O que é Valor em Risco - VaR?

O Valor em Risco - VaR ou Value at Risk, é conhecido como um método de risco desenvolvido para avaliar o risco em operações financeiras. Essa medida foi desenvolvida e ficou conhecida como uma das principais medidas de risco.

Grande parte das operações financeiras estão sujeitas a riscos. E, quanto menor o risco for, menor será o potencial de lucro de uma operação com aquele ativo financeiro.

Existem mais de um método de avaliação do risco, como o Back Test, Stress Test, Expected Shortfall, além do Valor em Risco - VaR.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Todos os métodos procuram quantificar o risco de mercado, ou seja, do risco de perdas monetárias em decorrência da variação de taxas de câmbio, taxa de juros e dos preços.

O Valor em Risco - VaR é definido da seguinte forma: O VaR é a perda mínima que esperada de uma porcentagem de um certo período, sejam eles dias, meses ou anos e de acordo com as condições de mercado.

Geralmente o Valor em Risco - VaR é aplicado pelos bancos de investimento as empresas para calcular o risco das mesmas.

O Valor em Risco - VaR é aplicado devido ao potencial de negociação da empresa em operações de ativos que envolvam alto risco no mercado financeiro.

Normalmente o Valor em Risco - VaR é calculado com 95% a 99% de confiança. Este nível indica que a perda esperada é maior que a calculada pelo Valor em Risco - VaR.

Quando utilizamos 99% de confiança é esperado que a cada 100 observações, pelo menos 1 vez a perda do investimento seja maior à perda calculada no Valor em Risco - VaR.

No Brasil, a Comissão de Valores Mobiliários impede que empresas não-financeiras realizem o cálculo de risco.

Entretanto, caso elas queiram ter acesso a capitais no mercado externo precisam se adequar à legislação americana, onde é necessário o cálculo do VaR.

Como calcular o Valor em Risco - VaR?

Há duas formas de calcular o Valor em Risco - VaR, entre elas há o VaR paramétrico e o VaR não paramétrico. O VaR não paramétrico utiliza, os próprios retornos da empresa.

Na outra forma de cálculo, o Valor em Risco - VaR paramétrico é calculado através da seguinte fórmula:

VaR = | R – z?| V.

Em que:

  • R = retorno esperado;
  • Z = valor correspondente para um nível de significância;
  • ? = desvio padrão de rentabilidade;
  • V = valor do investimento.

Através da fórmula e dos cálculos, é possível diminuir o nível de risco nas operações financeiras, utilizando três elementos possíveis.

Os elementos são: níveis de confiança do cálculo, projeção máxima do valor que pode ser perdido na operação e o intervalo de tempo.

Vantagens da Valor em Risco - VaR

Independentemente de ser uma organização pública ou privada ou investidor individual, o Valor em Risco - VaR é uma boa estratégia para quem opera no mercado financeiro.

Por isso é importante entender os conceitos e cálculos do Valor em Risco - VaR, com ele existem algumas vantagens que veremos a seguir:

  • Visualiza os possíveis riscos nas operações no mercado financeiro;
  • Fácil entendimento do método, devido às fórmulas e porcentagens

contidas nos cálculos;

  • Método aplicável em quase todos os ativos mercado e por quaisquer

organizações ou pessoa física;

  • O modelo Valor em Risco - VaR é universal, tornando-se um padrão aceito na compra, venda ou recomendação de ativos.
  • Modelo vigente desde os anos 80 se sustentando como uma das

melhores ferramentas de manejo de risco disponíveis no mercado.

Com isso o Valor em Risco - VaR é o método mais utilizado nas operações financeiras da atualidade, entre todos os outros tipos de métodos de risco de investimento.

Além disso, a ferramenta tem um alto nível de confiabilidade no mercado entre empresas e investidores que operam no mercado e utilizam diariamente nas suas compras e vendas de ativos.