A Vale (VALE3) informou nesta terça-feira (19), que encerrou o segundo trimestre de 2023 (2T23) com uma produção de finos de minério de ferro de 78,7 milhões de toneladas métricas, o que representa uma alta de 6,3% na comparação anual e de 17,9% em relação ao 1º trimestre de 2022.

Carteira Recomendada? Faça um Diagnóstico Online e Receba uma Carteira Gratuita.

Segundo a companhia, o avanço da produção impulsionada por uma produção recorde para um segundo trimestre no S11D, seguido pelo sólido desempenho dos complexos Itabira e Vargem Grande, melhorando a qualidade média do portfólio de produtos da Vale.

Já a produção de pelotas totalizou 9,1 milhões de toneladas no 2T23, nível 9,5% superior ao do primeiro trimestre deste ano e 5,1% acima do mesmo período do ano passado.

O volume de vendas de finos e pelotas de minério de ferro somou 63,3 milhões de toneladas no segundo trimestre deste ano, valor 44,3% maior que o do segundo trimestre de 2022 e 34,3% acima do primeiro trimestre de 2022

A produção de níquel acabado, por sua vez, foi de 36,9 mil toneladas, em uma queda de 10% em relação ao primeiro trimestre de 2022, mas alta anual de 7,9%.

Melhores Negócios para Investir Hoje? Veja a Melhor Empresa para Receber Dividendos.

Enquanto a produção de cobre aumentou 41% na base anual e 18% na base trimestral devido, principalmente, ao bem-sucedido processo de ramp-up da planta de Salobo III e à melhora do desempenho na operação de Sossego.

Vendas da Vale no 2º trimestre

As vendas de pelotas foram de 8,8 milhões de toneladas de abril a junho de 2023, um recuo de 0,4% em relação ao segundo trimestre de 2022, mas alta de 8,3% na comparação com o primeiro trimestre de 2022.

Melhores Negócios para Investir Hoje? Veja a Melhor Empresa para Receber Dividendos.

O volume de vendas de níquel foi de 40,3 mil toneladas no 2T23, 2,5% menor do que 2T22 e 0,5% acima do 1T23.

Já as vendas de cobre somaram 73,8 mil toneladas no segundo trimestre de 2023, um aumento de 43,3% na comparação com o segundo trimestre de 2023 e alta de 17,7% frente ao primeiro trimestre de 2023.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Fonte: Infomoney.