O que é VGBL e quando vale a pena
|

O que é VGBL, Quando Vale a Pena e Como Ter o Maior Rendimento

O VGBL é o plano de previdência privada indicado para quem é isento ou faz a declaração simplificada do Imposto de Renda.

Por
Atualizado em 21/10/2019
Avalie esse texto

Saber o que é VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre) e quando vale a pena fazer uma Previdência Privada vai permitir a você saber como ter o maior rendimento na aposentadoria e um futuro tranquilo.

Fazer um plano de Previdência VGBL garante que você tenha uma aposentadoria digna e mantenha o padrão de vida, não dependendo nunca mais do INSS (Previdência Social). 

Poupar para a aposentadoria é fundamental, independente da idade. Não é seguro contar apenas com a Previdência Social, pelo fato de o governo constantemente fazer alterações no sistema do INSS.

Outra grande vantagem do VGBL é que, após a sua morte, os beneficiários recebem os recursos financeiros automaticamente, sem inventário.

É uma forma de garantir a aposentadoria e também a estabilidade financeira da família após a sua morte.

Para isso, você precisa saber como fazer o Melhor Plano de Previdência Privada.

O VGBL é indicado para quem está em uma das seguintes situações:

  • Faz a declaração simplificada do Imposto de Renda;
  • Possui isenção do Imposto de Renda;
  • Deseja aplicar mais de 12% da renda;
  • Está fazendo planejamento sucessório.

O plano Vida Gerador de Benefício Livre (VGBL) concentra mais de 90% dos planos de Previdência Privada no Brasil.

Então, está pronto para fazer um plano VGBL e garantir sua aposentadoria?

Você vai descobrir tudo o que precisa para fazer a Previdência Privada ainda hoje:

  • O que é VGBL e como funciona?
  • Qual o rendimento dos planos VGBL?
  • Vantagens e Desvantagens
  • Como fazer a melhor Previdência VGBL?

Leia até o final e entenda porque o VGBL é o melhor plano para construir uma reserva de longo prazo e ajudar na sucessão patrimonial.

O Que é VGBL

VGBL significa Vida Gerador de Benefícios Livre, um tipo de plano de Previdência Privada aberta oferecido por instituições financeiras a qualquer pessoa física ou jurídica.

Diferente do PGBLPlano Garantidor de Benefício Livre, outro modelo de Previdência aberta, que permite deduzir até 12% do rendimento bruto, o VGBL não conta com esse benefício.

Porém, atende a outros perfis de investidores. Em geral, o VGBL é indicado para quem:

  • faz a declaração simplificada do Imposto de Renda;
  • é isento de Imposto de Renda;
  • deseja investir mais de 12% da renda bruta anual;
  • deseja diversificar seus investimentos;
  • quer fazer um planejamento sucessório;
  • quer garantir uma renda melhor na aposentadoria.

O grande diferencial dessa Previdência complementar está na tributação ao resgatar o dinheiro.

No VGBL, o Imposto de Renda incide apenas sobre a rentabilidade, e não sobre todo o valor como ocorre no PGBL.

Os planos VGBL têm puxado o crescimento do mercado de Previdência Privada no Brasil, concentrando mais de 90% dos produtos.

Outra característica desse plano é funcionar como um seguro pessoal, que também possui cobertura por sobrevivência, sob a forma de renda ou pagamento único.

Assim, uma grande vantagem do VGBL é poder determinar quem serão seus herdeiros, ou seja, quem receberá o dinheiro da sua Previdência após sua morte.

Por esse motivo, esse produto é indicado também para quem está pensando em fazer o planejamento sucessório.

Banner will be placed here

Como Funciona o VGBL

Assim como os demais planos de Previdência, o VGBL funciona como uma espécie de poupança para a aposentadoria e outros objetivos de longo prazo.

Ao contratar o plano, você deposita valores durante determinado período e, além de acumular patrimônio, os valores rendem juros.

O valor aportado no plano é aplicado em diferentes ativos pelos gestores, com o intuito de rentabilizar.

Existem fundos de Previdência desde os mais conservadores até os mais arrojados, respeitando o perfil de investidor na contratação do plano.

Terminado o período de contribuição (fase de acumulação de patrimônio), você passa a receber os recursos (fase de renda).

Nesta última fase, você passa a usufruir do patrimônio acumulado, para o que há basicamente três opções: 

  • resgatar todo o montante acumulado de uma só vez;
  • programar resgates periódicos;
  • contratar uma modalidade de renda.

Prazo de Carência e Resgate dos Planos VGBL

Todo plano de Previdência Privada exige um prazo mínimo (período de carência) durante o qual deve ser feitos aportes e/ou mantido o investimento, antes de poder resgatar o dinheiro, ou mesmo fazer a portabilidade.

No caso de resgate, o prazo será de 2 meses a 24 meses (máximo).

No caso de portabilidade, o prazo de carência é de 60 dias. Isso significa que, a partir do 61º dia após a contratação, já pode ser solicitada.

Simulador VGBL

Você pode fazer uma simulação do plano VGBL para entender como o plano de Previdência funciona, através do Simulador de Previdência.

Porém, você deve ter muito cuidado e conhecer algumas armadilhas dos simuladores dos bancos.

Fiz recentemente uma avaliação dos principais Simuladores de Planos VGBL do mercado.

Vários deles apresentaram rentabilidades ilusórias e omitiram variáveis dos cálculos.

Todos os grandes bancos de varejo do Brasil oferecem simuladores:

As seguradoras independentes também possuem simuladores:

A Previdência dos grandes bancos possui as piores rentabilidades. Fuja das taxas absurdas e procure seguradoras independentes, com valores mais competitivos.

Rendimento VGBL

O rendimento de um plano VGBL é um fator crucial na construção de patrimônio e pode variar conforme o tipo do fundo de Previdência e sua gestão.

De tempos em tempos, avalie como está a rentabilidade da sua Previdência de acordo com o indicador a que o plano está associado.

Se for um fundo de Previdência de renda fixa, compare com o CDI (Certificado de Depósito Interbancário). 

Se for um fundo de Previdência de inflação, como o IMA-B, você deve comparar com o indicador inflação (IPCA).

Caso seu plano não esteja rendendo acima do indicador, não hesite em solicitar a portabilidade da Previdência Privada.

O rendimento da Previdência VGBL também depende das taxas cobradas (taxas de administração e carregamento), do valor dos aportes e do tempo de investimento.

VGBL Proteção Familiar

Por ser considerado um seguro de vida, o VGBL é o plano mais indicado para quem está pensando em proteger o patrimônio familiar e/ou fazer o planejamento sucessório.

O VGBL permite indicar quem serão os beneficiários, ou seja, as pessoas que receberão o dinheiro após sua morte.

Ao contrário de outros bens, os recursos aplicados nesse tipo de plano não entram em inventário.

O recebimento dos recursos pelos beneficiários é rápido, costuma sair em menos de um mês, e está isento do ITCMD (Imposto de Transmissão Causa Mortis e Doações).

Outra vantagem do plano VGBL com a finalidade de proteção familiar é que a tributação incide apenas sobre a rentabilidade do fundo.

Vantagens dos Planos VGBL

Os planos de Previdência Privada do tipo VGBL oferecem diversas vantagens para diferentes fins e perfis de investidores.

Por ser um investimento de longo prazo, é uma excelente opção para disciplinar os aportes se você for daquelas pessoas que não conseguem juntar dinheiro.

Além de ser uma forma de garantir o padrão de vida durante a aposentadoria, o VGBL também é usado para os mais diversos objetivos, como, por exemplo:

  • comprar um imóvel;
  • quitar as prestações do financiamento imobiliário;
  • pagar a faculdade dos filhos;
  • fazer uma Previdência Privada para os filhos;
  • deixar uma herança.

As principais vantagens do VGBL são:

  • Tributação: o IR incide apenas sobre a rentabilidade da aplicação;
  • Ausência de “come-cotas”: não há cobrança de IR a cada seis meses, como ocorre com outras modalidades de investimento;
  • Portabilidade: caso não esteja satisfeito com o plano contratado, é possível transferir os recursos para outro plano ou outra instituição financeira;
  • Planejamento sucessório: uma boa opção para quem deseja definir os herdeiros. Os recursos investidos em VGBL não fazem parte de inventário, sendo liberados rapidamente aos herdeiros.

Desvantagens dos Planos VGBL

Uma das desvantagens dos planos VGBL está na possibilidade de pagar altas taxas, que podem atrapalhar bastante o desempenho do investimento.

Porém, há instituições que isentam a taxa de carregamento, por exemplo. Por isso, sempre pesquise, ao invés de fechar o contrato na primeira oferta.

Veja outras desvantagens do VGBL:

  • Sem benefício fiscal: ao contrário do que ocorre no PGBL, no VGBL os valores pagos não podem ser abatidos da base de cálculo do IR;
  • Liquidez: por ser um investimento de longo prazo, não é recomendado para quem precisará do dinheiro no curto e médio prazo;
  • Sem garantia do FGC (Fundo Garantidor de Crédito): planos de Previdência não são cobertos pelo FGC. Isso significa que, em caso de falência da instituição, você corre o risco de perder o valor investido;
  • Custos: existem planos com taxas elevadas que impactam na rentabilidade final do plano.

Riscos dos Planos VGBL

O risco dos planos VGBL e de todo tipo de Previdência Privada está na decisão errada do gestor dos fundos e na incompatibilidade com os objetivos do investidor.

Por isso, escolha o fundo de Previdência de acordo com seu perfil de investidor,saiba em quais ativos o dinheiro será alocado e analise a rentabilidade.

Outro grande risco é a falência do banco ou instituição através de quem você investe. Apesar das chances serem mínimas, pesquise o histórico da instituição, sua gestão, presença no mercado, resultados.

Quando o VGBL é melhor?

Está com dúvidas sobre fazer um plano VGBL ou investir o seu dinheiro? Veja quando o plano VGBL é melhor:

VGBL ou PGBL

A principal diferença entre essas duas modalidades está relacionada à tributação.

O PGBL permite deduzir do IR os aportes anuais na Previdência em até 12% da renda bruta, já no resgate o imposto incidirá sobre o valor total (aportes + rendimentos).

O VGBL não permite essa dedução do IR, porém, no resgate, o imposto incide apenas sobre os rendimentos.

O VGBL é indicado para quem faz a declaração do IR no formulário simplificado, é isento ou deseja aplicar mais de 12% da renda em Previdência Privada.

O PGBL é indicado para quem faz a declaração completa do IR.

VGBL ou Tesouro Direto

A rentabilidade dos títulos públicos no curto e médio prazo é melhor do que a dos fundos de Previdência conservadores.

Porém, no longo prazo (mais de 10 anos), apesar de ambas aplicações terem tributação apenas sobre os rendimentos, a tributação do VGBL é inferior, o que afetará o valor final.

Outra vantagem da Previdência Privada VGBL está na sucessão familiar. Caso o segurado vier a falecer, o VGBL não entra em inventário, benefício que o Tesouro Direto não possui.

VGBL ou Poupança

Levando em conta a rentabilidade, a Previdência Privada apresenta rendimento superior ao da poupança.

Porém, os planos VGBL são aplicações de longo prazo e há carência para resgate. Mesmo passado o prazo, é desaconselhável retirar o dinheiro por conta das taxas e IR.

Se você pensa em guardar dinheiro para a aposentadoria, a Previdência Privada é melhor.

Por outro lado, apesar de render menos, a poupança tem como vantagem a possibilidade de retirar o dinheiro quando você quiser sem pagar taxas e imposto.

VGBL ou CDB

O CDB (Certificado de Depósito de Bancário) tem prazo e liquidez variada, desde diária ou apenas no vencimento.

Esse investimento é mais adequado para objetivos de curto prazo e segue a tributação regressiva do IR para aplicações de renda fixa: 15% para resgates, depois de 720 dias.

O plano VGBL visa o longo prazo e pode ser composto por diferentes ativos que influenciarão na rentabilidade.

Ao optar pela tributação regressiva, após 10 anos, a alíquota de IR para resgate é de apenas 10%, a menor entre os produtos financeiros.

VGBL ou LCI

O principal atrativo do LCI (Letra de Crédito Imobiliário) é a isenção de Imposto de Renda, porém são investimentos com prazos mais curtos.

Se o objetivo for de longo prazo, a Previdência é a melhor opção. Você ainda tem a possibilidade de optar por um fundo mais diversificado e com uma melhor rentabilidade.

Planos VGBL dos Bancos

Os planos de Previdência Privada VGBL e PGBL oferecidos pelos bancos costumam ter taxas de administração e de carregamento elevadíssimas.

Isso, com o passar dos anos, gera um impacto gigantesco no patrimônio final acumulado.

Deixei os links para que você possa comparar as taxas:

Planos VGBL de Seguradoras

Os melhores planos de Previdência Privada são os das seguradoras. As taxas são mais amigáveis e algumas delas, inclusive, não cobram taxa de carregamento.

Deixei aqui o site das principais seguradoras do mercado:

Taxas e Tributação dos Planos VGBL

Nos planos VGBL, incidem basicamente três taxas/custos: a taxa de administração, a de carregamento e o Imposto de Renda.

Da taxa de administração não há como fugir. É cobrada anualmente, em um percentual sobre o total da aplicação.

Essa taxa destina-se aos custos administrativos que as instituições têm para manter os fundos de Previdência. 

A taxa de carregamento incide sobre os aportes feitos no plano (no caso da taxa de carregamento de entrada). Ou sobre a retirada (taxa de carregamento de saída).

Isso significa que em todo depósito ou retirada na sua Previdência, uma porcentagem simplesmente desaparece e vai para o bolso da instituição financeira.

Por ser uma taxa sem sentido, existem seguradoras que não cobram. Com isso, seu dinheiro rende mais.

Já o pagamento do Imposto de Renda nos planos VGBL ocorre diretamente na fonte, apenas sobre os rendimentos.

Você tem a possibilidade de optar, na contratação do plano, quanto à forma de tributação, pela tabela regressiva ou progressiva.

Pela tabela regressiva, a alíquota de IR diminui à medida que o dinheiro permanece mais tempo aplicado, iniciando com 35% até 2 anos, até 10% acima de 10 anos.

Tabela Regressiva:

  • Até 2 anos: 35%;
  • De 2 a 4 anos: 30%;
  • De 4 a 6 anos: 25%;
  • De 6 a 8 anos: 20%;
  • De 8 a 10 anos: 15%;
  • Acima de 10 anos: 10%.

Já pela tabela progressiva o imposto aumenta conforme o valor do benefício:

BASE DE CÁLCULO (R$)ALÍQUOTA
Até 1.903,98
De 1.903,99 até 2.826,657,5%
De 2.826,66 até 3.751,5515%
De 3.751,06 até 4.664,6822,5%
Acima de 4.664,6827,5%

Como Declarar VGBL no Imposto de Renda

Os planos VGBL devem ser declarados no Imposto de Renda na ficha de “Bens e Direitos”, sob o código “97 – VGBL – Vida Gerador de Benefício Livre”.

No campo “Discriminação”, deve-se especificar o nome do plano e a instituição financeira.

Declaração de Imposto de renda da Previdência Privada
Declaração Previdência Privada

Você também deve informar o valor dos depósitos feitos na Previdência Privada, sem incluir os rendimentos.

Ou seja, se você depositou R$ 1 mil por mês, durante os 12 meses do ano, deve informar R$ 12 mil, mesmo que o valor total seja, por exemplo, R$ 13 mil por causa dos rendimentos.

Portabilidade dos Planos VGBL

A portabilidade de Previdência Privada permite que se transfiram os recursos para outro plano da mesma ou de outra instituição. Assim, é possível buscar melhores rendimentos, condições e gestão.

No entanto, devem ser respeitados alguns critérios. Veja como fazer a portabilidade:

Quem tem um VGBL só pode migrar para outro VGBL, pois não é permitido mudar o tipo de plano, de um VGBL para um PGBL.

É permitido mudar entre planos de uma instituição ou para outra, mas desde que sejam da mesma categoria.

O regime de tributação permanece o mesmo, ou pode ser alterado de progressivo para regressivo. O contrário não é permitido.

Também é necessário respeitar o prazo de carência de 60 dias para a portabilidade.

Nesse processo, não há a incidência do Imposto de Renda, uma vez que não ocorre resgate, apenas transferência entre planos.

Dúvidas sobre Planos VGBL

É comum surgirem dúvidas sobre os tipos de planos de Previdência e quando o VGBL é a melhor opção.

Veja as principais perguntas sobre VGBL.

Caso sua dúvida ainda não seja respondida, deixe um comentário, quem sabe eu possa ajudar.

VGBL é um seguro de vida?

Sim. Para fins de classificação, o VGBL é considerado um seguro de vida por sobrevivência aliado a um plano de Previdência Privada.

Isto é, os segurados têm direito a receber, no fim do plano, uma renda mensal, temporária ou vitalícia. Caso venha a falecer, os herdeiros recebem o valor.

VGBL é uma aplicação financeira?

Sim. Os planos VGBL têm características de investimentos financeiros e de seguros. O principal objetivo é gerar uma renda em longo prazo. É a chamada cobertura por sobrevivência.

Assim como em uma aplicação financeira, os recursos são investidos para gerar uma rentabilidade futura.

Diferentemente dos seguros de vida, o recebimento dos recursos não está condicionado a qualquer acontecimento.

VGBL tem que ser declarado no Imposto de Renda?

Sim. Os planos de Previdência Privada funcionam como fontes de renda complementares e precisam ser declarados à Receita anualmente.

VGBL: quando posso resgatar?

O VGBL pode ser resgatado após o período mínimo de carência inicial. Após esse período, o tempo entre os resgates é de 60 dias.

Como fazer VGBL com aporte único?

É permitido realizar um único aporte no plano VGBL, no valor mínimo definido pela instituição, ou mediante aportes mensais.

É comum o aporte único para fins de planejamento sucessório.

VGBL tem garantia do FGC?

Não, a Previdência Privada (VGBL e PGBL) não é garantida pelo FGC (Fundo Garantidor de Créditos).

Ao contrário dos fundos tradicionais, a Previdência é regulada pela Superintendência de Seguros Privados (SUSEP), com regras bem rígidas, que a tornam um investimento seguro.

VGBL paga ITCMD?

Não. Contratos de Previdência Privada VGBL são isentos de pagamento do Imposto sobre a Transmissão Causa Mortis e Doação (ITCMD), conhecido também como Imposto Sobre Herança e Doação.

VGBL entra em inventário?

Não. O patrimônio em VGBL não faz parte do inventário, o que torna esse plano ideal para a finalidade de planejamento sucessório.

O que acontece com o VGBL em caso de morte?

Após a morte do titular, o VGBL passa de Previdência para uma espécie de seguro de vida.

Se o titular falecer na fase de acumulação, o valor arrecadado até aquele momento é revertido para os beneficiários indicados no contrato, sem passar por inventário.

Caso o titular não tenha indicado beneficiários, 50% dos recursos são pagos ao cônjuge e os outros 50% aos herdeiros por direito.

Se o titular falecer durante a fase de renda, o destino dos recursos depende do plano contratado.

Caso o beneficiário do plano vier a falecer, os recursos são suspensos.

VGBL pode ser penhorado?

Sim. Como os montantes dos planos complementares podem ser resgatados antecipadamente, são considerados como qualquer outra aplicação financeira e podem ser bloqueados para o pagamento de dívidas.

Posso usar o VGBL como garantia de empréstimo?

Sim. O VGBL pode ser utilizado como garantia de empréstimo, porém isso não é aconselhável pela possibilidade de ser perdido em caso de inadimplência.

VGBL para não residente no Brasil, é possível?

Sim, CDB, Poupança e Previdência Privada podem ser feitas por não residentes sem contratar representante legal.

Porém, os resgates efetuados por não residentes no Brasil são tributados com uma alíquota de 25% de Imposto de Renda, não importando a tabela contratada.

Se o investidor voltar a residir no Brasil antes do resgate, volta a pagar o IR de acordo com a regra escolhida.

VGBL Vale a Pena?

O VGBL vale a pena se você: 

  • faz a declaração simplificada do Imposto de Renda;
  • é isento de Imposto de Renda;
  • deseja investir mais de 12% da renda bruta anual;
  • deseja diversificar seus investimentos;
  • quer fazer um planejamento sucessório;
  • quer garantir sua aposentadoria.

Os planos VGBL ditam o crescimento do mercado de Previdência Privada no Brasil. 

O grande diferencial está na tributação ao resgatar o dinheiro.

Nos planos VGBL, o Imposto de Renda incide apenas sobre a rentabilidade, e não sobre todo o valor como ocorre com outros planos.

Esse tipo de plano funciona como um seguro pessoal, com cobertura por sobrevivência (fase de renda).

Com a morte do titular, passa a funcionar como um seguro, em que os recursos são liberados rapidamente aos herdeiros, sem inventário.

Por isso, além da aposentadoria, também é uma boa opção para quem quer fazer um planejamento sucessório.

Ainda está com dúvidas sobre se vale a pena fazer um plano VGBL?

Quer saber qual o melhor plano de Previdência Privada?

Escreva nos comentários, quem sabe eu possa ajudar?

Infográfico – O que é VGBL e quando vale a pena

Infográfico: O que é VGBL e quando vale a pena


Avalie esse texto

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais