O que é Wall Street?

Wall Street é uma rua localizada na cidade de Nova York e também um termo usado para se referir ao setor financeiro dos EUA

O termo “Wall Street” foi inicialmente usado para se referir ao seleto grupo de grandes corretoras independentes que dominavam a indústria de investimentos dos Estados Unidos. 

Porém, com o avanço tecnológico, hoje em dia não é preciso estar em Wall Street para pertencer ao ecossistema de Wall Street.

Em outras palavras, Wall Street, no jargão financeiro atual, é o termo coletivo para as inúmeras partes envolvidas no setor financeiro e de investimentos dos Estados Unidos. 

Isso inclui os maiores bancos de investimento, bancos comerciais, fundos de hedge, fundos mútuos, firmas de gestão de ativos, seguradoras, corretoras, negociantes de moeda e commodities, instituições financeiras e assim por diante.

Todas estas organizações podem ou não estarem fisicamente localizadas em Wall Street. 

Resumindo, o termo "Wall Street" significa negócios e investimentos financeiros, definindo os interesses, motivações e atitudes de seus players.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Entendendo Wall Street

Fisicamente, Wall Street ocupa apenas alguns quarteirões que somam menos de um quilômetro no bairro de Manhattan, na cidade de Nova York.

É lá que estão situadas a Bolsa de Valores de Nova York e o Federal Reserve Bank de Nova York - o banco regional mais importante do Federal Reserve System.

No entanto, sua influência se estende por todo o mundo. 

Isso porque muitas das entidades ligadas aos negócios feitos em Wall Street costumam ter suas sedes em outras cidades, como Chicago, Boston e San Francisco.

A importância do termo “Wall Street” fica evidente quando a mídia noticia o setor financeiro e de investimentos dos EUA fazendo referência a Wall Street, ou simplesmente "The Street".

Quando se diz, por exemplo, que a política econômica do governo dos EUA vai contra os interesses de Wall Street, na verdade está se referindo a todos os agentes do mercado financeiro do país norte-americano e não apenas àqueles que estão situados na rua de Nova York.

Em suma, Wall Street é um nome coletivo para se referir a todos os participantes do mercado financeiro dos EUA.

No Brasil, o mais próximo que temos disso é a Faria Lima, que representa a região de São Paulo que fica no entorno da Avenida Brigadeiro Faria Lima.

Essa região é um dos principais centros comerciais e financeiros da cidade de São Paulo, e também um importante centro de negócios do país.

História de Wall Street

Wall Street recebeu esse nome devido à parede de madeira que os colonos holandeses construíram na parte baixa de Manhattan em 1653 para se defender dos britânicos e nativos americanos. 

A parede foi derrubada em 1699, mas o nome pegou.

Devido à sua proximidade com os portos de Nova York, a área de Wall Street se tornou um movimentado centro de comércio no século XVIII. 

Mas suas origens como um centro financeiro surgiram mais tarde, em 1792, quando 24 dos corretores e comerciantes mais proeminentes nos Estados Unidos assinaram o Acordo de Buttonwood.

Reza a lenda que eles supostamente se reuniram em Wall Street, sob uma árvore de botão, para fazer negócios. 

O acordo delineou a forma comum de negociação de títulos baseada em comissão - na verdade, um esforço para estabelecer uma bolsa de valores exclusiva para membros. 

Alguns dos primeiros títulos negociados foram títulos de guerra, bem como ações de bancos de instituições como o First Bank dos Estados Unidos, o Bank of New York e o Bank of North America.

A partir dessa data as coisas foram evoluindo.

Em 1817, os corretores de Buttonwood renomearam a organização para The New York Stock and Exchange Board

A organização alugou espaços para comercialização em várias localidades até 1865, quando se instalou em local próprio, na esquina da Wall Street com a Broad Street.

À medida que os EUA cresceram, várias outras bolsas importantes estabeleceram sedes na área de Wall Street.

Para ficarem perto das bolsas, os bancos, corretoras e financistas passaram a estabelecer escritórios em Wall Street. 

Com esse grande movimento que foi se desdobrando ao redor de Wall Street, foi questão de tempo para esse lugar se transformar no maior centro financeiro do mundo.

Isso aconteceu após a Primeira Guerra Mundial, de modo que a cidade de Nova York ultrapassou Londres para se tornar o maior e mais importante centro financeiro do mundo.