O futuro é uma construção das cicatrizes do passado e feridas do presente.

O momento é desafiador nos mais diversos níveis e as consequências são difíceis de serem medidas, embora não seja a primeira vez que passamos por isso.

A peste negra assolou a Europa no século XIV e seu início foi devastador em todos âmbitos.

Por outro lado, após a epidemia ocorreram mudanças econômicas positivas.

A queda na mão de obra fez os salários aumentarem e as mulheres encontraram muito mais oportunidades de empregos, onde antes eram vetadas.

A epidemia de gripe de 1918 ajudou a criar os sistemas nacionais de saúdes em muitos países europeus.

Vivemos hoje, assim como no passado, um momento traumático, porém superável.

Em cada choque econômico uma mudança estrutural acontece.

O Covid-19 se beneficia justamente do formato de vida que nós mesmos criamos.

Cidades populosas, turismo excessivo, viagens aéreas constantes, aglomerações frequentes, etc.

O mundo está mudando constantemente...

O gestor Larry Fink, da gestora BlackRock, que é a mais poderosa do planeta, administra mais de 35 trilhões de reais (você leu corretamente), escreveu confinado em sua casa uma carta de 11 páginas.

Dois pontos da carta me chamaram a atenção, pois estão em linha com o meu racional.

"Existem enormes oportunidades no mercado".

Concordo, as maiores assimetrias ocorrem em períodos conturbados.

"Quando sairmos da crise, o mundo será diferente. A psicologia do investidor mudará. Os negócios mudarão. O consumo mudará. Então só sobreviverão as grandes redes e os pedidos online".

Vejo claramente o fortalecimento de um setor que na verdade já era forte.

Obviamente me refiro ao setor de tecnologia ou a empresas que não necessariamente são tech, mas que estão direcionando seus serviços para um outro formato de entrega.

Agora restringindo nossa visão para bolsa de valores, quais oportunidades poderíamos encontrar no setor de tecnologia.

Veja minhas techs preferidas (exclui empresas de varejo que utilizam e-commerce) são:

Onde Investir na Queda da Bolsa? Baixe a Lista de 3 Ações para Investir Agora.

Agora vamos analisar alguns indicadores dessas empresas e fazer uma breve comparação:

SiglaVl MercROEPSRP/VPAP/LDív Líq/Pat LíqMg OperMg Líq
CARD3538,46 M12,00%1,22,0417,020,0211,70%7,10%
TOTS313,99 B10,30%6,15,5854,21-0,414,50%11,20%
POSI3802,05 M3,40%0,40,9227,230,354,10%1,50%
VLID3788,95 M3,20%0,40,6319,470,636,30%2,00%
LINX34,58 B0,70%5,72,66366,910,086,90%1,50%

A CARD3 é a de menor valor de mercado, por outro gera bastante valor.

Maior ROE da lista!

Inclusive já fez parte do canal Joias da Bolsa, vendemos com mais de 97% de lucro.

O único motivo foi a elevação do preço da ação, o que acabou por reduzir a distorção que havia motivado a compra.

TOTS3 é a ITSA4 do setor.

Empresa perene, segura, com receitas recorrentes.

É a mais antiga do setor. Seu IPO ocorreu em 2006.

Ela cai devagar em crises e sobe rápido na recuperação.

POSI3 é a que se destaca em evolução da qualidade de seus fundamentos. Possui margens estreitas, mas começou a gerar valor.

Seus múltiplos estão brilhando e tem caixa para o ano desafiadores.

LINX3 oferece diferentes serviços, mas acaba concorrendo com a TOTS3 em ERP.

Por outro lado, TOTS3 foca em indústrias a LINX3 direciona os sistemas para o varejo.

Os números da LINX3 não são lá essas coisas.

Ela cresce comprando outras empresas e a expectativa dos resultados mensurados pelos múltiplos são demasiadamente elevados.

Entre as empresas citadas, eu já enxergava oportunidades antes da pandemia. Será que alguma dessas sairá fortalecida?

Caberá a capacidade de gestão dos administradores.

"Edu, mas e as ações da MGLU3, BTOW3, VVAR3 e LAME4?".

Sim, eu sei que todos só falam nelas.

Bom, mencionei em trecho anterior que não iria considerar e-commerce aqui… 

Mas cuidado! Será que já não existe demasiada expectativa de crescimento embutida no preço delas? 

Apenas um reflexão.

Falarei delas em breve.

Forte abraço!