A Tupy (TUPY3) informou nesta segunda-feira, 18, que firmou contrato para aquisição de 100% dos ativos e negócios da International Indústria Automotiva da América do Sul (MWM do Brasil), por R$ 865 milhões.

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

O negócio foi firmado com a Navistar International Corporation, subsidiária da Traton SE.

 "A transação está alinhada com a estratégia de crescimento da Tupy tanto nos negócios atuais, pela agregação de valor aos produtos, quanto na promoção de soluções viáveis para descarbonização, beneficiando-se do alto potencial de utilização de biocombustíveis, inerente ao tamanho do agronegócio brasileiro", afirma a empresa em fato relevante enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

O preço de aquisição (Enterprise Value) de R$ 865 milhões, representa aproximadamente, 4 vezes o Ebitda da MWM em 2021 e serão pagos após a conclusão do negócio (closing), o qual estará sujeito a ajustes de preços comuns a este tipo de operação.

Segundo a Tupy, a estratégia de alocação de capital (combinação de recursos próprios e de terceiros) para pagamento do preço da Transação será avaliada oportunamente.

Melhores Negócios para Investir Hoje? Veja as 3 Empresas com Maior Potencial de Valorização na Bolsa.

Segundo a empresa, a MWM, que atua com montagem, usinagem e teste de motores, além de fornecer serviços de valor agregado, teve receita líquida operacional de aproximadamente R$ 2,688 bilhões em 2021.

"A MWM fabrica motores de terceiros sob contratos de manufatura, tendo entre seus clientes líderes da indústria brasileira, europeia e norte-americana de caminhões, ônibus e máquinas. Esse tipo de negócio apresenta baixa necessidade de investimentos em ativos fixos e capital de giro", afirma no documento.

 A nova empresa, combinação de Tupy e MWM, oferecerá atividades de fundição, usinagem, montagem, calibração, validação técnica e serviços de engenharia.

"Todo o conhecimento técnico e estrutura industrial e de laboratórios da MWM serve também às necessidades dos atuais clientes da Tupy, em particular, para auxiliá-los na adaptação e conversão de motores e sua aplicação em veículos pesados, máquinas e geradores", afirma a companhia.

Melhores Negócios para Investir Hoje? Veja as 3 Empresas com Maior Potencial de Valorização na Bolsa.

A MWM também está presente no setor de Energia & Descarbonização, com fabricação de grupos geradores e conversão de motores para gás natural, biodiesel, biogás e biometano.

Os três últimos são as principais rotas de descarbonização do agronegócio brasileiro, afirma a companhia, sendo utilizados na produção de eletricidade em propriedades rurais e uso em frotas de caminhões, ônibus e tratores.

"Com alto potencial de crescimento, a geração de energia na cidade e no campo trará grandes oportunidades para as empresas, que somarão seu conhecimento técnico, a fim de contribuir com a jornada de descarbonização dos clientes", pontua.

Adicionalmente, a MWM opera no mercado de reposição de componentes para motores diesel (after market), com cerca de 600 pontos de venda e 300 oficinas credenciadas em todo o País.

Melhores Negócios para Investir Hoje? Veja as 3 Empresas com Maior Potencial de Valorização na Bolsa.

Mais recentemente, a empresa iniciou suas atividades no segmento Marítimo, oferecendo sistemas de propulsão e energia embarcada.

Resultado da Tupy no Quarto Trimestre de 2021

O resultado do Tupy (TUPY3) no terceiro trimestre de 2021 (4t21), divulgado no dia 1 de abril, apresentou lucro líquido de R$ 61,1 milhões no 4T21, uma baixa de -28,9% em relação ao prejuízo do mesmo trimestre do ano anterior.

Ebitda da Tupy atingiu R$ 212,4 milhões no 4T21, apresentando retração de -5,5% na comparação com o 4T20.

margem Ebitda da Tupy totalizou 10,3% no 4T21, apresentando retração de -7,4 pontos percentuais na comparação com o 4T20. 

margem líquida da Tupy atingiu 3,0% no 4T21, apresentando retração de -3,8 pontos percentuais na comparação com o 4T20.

As ações do Tupy (TUPY3) acumulam alta de 6,69% na bolsa de valores nos últimos 7 dias e queda de 26,09% nos últimos 12 meses.

Fonte: Estadão Conteúdo.