A aposta fora do comum de Warren Buffett na Apple (AAPL34) pode acabar sendo um de seus investimentos mais lucrativos. 

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

O investidor ganhou mais de US$ 120 bilhões depois que a gigante da tecnologia chegou ao valor de mercado de US$ 3 trilhões nesta semana.

A Berkshire Hathaway (BERK34) começou a comprar ações da Apple em 2016 e, em meados de 2018, o conglomerado acumulava uma participação de 5% na fabricante do iPhone, que custou US $ 36 bilhões. 

Em 2022, seu investimento da Apple vale US$ 160 bilhões.

“Sem dúvida, é um dos investimentos mais fortes que a Berkshire fez na última década”, disse James Shanahan, analista da Berkshire na Edward Jones.

Além da valorização gigante da Apple no preço das ações, também tem sido uma aposta lucrativa para a Berkshire por causa de seus pagamentos substanciais. 

A Berkshire tem desfrutado de dividendos regulares, com uma média de cerca de US$ 775 milhões anuais.

A aversão de Buffett a ações de alta tecnologia tem sido bem documentada ao longo das décadas, mas o “Oráculo de Omaha” aqueceu o setor na última década com a ajuda de seus vice-investidores Todd Combs e Ted Weschler. 

A participação da Berkshire na Apple agora representa mais de 40% de seu portfólio de ações, de acordo com cálculos do InsiderScore.com. 

O conglomerado é o maior acionista da Apple, fora dos provedores de índices e fundos negociados em bolsa.

O investidor bilionário chamou a Apple de “terceiro maior negócio” da Berkshire, depois de seus interesses em seguros e ferrovias.

Buffett disse anteriormente que o iPhone é  um produto “pegajoso” , que mantém as pessoas dentro do ecossistema da empresa.

“É provavelmente o melhor negócio que conheço no mundo”, disse Buffett em uma entrevista à CNBC em fevereiro de 2020. 

“Não penso na Apple como uma ação. Eu penso nisso como nosso terceiro negócio. ”

Fonte: CNBC