O que é um Tubarão?

No mercado financeiro há diversos apelidos e jargões e apropriação de palavras que criam um linguajar próprio para economistas, investidores, acionistas, entre outros.

Entre todas essas misturas, há também apropriação de palavras como tubarão, sardinha, golfinho, touro e urso. Geralmente, referem-se a metáforas para determinar os perfis de investidores ou comportamento do mercado.

No mar, a imagem ligada à palavra tubarão é de importância e poder sobre o espaço. Esse grande predador marítimo manda em qual direção vão nadar os peixes menores. Diante disto o tubarão é visto como quem controla e que dita as regras.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Em metáfora, o termo é usado no mercado para determinar os grandes investidores, àqueles que têm poder e influência para mudar os rumos das bolsas de valores por meio de movimentações financeiras gigantes.

Utilizando estratégias arrojadas e agressivas, esses investidores “consomem” pequenos investidores e acionistas minoritários, conseguindo assim alguns movimentos, lucros exorbitantes.

Geralmente devido a isso, ao realizar grandes operações no mercado, os tubarões podem causar flutuação no preço dos ativos, afetando o mercado como um todo.

Normalmente é dito entre os especialistas do mercado que os tubarões são aqueles que são difíceis de controlar e querem dominar tudo.

O que é Sardinha?

Já o termo sardinha é o contrário do termo tubarão. As sardinhas do mercado financeiro são um conglomerado de pequenos investidores buscando um rendimento menor, quando comparado ao dos grandes investidores.

Normalmente é dito que esses são os acionistas pequenos que, diversas vezes, são “engolidos” pelos investidores maiores ou tubarões.

Um investidor como sardinha pode monitorar o movimento da maioria dos investidores no mercado, entretanto para lucrar e aumentar o patrimônio é necessário andar com o cardume pois a bolsa de valores cresce com a quantidade de investidores nela. 

Para descrever a operação do sardinha no mercado financeiro é bem simples. O investidor pode aumentar o seu patrimônio seguindo o cardume de maneira consciente ao longo do tempo.

Mas também há outra maneira de aumentar o patrimônio do investidor de maneira mais curta, seguindo as posições do grande investidor ou tubarão.

Como sardinha, o investidor deve entender sua posição no mercado e buscar entender o seu rumo. Monitorar o movimento que os sardinhas estão tomando e acompanhar ele de maneira consciente.

Entretanto isso demanda muito estudo e dedicação, além de tudo paciência, e os que não possuem isso perdem o seu posto de investidor sardinha e viram meros especuladores do mercado.

Outros tipos de animais

  • Touro: Esse jargão indica tendência de alta na bolsa (bullish). O termo vem do fato de que quando um touro ataca, ele utiliza seus chifres em um movimento de baixo para cima.
  • Urso: Ao contrário do touro, o urso aponta para uma queda no mercado de ações (bearish), pois quando ele ataca dá patadas fortes de cima para baixo.
  • Abutre: Assim como o abutre fica em torno de sua presa quando ela está prestes a morrer, os fundos abutres são aqueles que compram empresas em dificuldades financeiras.

Nesse sentido, eles compram ações com valores muito baixos ou créditos podres da empresa. Mas isso já não tem ocorrido muito, devido ao controle mais rígido dos órgãos.

  • Borboleta: É o nome utilizado para fazer referência a uma trava utilizada no mercado de opções que forma, no gráfico da ação, uma figura parecida com uma borboleta.

A Borboleta é feita a partir do estabelecimento de duas travas: uma de alta e outra de baixa.

  • Golfinho: Assim como seu pulo ocorre de maneira muito rápida, o investidor que realiza esse movimento é aquele que entra em um IPO (Oferta Inicial Pública) e o vende logo em seguida.

Tendo como seu único objetivo comprar e vender de forma rápida, visando um grande lucro.

  • Manada: É o termo utilizado para se referir a vários animais da mesma espécie que costumam se locomover juntos.

No mercado acionário, o efeito manadadescreve um movimento conjunto de vários investidores em determinada direção, sem fundamentos aparentes.

Os investidores acabam aderindo a um determinado consenso e partem para a mesma ação, gerando um desequilíbrio na relação de oferta e demanda. E dependendo da situação, essa movimentação pode até gerar uma bolha no mercado.