Ambipar (AMBP3) Anuncia Aquisição da Disal Gestão Ambiental
| ,

Ambipar (AMBP3) Anuncia Aquisição da Disal Gestão Ambiental

A Ambipar (AMBP3) anunciou a aquisição de 100% da Disal Ambiental Holding através da, Environmental ESG Participações.

Por
Atualizado em 28/06/2021

A Ambipar (AMBP3) informou a aquisição de 100% da Disal Ambiental Holding através de sua controlada direta, Environmental ESG Participações.

A empresa não informou valores e ressalta que a compra não será submetida à aprovação dos seus acionistas, tampouco ensejará direito de recesso, tendo em vista que foi realizada por meio de sua subsidiária, de capital fechado.

Banner will be placed here

De acordo com a companhia, a Disal atua há mais de 40 anos com soluções integradas de gestão ambiental no Chile, Peru e Paraguai, regiões onde possui posição de liderança de mercado e vanguarda tecnológica.

O foco de atuação se dá nos serviços de gestão total de resíduos industriais, provendo soluções de coleta e tratamento de sólidos, líquidos e perigosos.

Além disso, possui uma carteira diversificada de clientes blue chips e contratos de longo prazo para os setores de mineração, construção civil, alimentos, dentre outros. Conta com 2.205 colaboradores e 550 ativos alocados em 45 filiais.

Em 2020, a empresa teve receita líquida de R$ 503,2 milhões (US$ 103,6 milhões) e Ebitda de R$ 93,8 milhões (US$ 19,3 milhões).

Melhores Negócios para Investir Hoje? Veja as 3 Empresas com Maior Potencial de Valorização na Bolsa.

A Ambipar destaca que, como parte do grupo, a Disal irá alavancar a oferta de serviços em segmentos ainda não explorados, como:

  • Papel e celulose, onde a Ambipar possui soluções proprietárias e é líder de mercado no Brasil;
  • Implantação de valorização de resíduos plásticos pós consumo, sob o conceito de economia circular, para transformação de matéria prima (resina PCR) para indústria petroquímica;
  • Crescimento orgânico e inorgânico na América Latina; e
  • Geração de créditos de carbono certificáveis.
Notícias do Mercado Financeiro

Fonte: Estadão Conteúdo.

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE