O Departamento de Justiça dos Estados Unidos acusou um ex-funcionário de um mercado NFT de fraude e lavagem de dinheiro no que os promotores disseram ser o primeiro caso a envolver negociação privilegiada dos tokens digitais.

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

Uma acusação revelada na quarta-feira em Nova York acusou Nathaniel Chastain, um ex-gerente de produto do mercado online OpenSea, de usar informações privilegiadas para lucrar com NFTs, ou tokens não fungíveis, que deveriam ser apresentados na página inicial de seu empregador.

Chastain foi preso na manhã de quarta-feira e depois se declarou inocente em sua acusação em um tribunal federal de Manhattan.

Um juiz federal fixou sua libertação em uma fiança de US $ 100 mil e ordenou que ele entregasse seu passaporte e não entrasse em contato com funcionários atuais ou ex-funcionários da OpenSea.

Chastain foi responsável por escolher os NFTs para serem apresentados na página inicial do OpenSea, um grande mercado online para compra e venda de NFTs, disseram os promotores.

Melhores Oportunidades do Mercado Financeiro? Veja as 3 Ações com Maior Potencial de Valorização Hoje.

Depois que um NFT era apresentado na página inicial, o preço que os compradores estavam dispostos a pagar por ele normalmente aumentava, de acordo com os promotores.

De junho a setembro do ano passado, Chastain usou seu conhecimento confidencial sobre quais NFTs seriam apresentados na página inicial para comprar dezenas de NFTs antes de serem apresentados publicamente, disseram os promotores.

Para esconder suas compras, segundo os promotores, ele usou contas anônimas do OpenSea e carteiras de moeda digital.

Melhores Oportunidades do Mercado Financeiro? Veja as 3 Ações com Maior Potencial de Valorização Hoje.

Os promotores disseram que Chastain comprou cerca de 45 NFTs e depois os vendeu por duas a cinco vezes seu preço de compra.

Fonte: Estadão Conteúdo.