaixo todos os detalhes dos melhores fundos:

GTI Dimona Brasil FI Ações

  • Retorno: 207,30%
  • Foco: Ações Valor/Crescimento
  • Taxa de administração: 2,00% a.a.
  • Taxa de performance: 15% sobre o que exceder 100% do Ibovespa
  • Aplicação mínima: R$ 5 mil
  • Tipo de investidor: em geral 

HAYP FI Ações

  • Retorno: 202,92%
  • Foco: Ações Livre
  • Taxa de administração: 2,00% a.a.
  • Taxa de performance: 20% sobre o que exceder 100% do Ibovespa
  • Aplicação mínima: R$ 5 mil
  • Tipo de investidor: em geral 

Zenith FIC Ações

  • Retorno: 171,11%
  • Foco: Ações Livre
  • Taxa de administração: 2,00% a.a.
  • Taxa de performance: 20% sobre o que exceder 100% do Ibovespa
  • Aplicação mínima: R$ 5 mil
  • Tipo de investidor: em geral 

Venture Value FI Ações

  • Retorno: 163,22%
  • Foco: Ações Livre
  • Taxa de administração: 2,00% a.a.
  • Taxa de performance: 20% sobre o que exceder 100% do Ibovespa
  • Aplicação mínima: R$ 5 mil
  • Tipo de investidor: em geral

Equitas Selection FIC Ações

  • Retorno: 155,90%
  • Foco: Ações Valor/Crescimento
  • Taxa de administração: 2,00% a.a.
  • Taxa de performance: 20% sobre o que exceder 100% do Ibovespa
  • Aplicação mínima: R$ 5 mil
  • Tipo de investidor: em geral

Oceana Selection FIC Ações

  • Retorno: 148,24%
  • Foco: Ações Livre
  • Taxa de administração: 2,00% a.a.
  • Taxa de performance: 20% sobre o que exceder 100% do Ibovespa
  • Aplicação mínima: não há
  • Tipo de investidor: em geral 

Real Investor FI Ações

  • Retorno: 148,08%
  • Foco: Ações Livre
  • Taxa de administração: 2,17% a.a.
  • Taxa de performance: 15% sobre o que exceder 100% do Ibovespa
  • Aplicação mínima: R$ 30 mil
  • Tipo de investidor: em geral 

Vitória Régia FI Ações

  • Retorno: 146,12%
  • Foco: Ações Livre
  • Taxa de administração: 2,00% a.a.
  • Taxa de performance: 20% sobre o que exceder 100% do Ibovespa
  • Aplicação mínima: R$ 5 mil
  • Tipo de investidor: em geral 

XP Investor FI Ações

  • Retorno: 142,89%
  • Foco: Ações Índice Ativo
  • Taxa de administração: 2,00% a.a.
  • Taxa de performance: 20% sobre o que exceder 100% do Ibovespa
  • Aplicação mínima: R$ 10 mil
  • Tipo de investidor: em geral 

10º NAVI Institucional FI Ações

  • Retorno: 138,01%
  • Foco: Ações Livre
  • Taxa de administração: 1,5% a.a.
  • Taxa de performance: 20% sobre o que exceder 100% do Ibovespa
  • Aplicação mínima: R$ 10 mil
  • Tipo de investidor: em geral 

Vantagens do Fundo de Ações 

Gestão profissional, diversificação, simplificação e tributação estão entre as vantagens e benefícios que tornam os fundos de ações uma das melhores alternativas para a multiplicação do patrimônio. 

Gestão profissional

A gestão é feita por profissionais que analisam quais são as melhores ações, quando comprá-las ou vendê-las, a fim de atender os objetivos de rentabilidade do fundo.

Diversificação 

Em um fundo de ações, é possível ter um número razoável de ações que, se fossem compradas individualmente na bolsa de valores, exigiria um valor mais alto. 

Isso dá a você um poder de diversificação e redução de risco. 

Simplificação 

Investir em um fundo de ações é uma das formas mais simples de investimento. 

Basta ter uma conta em um banco ou corretora e transferir o seu dinheiro sempre que puder e quiser. A saída do fundo funciona da mesma forma. 

Tributação 

A cobrança de somente dois tributos e a forma como isso acontece dá uma vantagem aos fundos de ações frente a outros investimentos. 

O Imposto de Renda (IR) tem uma tarifa única de 15%. E o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) é cobrado apenas para aplicações inferiores a 30 dias, considerando a tabela regressiva. 

O pagamento dos dois é descontado do rendimento bruto do fundo no momento em que você tira o dinheiro do fundo.

A possibilidade de acessar uma diversidade de ações, a um custo relativamente menor, tendo por trás uma equipe especializada, coloca os fundos de ações em vantagem frente a outros investimentos

Desvantagens do Fundo de Ações 

As principais desvantagens dos fundos de ações são as taxas, prazo de resgate e a falta de controle de onde o seu dinheiro está sendo investido.

Taxas

Os fundos de ações, em sua maioria, cobram 2% de taxa de administração para fazer a gestão do fundo. Alguns cobram 20% de taxa de performance, caso supere o benchmark do mercado (Ibovespa).

Prazo de Resgate

Os fundos de ações possuem um prazo para o resgate, que normalmente é de 30 dias. Após solicitar o resgate, o seu dinheiro cairá na conta após esse prazo.

Falta de Controle

Você não tem controle quanto às ações em que o fundo deve investir. A decisão de qual ação comprar ou qual ação vender é exclusiva do gestor.

Riscos de um Fundo de Ações

Riscos dos fundos de ações
Fundo de ações possuem risco moderado

A decisão sobre qual é o investimento que melhor pode ajudar você a garantir uma aposentadoria tranquila deve vir acompanhada de uma série de cuidados. 

É preciso pesar o valor disponível para investir, o risco que está disposto a correr para conseguir determinado ganho e o prazo em que precisa receber o dinheiro de volta. 

Tudo isso está relacionado ao perfil que você tem como investidor. Testes de perfil ajudam!

Decisões políticas e econômica, divulgação de indicadores econômicos nacionais, notícias internacionais, tudo influencia a rentabilidade dos fundos de ações. 

Fatores como estes determinam o humor dos investidores da bolsa de valores. 

O resultado pode ser a elevação ou a redução do valor dos papéis negociados. E o impacto se dá diretamente no valor das cotas que compõem o fundo.

Alguns cuidados ajudam você a diminuir o risco neste investimento:

  • Pesquisar sobre a empresa que fará a administração e a gestão do fundo.
  • Verificar a diversificação das ações e outros investimentos do fundo.
  • Entender qual é a estratégia do gestor do fundo.
  • Saber quais são as taxas que você vai pagar ao investir no fundo. 
  • Verificar o histórico de rentabilidade, principalmente em períodos de crise.

Risco de Mercado 

O risco de mercado diz respeito à influência de fatores políticos e econômicos nas empresas que têm ações negociadas na bolsa de valores. 

Questões como essas são determinantes no valor do patrimônio do fundo. E, portanto, na cota de cada investidor do fundo de ações. 

Volatilidade 

O risco de volatilidade está diretamente associado ao fato de um fundo de investimentos ser compostos por ações. 

Sua formação consta de papéis cujo valor pode mudar constantemente durante um dia de pregão na bolsa de valores. 

Isso traz flutuação para o patrimônio do fundo e, portanto, para o valor das cotas.

Fundos de ações podem ter rentabilidade negativa, porque são um investimento de renda variável. 

Se o preço dos ativos que compõem o fundo subirem, haverá lucro. Se elas desvalorizarem, haverá prejuízo. 

Como Calcular a Rentabilidade do fundo de ações? 

O valor da cota do fundo representa o retorno que você está tendo ao investir, ou seja, a própria rentabilidade do investimento, com as taxas já descontadas. 

O único custo que você deverá reduzir é o percentual de 15% referente ao Imposto de Renda, que será descontado no momento em que você sacar o investimento.

Fundo de ações
Rentabilidade dos fundos de ações

Por exemplo:

Se investir R$ 1 mil e resgatar R$ 1,5 mil, houve um resultado bruto de R$ 500. Fica retido na fonte 15% de imposto de renda (R$ 75), sobrando R$ 425 no seu bolso. 

O que Influencia a Rentabilidade de um Fundo de Ações 

Questões econômicas, acontecimentos que possam interferir no funcionamento de setores e decisões políticas e empresariais têm influência na valorização ou desvalorização do preço das ações que compõem os fundos. 

Isso influencia no valor do patrimônio do fundo e, portanto, na cota de cada investidor. 

Desempenho do Fundo de Ações

O acompanhamento e análise que o gestor faz desses cenários e variáveis ajudam a aumentar ou reduzir os ganhos do fundo, influenciando no desempenho de sua rentabilidade.

Tributação de um Fundo de Ações

Os fundos de ações pagam somente Imposto de Renda (IR) e, em alguns casos, o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF).

Imposto de Renda (IR)

O Imposto de Renda é retido no momento do resgate a uma tarifa fixa de 15%, independentemente do prazo ou valor aplicado, e apenas sobre os rendimentos brutos. 

Fundo de Ações tem IOF?

O Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) é cobrado quando você mantém o dinheiro aplicado por menos de 30 dias em um fundo de ações. 

A taxa cobrada varia de 96% a 0%, contando o número de dias que o valor ficou investido:

DiasIOF (%)DiasIOF (%)DiasIOF (%)
19611632130
29312602226
39013562323
48614532420
58315502516
68016462613
77617432710
8731840286
9701936293
10662033300

Come Cotas

Não há come-cotas nos fundos de ações. A tributação é feita apenas no resgate. 

Como Declarar um Fundo de Ações no Imposto de Renda

A declaração do imposto de renda anual é bem simples. O investimento deve ser declarado como Bens e Direitos. 

Em Dados do Bens, deve ser utilizado a opção de número 72, referente a Fundo de Longo Prazo e Fundo de Direito Creditório.

O rendimento a partir dessa aplicação deve ser declarado na sessão Rendimentos Sujeito à Tributação Exclusiva/Definitiva. 

O Tipo de Rendimento deve ser o número 6. E o tipo de beneficiário escolhido deve ser o Titular.

Para saber mais detalhes sobre a declaração dos seus investimentos, consulte o artigo Como Declarar Imposto de Renda Sobre Investimentos Sem Erro.

Fundo de Ações versus outros Investimentos 

Investir em fundos de ações é uma alternativa mais interessante em relação a diversos investimentos disponíveis no mercado financeiro. Suas características explicam algumas vantagens.

Fundo de Ações ou Ações 

O investimento em fundos de ações é mais simples. 

Tem vantagens tributárias em relação ao investimento em ações e representa maior possibilidade de diversificação e com pouco dinheiro. 

Além disso, garante uma gestão profissional. 

Fundo de Ações ou ETF 

Entre as diferenças dos fundos de ações para os ETFs (sigla em inglês para Exchange Traded Funds) está a forma de investimento. 

Os ETFs também são fundos, só que suas cotas são negociadas na bolsa de valores. 

Eles são fundos passivos, já que perseguem o comportamento de algum índice do mercado. 

Fundo de Ações ou Multimercado 

Seria interessante você ter investimentos nos dois tipos de fundos, pois eles podem trazer rentabilidades diferentes. 

A definição sobre que parcela dos seus investimentos totais seria melhor destinar a um a ou a outro dependerá do seu perfil como investidor. 

Fundo de Ações ou Tesouro Direto

Numa carteira balanceada, é interessante ter ambos. 

Se você é mais conservador, provavelmente a parcela dos recursos investidos em Tesouro Direto será maior. O inverso também vale.

Fundo de Ações para Aposentadoria

Os fundos de ações são considerados uma das melhores opções para multiplicar o patrimônio no longo prazo, colaborando com a organização financeira para aposentadoria. 

Fundo de Ações de Bancos de Varejo 

Os principais bancos de varejos do país oferecem fundos de investimentos em ações entre suas modalidades de investimento. 

Confira abaixo a tabela com histórico de rentabilidade, taxa de administração e outras informações do fundo.

Fundo de Ações em Bancos Digitais 

Bancos Digitais oferecem diversos fundos de investimentos em ações. Todos fornecem tabelas com histórico de rentabilidade, características e taxas cobradas.

Fundo de Ações de Corretoras de Valores

As corretoras de valores incluem, entre seus produtos, fundos de investimentos em ações. A tabela de rentabilidade, características e taxas você confere abaixo:

Como Escolher o Melhor Fundo de Ações?

Encontrar o fundo ideal para você pode parecer complicado, mas seguindo essas dicas será fácil: 

  • Conheça seu perfil de investidor;
  • Descubra os riscos do fundo;
  • Compare as taxas de administração e performance;
  • Compare suas rentabilidades históricas;
  • Veja se o valor inicial exigido cabe no seu bolso.

Qual Tipo de Fundo de Ações para Você

É fundamental saber para qual tipo de investidor o fundo é voltado. 

Se é o investidor qualificado, aquele com mais de R$ 300 mil para investir, ou o investidor em geral, que dispõe de valores inferiores. 

Há fundos voltados a investidores superqualificados, com valores superiores a R$ 1 milhão. 

Perfil do Investidor

Uma das coisas mais importantes antes de investir em um fundo de ações é descobrir o seu Perfil de Investidor.

Ele vai relevar:

  • Qual o nível de risco que deve correr para ter maior rentabilidade;
  • O prazo ideal para deixar seu dinheiro investido;
  • Melhor alternativa de investimento.

Existem questionários on-line que revelam, através da análise do seu comportamento financeiro, qual o seu Perfil de Investidor.

Cuidados ao Investir em Fundo de Ações

Há armadilhas a serem evitadas ao investir em um fundo de ações:

  • Olhar apenas a rentabilidade passada;
  • Fazer investimentos de curto prazo;
  • Não conhecer a estratégia do fundo;
  • Não observar o prazo de resgate;
  • Não fazer o teste de Perfil de Investidor;
  • Não comparar as taxas cobradas.

Como Investir em um Fundo de Ações? 

Investir em um fundo de ações é fácil e simples, especialmente ao escolher uma corretora para investir. O processo é 100% online. Veja o passo-a-passo: 

1. abrir uma conta na corretora;

2. fazer a ted para a corretora;

3. selecionar o fundo;

4. fazer o investimento. 

Passos para investir em fundo de ações
Passos para investir em um fundo de ações

Os melhores fundos de ações não estão nos bancos de varejo, mas sim nas corretoras independentes, como a XP, Rico, Órama, etc.

Como abrir conta em uma corretora

A abertura de conta em uma corretora é 100% gratuita e online, podendo ser feito até mesmo pelo celular, e o processo leva menos de 15 minutos.

Você precisará preencher as seguintes informações:

  • Dados Pessoais (nome, email, CPF, data de nascimento e telefone);
  • Dados Residenciais;
  • Dados Bancários.

Como Selecionar um Fundo de Ações

Para selecionar um fundo de ações, você deve primeiro avaliar se as características do fundo estão alinhadas ao seu perfil de investidor: 

Aplicação Mínima

Todo fundo de investimento em ações tem definido um valor inicial que precisa ser aplicado para que você se torne cotista. 

Resgate e Liquidez 

Verifique o prazo para que o resgate apareça na sua conta do banco.

Normalmente, varia de D+3 (dia em que você pediu o resgate mais três dias) ou até D+60.

Taxas de Administração

As taxas de administração e performance são as duas formas com as quais você paga pelos serviços prestados para manutenção de toda a estrutura do fundo. 

Taxas de Performance 

A taxa de performance é uma forma de remuneração baseada nos resultados. 

É como um prêmio cobrado pela gestão ter superado determinado índice de referência. 

Ela deve estar definida no regulamento do fundo.

Rendimento e Rentabilidade 

A rentabilidade passada do fundo não é garantia de entrega futura. Mas é um bom indicador de desempenho do fundo.

Por isso, ao olhar para este item, é interessante compará-la em diversos períodos. 

Lâmina do Fundo de Ações

A lâmina de um fundo é o documento para você compreender e comparar dados diversos sobre os fundos.

Ela é apresentada de forma simplificada, com padrão e sequência pré-definidos. 

Características do Fundo 

Estão detalhadas em uma tabela. São dados que ajudam a definir se aquele fundo de ações é o investimento ideal.

Características dos fundos de ações
Características de um fundo de ação

As características são a aplicação mínima, as regras de investimento, resgate e liquidação, e as taxas cobradas. 

Dados do Fundo 

Apresenta informações cadastrais do fundo.

Dados do fundo de ações
Dados do fundo de ações

Composição da Carteira 

Deve apresentar os setores em que atuam as empresas cujas ações compõem o fundo. 

Composição do fundo de ações
Exemplo de composição do fundo

Estatísticas do Fundo

Menciona percentuais de rentabilidade e volatilidade em determinados períodos, além de comparações entre a carteira do fundo e o índice de referência. 

Estatísticas do fundo de ações
Dados estatísticos do fundo de ações

Rentabilidade do Fundo 

É mostrada através de uma tabela comparativa com anos passados e mensalmente. 

Rentabilidade do fundo de ações
Rentabilidade do fundo de ações

Fundo de Ações versus Ibovespa 

Um gráfico comparando o desempenho do fundo com o índice de referência é um dado obrigatório incluído na lâmina.

Desempenho do fundo em relação ao Ibovespa
Desempenho do fundo x IBOVESPA

Fundo de Ações Vale a Pena?

Sim!

Fundo de ações é a forma mais inteligente de tirar o máximo proveito da bolsa.

Ao investir por meio de um fundo, você pega carona nas decisões dos melhores gestores do país, de forma simples e descomplicada.

Para quem está começando a investir e está com receio, o ideal é escolher um Fundo de Dividendos, mais conservador e sem abrir mão da rentabilidade das ações.

Se você busca maior rentabilidade, existem vários fundos de bons gestores com resultados muito acima do índice da bolsa, o Ibovespa.

Escolha o que melhor se encaixar no seu perfil e bons investimentos!

E você, já investe em algum fundo de ações?

Conte para mim onde você investe o seu dinheiro aqui nos comentários. 

Se ainda não investe, me diga o que falta para começar a investir. Quem sabe eu possa ajudar?

Infográfico: Como Investir em Ações


Avalie esse texto

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais