O que é Ativo Livre de Risco

Ativo Livre de Risco é um termo utilizado na contabilidade e no mercado financeiro para designar um ativo que apresenta risco zero, ou muito próximo de zero, e retorno virtualmente garantido.

Em outros termos, o Ativo Livre de Risco é aquele ativo que tem seu investimento quase garantido, com retorno provável e poucas chances de perdas.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Características do Ativo Livre de Risco

Dissemos que o Ativo Livre de Risco tem um retorno futuro quase certo e poucas chances de perder valor ou se tornar inútil. Agora, vejamos outras características importantes desse ativo.

Antes, recordemos que a taxa de retorno prevista para um ativo varia de diversas formas. Nesse sentido, como as flutuações do mercado são difíceis de prever, o aspecto desconhecido do retorno futuro é um risco.

 Sendo assim, o risco é uma das formas de prever o retorno. Normalmente, se tem baixo risco, o retorno será pequeno. Ao contrário, se o risco é alto, provavelmente o retorno será maior.

Em geral, um Ativo Livre de Risco tende a ter baixas taxas de retorno, pois sua segurança coloca os investidores em uma posição de baixo risco. Os investimentos livres de risco, assim, são considerados como ganho previsto.

É verdade que quando tratamos de investimento, nada é 100% garantido. Teoricamente, todos os ativos financeiros trazem riscos para seus investidores, seja perdendo valor ou se tornando inútil.

Contudo, no caso do Ativo Livre de Risco, o risco é tão pequeno que podemos desprezá-lo. Com os exemplos abaixo, isso ficará mais claro.

Exemplos de Ativo Livre de Risco

O exemplo clássico de Ativo Livre de Risco são os títulos do Tesouro, ou Tesouro Direto

O Tesouro Direto, no caso brasileiro, é um programa criado pelo governo federal que visa arrecadar fundos financeiros e aumentar a possibilidade de receber investimentos de cidadãos.

Esse ativo de renda fixa tem se tornado extremamente comum entre investidores iniciantes e investidores de perfil mais conservador, pois permite uma rentabilidade maior do que opções tradicionais como a poupança.

Além de apresentar uma das melhores rentabilidades da renda fixa, o Tesouro Direto dificilmente não trará retorno, pois seria necessário um evento de grande magnitude para que um país deixe de pagar seus investidores.

Como ficou nítido, o Tesouro Direto apresenta baixo risco e retorno provável, o que nos permite então qualificá-lo como um Ativo Livre de Risco. Isso vale para qualquer dívida governamental emitida por grandes nações.

Vale recordar que embora o retorno seja provável e estimado, o lucro em relação ao poder de compra não está garantido, pois a inflação, a depender do período, pode fazer o ativo perder poder de compra.

Vantagens de investir em um Ativo Livre de Risco

Um investimento sempre dependerá dos seus objetivos. Nesse sentido, se a sua intenção for investir em algum ativo seguro e com um percentual razoável de retorno, um Ativo Livre de Risco pode ser a saída.

Vejamos um exemplo. Enzo, um jovem que recentemente descobriu o mundo das finanças, acabou de perceber que deixar seu dinheiro na poupança não é tão vantajoso quanto aparenta.

Em razão disso, depois de algumas pesquisas, Enzo encontrou duas alternativas de investimento: Tesouro Direto, com risco baixo, e um ativo X, com risco mais alto.

Caso Enzo apresente um perfil de investidor conservador, provavelmente ele irá adotar a primeira opção, pois embora o retorno não seja notável, já é maior que a poupança e o risco se mantém baixo.

Todavia, se Enzo for um investidor arrojado, o ativo X pode ser uma opção viável. Ainda que o risco seja mais alto, Enzo pode preferir um retorno maior, a despeito de eventuais perdas.

De qualquer maneira, o que esse exemplo nos mostra é que o Ativo Livre de Risco traz como vantagem principal o baixo risco e o retorno quase garantido.