O que é Valor Trabalho?

O valor trabalho é uma teoria econômica associada principalmente a Adam Smith, David Ricardo e Karl Marx.

Segundo os economistas, sociólogos e teóricos da época, a precificação dos produtos era o resultado do trabalho necessário para geração de valor. 

Entre eles, Ricardo e Smith ajudaram no desenvolvimento do conceito da teoria do valor trabalho, mas Karl Marx foi o que mais incrementou a teoria.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

O teórico Adam Smith não vislumbrava os metais, como um só meio de geração de valor, mas sim a mercadoria e a utilidade dela em uma negociação.

David Ricardo se desenvolvia melhor em sua tese quando relatava que a precificação dos produtos não era influenciada apenas pelo valor de produção, mas também do custo social.

Os problemas da teoria do valor trabalho serviram de ajuda marxista que, futuramente, iria desenvolver um problema na teoria da mais-valia.

Tanto a teoria clássica como a teoria marxista utilizam uma concepção objetiva do valor, segundo a qual o valor das mercadorias é função do tempo de trabalho necessário, em média, para as produzir.

Como a substância do valor é o trabalho, a medida de todo o valor é o trabalho necessário para a produção da mercadoria. Numa perspectiva marxista, o trabalho tem sempre um valor inferior àquele pelo qual é remunerado.

O que é Valor?

Segundo os economistas clássicos e Marx, após diversos debates, chegaram a um consenso e obtiveram a ideia certa de que o trabalho era a fonte de valor.

Segundo eles, os seres humanos somente podem viver e gozar de suas necessidades básicas através do trabalho. Naturalmente, isto pode tomar a forma de uma classe exploradora que vive à custa do trabalho dos outros.

Sendo assim, o trabalho tornou-se um dos grandes pontos da economia política burguesa, tendo seu início com Adam Smith.

Porém ainda havia uma questão que intrigava a todos em suas teorias, para os economistas burgueses isto representava uma pergunta sem resposta e um beco sem saída.

O homem que conseguiu solucionar essa questão e achar o caminho para sair do beco sem saída foi Karl Marx.

Marx ainda em vida dedicou e continuou a desenvolver e aprimorar a teoria do valor, ela foi o meio para a descoberta das leis de movimento do capitalismo e da mais-valia.

Com isso, segundo a teoria dos economistas, o trabalho nada mais é que uma definição de valor, no qual após essa teoria ser criada ela seria aprimorada para o valor trabalho.

O que é Mais-valia?

A Mais-valia é o nome dado por Karl Marx à sua teoria sobre a diferença entre o valor produzido pelo trabalho e o salário pago ao trabalhador.

Segundo o sociólogo da época, a mais-valia é a base da exploração no sistema capitalista, porque o que a classe capitalista retorna de volta à classe trabalhadora está muito aquém ao que ela entrega à classe burguesa detentora dos meios de produção.

Ainda assim, a mais-valia faz parte de um conceito marxista de lucro da classe burguesa sobre os proletariados.

E serve de base para o entendimento do sistema capitalista. A partir da teoria da mais-valia que se debateu o conceito da luta de classes, sendo uma das raízes dos ideais socialistas.

Outro ponto que se destaca na teoria da mais-valia é a alienação. Ou seja, Marx refere-se ao afastamento do trabalhador do produto final de seu trabalho.

Antes do sistema capitalista, as pessoas produziam para si mesmas, não para uma pessoa que detinha os meios de produção, e eram responsáveis pela produção total do produto.

No sistema capitalista, entretanto, o trabalho é dividido em sub setores de produção e os proletários participam apenas de uma parte da construção ou montagem, sem ter conhecimento do produto completo.

Esta alienação do trabalhador do produto final, como Marx cita, é essencial para a exploração de mais-valia.