Warren Buffett deve, em parte, seu lucrativo investimento na Apple (AAPL34) a um amigo que deixou seu iPhone no banco de trás de um táxi.

A história de como o megainvestidor começou a investir na empresa de tecnologia foi contada no livro: 

"After Steve: How Apple Became a Trillion-Dollar Company and Lost Its Soul", que pode ser traduzido como "Depois de Steve: Como a Apple se tornou uma empresa de trilhões de dólares e perdeu sua alma", escrito pelo repórter do Wall Street Journal, Tripp Mickle, ainda sem versão em português.

David "Sandy" Gottesman, diretor da Berkshire Hathaway (BERK34), sofreu uma perda devastadora quando seu iPhone escorregou do bolso durante uma corrida de táxi em 2016.

"Senti que perdi um pedaço da minha alma", disse o nonagenário a Ted Weschler, um dos gerentes de investimentos de Buffett e fã de longa data da Apple.

Weschler compartilhou a história de Gottesman com Buffett, que ficou surpreso ao saber que um de seus amigos estava tão apaixonado pelo aparelho na idade dele. 

O chefe da Berkshire, que notoriamente evita empresas de tecnologia por estarem fora de seu "círculo de competência", decidiu dar uma olhada mais de perto na Apple.

Buffett percebeu como as pessoas ficaram obcecadas com seus smartphones, incluindo seus netos durante suas viagens semanais a Dairy Queen. 

Ele então determinou que o iPhone era indispensável para muitas pessoas, e assim permaneceria por muito tempo.

“Ele percebeu que Weschler estava certo: o iPhone não era tecnologia, era um Kraft Macaroni & Cheese moderno”, escreve Mickle em seu livro.

Weschler já havia construído uma posição de US$ 1 bilhão na Apple na Berkshire, mas Buffett acumulou outros US$ 35 bilhões nas ações nos dois anos seguintes. 

O conglomerado mais do que triplicou seu dinheiro desde então, já que sua participação aumentou em valor para US$ 133 bilhões. 

A Apple é facilmente a participação mais valiosa no portfólio da Berkshire hoje, e a Berkshire a maior acionista individual da gigante de tecnologia.

Buffett classificou a Apple entre as melhores empresas que conhece. Ele elogiou a empresa como um dos "quatro gigantes" da Berkshire em sua última carta anual, junto com seus negócios de seguros, a BNSF Railway e a Berkshire Hathaway Energy.

Fonte: Business Insider

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso.

Informe o DDD + 9 dígitos