O que é um Turnover?

O turnover é o termo nomeado à rotatividade de funcionários. Já a taxa de turnover é o índice percentual dos colaboradores admitidos, desligados e o número de colaboradores que fazem parte da companhia. 

O turnover significa a rotatividade de funcionários de uma companhia, sendo assim um relatório de entradas e saídas de colaboradores de uma companhia em um tempo pré-determinado. 

Além disso, o turnover é o índice de empregabilidade, permanência e saída de um funcionário de uma companhia, não levando em conta os motivos para a empregar, demitir ou permanecer. 

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

As situações que levam ao processo de turnover, ajudam a entender quais são os diversos tipos de turnover.

Normalmente as taxas de turnover e rotatividade, são um importante índice do Recursos Humanos que ajudam a companhia a avaliar a situação dela em uma série de situações importantes para a gerenciar a empresa, entre eles:

  • A melhoria do processo de contratação e seleção da companhia; 
  • Analisar a qualidade do ambiente de trabalho da companhia; 
  • Avaliar e observar a liderança dos setores da companhia; 
  • Avalia a efetividade dos salários e benefícios da companhia; 
  • Considera o nível de engajamento dos colaboradores, e mais. 
  • Tudo isso porque uma alta taxa de turnover pode indicar problemas em todas essas áreas.

Aplicação do Turnover em setores

O processo de Turnover é uma nomenclatura que pode ser usada, em diversos caminhos. Logo abaixo temos exemplos de turnover em setores diferentes, como mercado financeiro, RH e a parte operacional das empresas

Mercado Financeiro: No mercado de finanças, o processo de turnover, pode ser analisado em fundos de investimentos.

Normalmente os ativos, possuem grandes carteiras de investimentos, com grandes recursos utilizados, sendo que muitos deles possuem gestão ativa.

Sendo assim, existe uma variação na carteira de investimentos. A taxa de rotatividade nesse também pode ser a mesma que turnover.

Exemplificando, caso um ativo tenha R $50 milhões de patrimônio e realize por ano a negociação de R $10 milhões, podemos dizer que a taxa de rotatividade do ativo é de 20%.

Em outras palavras, o índice de negócios que o ativo registra no ano é próximo a 1/5 do patrimônio líquido total do ativo.

Operacional das companhias: No setor de operação das empresas, o turnover é utilizado na identificação da rotatividade do estoque de uma companhia e na baixa da conta de consumidores.

Geralmente companhias que têm boa rotatividade nesses dois setores, são bem avaliadas no mercado, uma vez que existe a saída de produtos e o estoque rapidamente se torna vendas.

Já em relação aos recebimentos de consumidores, a taxa de rotatividade alta transparece uma companhia que consegue receber quase que instantaneamente os recursos, tendo sempre dinheiro em caixa.

Por outro lado, quando a taxa de rotatividade é menor, pode ser que haja problemas, entre eles grande endividamento, e altos estoques, exigindo investimentos em armazenagem, por exemplo.

Recursos Humanos: Já explicado anteriormente o turnover é um processo muito usado em vários setores, e ele se aplica até no setor de recursos humanos de uma companhia.

Quando o processo é usado dentro de uma companhia para verificar o seu desempenho operacional, pode ser um bom índice.

Porém quando isso acontece com o Recursos Humanos, a alta taxa de rotatividade de colaboradores pode ser um sinal ruim.

Se uma companhia conta com uma taxa de rotatividade alta de colaboradores, ela pode estar tendo gastos maiores com demissões e capacitação e treinamento com os novos funcionários.

A rotatividade na empresa é boa ou ruim?

A demissão de um funcionário é sempre um custo. Não sendo só de verbas rescisórias, horas e férias a pagar, cada funcionário precisa de tempo para se desenvolver dentro da empresa antes de conquistar um bom desempenho.

Sendo assim, quando o colaborador se desliga da empresa muito cedo, esse investimento é perdido.

Além disso, o índice de turnover pode gerar uma avaliação equivocada se não for acompanhado de uma análise qualitativa.

Companhias em processo de expansão tendem a ver esse número subir pelo fato de estarem conquistando funcionários mais experientes para atuarem no lugar dos iniciantes.

Devido a isso, não é possível dizer se o turnover é bom ou ruim. O que precisa mesmo é analisar a situação, para identificar se o processo que está acontecendo na companhia é positivo ou negativo.