O que é um Turnaround?

Turnaround é um termo que significa a mudança de desempenho de uma companhia, saindo do declínio e indo para o crescimento.

Seguindo esse raciocínio, para que o método de turnaround funcione corretamente, uma companhia deve avaliar e saber seus problemas, além de considerar mudar seus processos, desenvolvendo e implementando um processo de solução da sua operação.

Geralmente, a melhor abordagem é diminuir os custos e as despesas o maior possível, entretanto em casos mais difíceis, a venda de uma parte dos ativos da empresa é a única solução para melhorá-la.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Sendo assim, também é normal observar que o processo de turnaround vai além de companhias, se aplicando também em grandes economias e também em com a situação financeira de uma pessoa.

Com isso, é possível que uma empresa que vem apresentando resultados ruins ao longo do tempo, é possível que, através de uma boa gestão, minimize os custos e maximize as receitas, podendo reverter o quadro de perdas.

Entretanto o turnaround demanda grande inteligência e eficiência de seus operadores, além de depender da área de atuação da companhia, porém quando efetuado corretamente, há grandes possibilidades de resultados positivos.

Quando é necessário realizar um Turnaround?

Diversos sinais mostram que uma companhia necessita da realização do processo. Entre os sinais possíveis, geralmente o primeiro a ser observado é a dificuldade de manter a escalabilidade do que a empresa empreende.

Em outras palavras, a companhia entra em fase de crescimento e como consequência do aumento do número de clientes diversas decisões ruins podem ocorrer em devido ao crescimento sem controle.

Geralmente um dos maiores sinais de crescimento sem controle é a dificuldade de manter o padrão e qualidade de atendimento.

Já em outros casos, é um aumento dos custos da empresa sem que haja aumento da receita de maneira que acompanhe o crescimento.

Além disso, outros sinais também podem indicar que uma companhia precisa do processo de turnaround, como a própria crise econômica.

A mudança na economia de um país também afeta a operação de uma empresa, precisando-se se reinventar e repensar a forma como funciona.

Claro que outro ponto marcante são as próprias dificuldades com as finanças e em garantir o bom desempenho da empresa.

Por fim, não há um motivo próprio que obrigue uma empresa a realizar um turnaround, mas é preciso observar os sinais que o negócio mostra, necessários para manter a escalabilidade da companhia no mercado.

Como causar um Turnaround?

Os processos de turnarounds podem ocorrer em diversos estágios, da pessoa física até o mercado econômico de um país, podendo ser influenciado também por um evento global.

O processo observa a fase em que uma empresa começa a entrar em uma recuperação financeira ou de desempenho estável e positiva após um período de baixas.

Na maioria dos casos, os primeiros sinais de entrada em uma recuperação judicial é reconhecer os problemas que criam a recessão.

No caso das companhias, é possível observar mudanças na gestão ou na identificação de problemas e na resolução de estratégias. Em situações críticas, a melhor opção pode ser liquidar a companhia.

Em casos mais raros o turnaround acontece sozinho, porém o resultado de processos internos e externos. Quando for internamente, é necessária maior atenção que precisa ser dada aos processos, gastos, gerenciamento e outros fatores que criaram uma situação de queda.

Já com as interferências externas, a companhia pode observar que novas regras geram um custo menor de matéria-prima podendo levar a rendimentos maiores.

Normalmente uma equipe de gestão de processos avaliará as principais causas do fracasso da companhia e elaborará um plano estratégico incluindo a reestruturação ou o reposicionamento do negócio.