O que é Trava de Alta?

A trava de alta é um processo utilizado na compra de uma opção simultaneamente com a venda do mesmo tamanho de outra opção que possua a mesma data de vencimento.

A trava de alta restringe os lucros do investidor, mas também simultaneamente limita as baixas, com a usabilidade de travas, através disso o mesmo irá saber antes mesmo de começar o processo no qual poderá ser seu ganho ou perda máxima no processo.No processo, o investidor prevê a alta do ativo-objeto.

A junção da compra de uma opção e venda de outra, permitindo ao investidor lucrar com a valorização da ação sem adquiri-la .O processo de trava pode ser realizado com opções Call ou opções Put.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Normalmente após a compra, ele realizará uma venda quando o preço estiver valorizado, por um valor superior, denominado de call out-the-money". A finalidade será vender a opção. A trava de alta é famosa também como call spread, long call, call debit spread ou spread de alta.

Como funciona a Trava de Alta?

A Trava de Alta é uma estratégia adotada por investidores no Mercado de Opções.

As opções são contratos que dão o direito de negociar determinado ativo, denominado ativo subjacente, por um preço estabelecido, até um prazo particular. Tudo isso é definido no contrato.

Esse ativo subjacente pode ser de diversos tipos, como ações, moedas, commodities e outros. O importante é que ele esteja definido no contrato e com um preço estipulado.

O lugar da Bolsa de Valores em que as opções são negociadas é chamado de mercado de opções, no qual constam dois tipos de opções: as de compra, ou call, e as de venda, ou put.

Um investidor que adquire uma call terá o direito de comprar o ativo definido, enquanto um investidor que adquire uma put terá o direito de vender o ativo a ela atrelado.

No caso de uma trava de alta, o investidor adquire uma opção de compra com um preço de exercício mais alto do que o atual, devendo simultaneamente comprar e vender uma opção call com a mesma data.

Ao final do processo, ele receberá um prêmio suficiente para cobrir uma parte dos custos e ainda irá lucrar com a diferença entre os preços de exercício das opções que comprou e vendeu.

Na pior das hipóteses, sua perda será limitada ao prêmio que ele pagou pelas opções, ou seja, sua perda máxima se limita ao prêmio, um procedimento com possíveis retornos positivos

Retornos da Trava de Alta

Vale mencionar como funciona uma trava de alta em termos mais técnicos, a fim de tornar mais simples os possíveis retornos.

Em síntese, ela envolve a compra de uma opção in the money e a venda de uma opção out of the money, ambas com a mesma data.

In the money (ITM), out of the money (OTM) e at the money (ATM) são termos comuns das opções, pois exemplificam as situações dos preços de exercício em comparação com a cotação do ativo.

Em uma opção de compra, a ITM designa que o ativo-objeto está sendo negociado por um preço mais elevado do que o preço de exercício da opção.

OTM, por outro lado, mas ainda em opção de compra, o ativo-objeto está sendo negociado por um preço abaixo do valor de exercício.

Dessa maneira, os possíveis retornos de uma trava de alta irão variar conforme o valor da ação no mercado e na data de vencimento.

Se o preço da ação estiver acima do preço do exercício, o retorno da operação será o máximo possível. Por outro lado, com o preço da ação abaixo do preço de exercício, o prejuízo será o máximo.

Contudo, vale ressaltar que o prejuízo máximo da operação nada mais é que o custo de montagem. Dessa maneira, uma das vantagens dessa operação é justamente um limite de perdas conhecidas.