As ações do Twitter (TWTR34) subiram até 3% nesta quinta-feira (19), depois que a Bloomberg informou que a empresa de mídia social disse aos funcionários que seu acordo com Elon Musk estava avançando conforme o planejado.

Isso acontece apesar de vários tweets de Musk na semana passada dizendo que ele colocou o acordo "em espera" enquanto avaliava quantas contas de bot estavam na plataforma . 

O Twitter diz que cerca de 5% de suas contas são falsas, enquanto Musk diz acreditar que esse número está mais próximo de 20%.

"Não existe um acordo em espera", disse o principal advogado do Twitter, Vijaya Gadde, aos funcionários durante a reunião com os funcionários, segundo a Bloomberg. 

Além disso, o Twitter disse que não renegociaria o preço do negócio de US$ 54,20 por ação, ou cerca de US$ 44 bilhões.

Se Musk desistir do acordo, o que pode ser difícil porque ele assinou um contrato, ele deve ao Twitter US$ 1 bilhão em taxas.

O bilionário pode estar tentando evitar pagar essa taxa de separação alegando que o Twitter tem mais bots em sua plataforma do que disse originalmente.

Mesmo assim, o Twitter parece firme em sua posição de que Musk deve comprar a empresa pelo preço acordado. 

O diretor financeiro, Ned Segal, disse aos funcionários durante a reunião que os executivos do Twitter ainda estavam se envolvendo com Musk e sua equipe, trabalhando com eles "regularmente" para fechar o acordo, segundo o relatório da Bloomberg.

Embora a empresa esteja firme em seu objetivo de selar o acordo, o mercado de ações não acredita que isso vá acontecer, com base no grande spread entre o preço de compra acordado e o que as ações do Twitter são negociadas. 

Na quinta-feira, as ações estavam 30% abaixo do preço de US$ 54,20.

Fonte: Business Insider