O que é Viés de Desejabilidade Social?

Viés de Desejabilidade Social é um viés cognitivo que nos induz a tomar decisões e responder a questionamentos com base no que se avalia como aceitável ou desejável socialmente.

Esse tipo de viés cognitivo nos impacta de duas formas fundamentais:

  1. Faz com que nos comportamos de acordo com o que seria bem visto por outras pessoas, e não com base na nossa própria vontade ou avaliação;
  2. Nos induz a mentir para certas perguntas, de modo que as respostas sejam condizentes com o que seria bem estimado pelo questionador.

Vejamos um pouco mais como o viés de desejabilidade funciona em cada um destes casos.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Viés de Desejabilidade Social na tomada de decisões

Como vivemos em sociedade, é normal agirmos com base no que é bem estimado pelas pessoas. 

Isso é positivo, pois significa que não pensamos somente em nós mesmos, mas em como nossas ações irão refletir na vida das pessoas. 

Ou seja, não somos totalmente egoístas e sem empatia.

Entretanto, nem sempre agimos com base no que seria bem aceitável apenas para fazer o bem à sociedade. Também buscamos ser bem estimados perante a comunidade para obter alguns ganhos.

Isso, novamente, é positivo, pois quando somos bem estimados por um grupo tendemos a ter uma boa credibilidade.

Essa credibilidade, por sua vez, pode nos gerar ganhos, como boas condições de crédito, bons empregos e demanda por nossos serviços, entre outras coisas mais.

Porém, nem tudo é positivo.

Às vezes, fazer o que é bem visto pelos outros pode nos causar consequências graves.

No caso dos investimentos, a maioria dos movimentos de manada levam ao abismo.

Muitas pessoas tendem a negligenciar o seu próprio perfil de risco, investindo em ativos arriscados, apenas para estarem em conformidade com o que é qualificado como bom pelos outros.

Um exemplo é a corrida para as bolsas de valores nos últimos anos. Embora seja uma boa oportunidade de investimento, esse mercado não é indicado para todos.

Muitas pessoas investiram na bolsa apenas por desejarem fazer parte de um grupo.

Por outro lado, as possibilidades constantes de perda dinheiro podem ter causado problemas como ansiedade e instabilidade financeira.

Por isso, nem sempre o que é bom ou desejável pela sociedade ou um grupo de pessoas é bom para nós. 

Viés de Desejabilidade Social na resposta de pesquisas

 Aqui o viés de desejabilidade social consiste num dos tipos de enviesamento de respostas quando estão respondendo a questionários de avaliação.

Em outras palavras, pode ser definida como uma tendência presente nos sujeitos para atribuírem a si próprios atitudes ou comportamentos com valores socialmente desejáveis.

Enquanto isso, rejeitam em si mesmos a presença de atitudes ou comportamentos com valores socialmente indesejáveis.

Em outras palavras, o viés de desejabilidade social nos induz a mentir quando somos avaliados por outras pessoas.

Neste sentido, em função do contexto e/ou das caraterísticas da personalidade, alguns indivíduos tendem a responder aos itens dos instrumentos de acordo com o que consideram ser o mais correto, aceitável ou desejável.

O objetivo é o de satisfazer uma necessidade de aprovação social, a partir de manifestação de comportamentos condizentes com as normas e os valores da cultura vigente.

Esse problema é uma questão grave que os avaliadores devem ter em mente quando vão selecionar candidatos para vagas de trabalho, por exemplo.

Isso, por sua vez, pode prejudicar a credibilidade de pesquisas sociais e/ou psicológicas, uma vez que as respostas dadas não condizem com a realidade.

Isso também pode impactar negativamente na vida do respondente.

Por exemplo, se você não contar ao seu médico sobre hábitos negativos, como comer muita comida calórica ou fumar, o médico não terá as informações certas para tratá-lo adequadamente.

Isso poderá levar a conclusões falsas e diagnósticos inadequados, além de receitas de exames desnecessários.

Diante disso, o viés de desejabilidade social é um viés cognitivo que nem sempre podemos contornar.

Devemos estar sempre atentos aos seus impactos e, para os pesquisadores, buscar sempre formas de avaliações objetivas, através da coleta direta de informações, como testes e exigência de comprovações de certas qualidades.