O ex-primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, morreu nesta sexta-feira (8) aos 67 anos após ser baleado durante campanha em nome do Partido Liberal na cidade de Nara, no oeste do Japão. 

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

Segundo o secretário-chefe do governo, Hirokazu Matsuno, Abe foi atingido pelos disparos às 11h30, no horário do Japão.

Ele chegou a ser levado para a sala de emergência do Nara Medical University Hospital.

“Quando ele foi levado ao hospital, ele estava em estado de parada cardiorrespiratória”, disse o Dr. Hidetada Fukushima, que operou Abe, em entrevista coletiva. 

“Eles tentaram ressuscitá-lo, mas às 17h03 (hora local; 5h03 horário de Brasília ele foi declarado morto.” 

“Ele tinha ferimentos de arma em dois locais e morreu de insuficiência cardíaca de artérias fortemente danificadas”, disse o médico.

Uma pessoa foi presa em relação ao tiroteio, informou a NBC, citando autoridades.

Depois que o tiroteio foi ouvido, um homem foi abordado por várias pessoas enquanto a arma estava na rua, de acordo com um vídeo que foi verificado pela NBC.

Abe não estava fazendo campanha para uma cadeira parlamentar, mas estava apoiando o LDP antes das eleições para a câmara alta do parlamento no domingo. Não está claro se as eleições ocorrerão conforme o planejado.

O atual primeiro-ministro Fumio Kishida disse que o ataque foi “um ato desprezível e bárbaro que ocorreu em meio a uma eleição, que é a base da democracia”, acrescentando que ainda está sendo investigado.

O incidente causou ondas de choque no Japão, um país onde a violência armada é extremamente rara. 

As regras de armas são muito rígidas no país; revólveres são proibidos e qualquer pessoa que queira possuir um rifle de ar ou espingarda deve passar por treinamento e verificações extensivas.

Abe renunciou ao cargo de primeiro-ministro em agosto de 2020 , depois de cumprir dois mandatos, devido ao agravamento de sua saúde.

O ex-primeiro-ministro era conhecido por seus esforços para reviver o crescimento econômico do Japão por meio de uma série de políticas de estímulo que ficaram conhecidas como “Abenomics”. 

O objetivo era aumentar a produtividade, reformar a cultura corporativa do Japão e reduzir a dívida do país no longo prazo, embora analistas tenham dito que teve resultados mistos para a terceira maior economia do mundo.

Fonte: CNBC