O que é Título de Capitalização e Como Funciona

Título de Capitalização

O que é Título de Capitalização. Significado, conceito, como funciona e vale a pena aplicar neste título?

O que é Título de Capitalização?

O título de capitalização é um tipo de investimento que funciona como uma espécie de reserva financeira. Na qual, quem aplica pode preservar seu patrimônio enquanto concorre a prêmios.

Bastante popular e a princípio, algo que parece atrativo, isso não é bem uma verdade. Pois, nem todo o capital capitalizado é usado com intuito de gerar mais rentabilidade

É possível associar um título de capitalização às loterias ou a poupança, algo mencionado pelas próprias instituições que veiculam esse serviço financeiro. 

Na prática, quando uma pessoa aplica neste título nominativo, os valores serão usados de três formas, então cada parte é usada para: 

  1. Pagar para os investidores em um prazo pré-estabelecido no momento da compra;
  2. Custear os sorteios que são realizados e os seus prêmios;
  3. Cobrir todas as despesas administrativas da aplicação.

Portanto, a venda das cotas não é majoritariamente focada na rentabilidade. Ao contrário do que acontece com a maior parte dos investimentos em renda fixa e variável

Devido a isso, muitos especialistas em finanças nem enxergam os títulos de capitalização como um investimento. Quem busca por rentabilidade, perde tempo nesse tipo de aplicação. 

Outro ponto que o assemelha a poupança é o uso da taxa referencial para sua correção e a baixa rentabilidade apresentada. Ela chega a ser inferior a da própria poupança.

Quem aplica neste título pode adquiri-lo à vista ou a prazo, em geral, com objetivo de criar uma reserva financeira. Com a “vantagem” de concorrer a prêmios periódicos. 

Um detalhe sobre a aplicação regulada pela SUSEP (Superintendência de Seguros Privados), é que eles são negociados por instituições bancárias. Além de que, quem investe e o beneficiário do título podem ser pessoas diferentes.

Banner will be placed here

Como Funciona um Título de Capitalização?

Semelhante a algo que ocorre na poupança, quem aplica nos títulos de capitalização, permite que o banco faça retiradas programadas de sua conta na instituição. 

O valor é destinado a compra de cotas através de transferência automática autorizada, garantindo que o beneficiário concorra a prêmios. Cada tipo de título é voltado a um perfil público:

  • Compra programada: aqui é oferecido ao investidor a opção de ao fim do prazo do título, a devolução do dinheiro economizado ou a troca dele por algum serviço ou bem;
  • Tradicional: ao final do prazo, o resgate total do valor é feito desde que o indivíduo não possua alguma pendência financeira com a instituição, mas caso queira resgatar o valor antes este sofre uma perda de capital;
  • Incentivo: focadas na fidelização de clientes, a instituição cria aplicações que se relacionam com seus eventos promocionais no intuito de estimular sua participação;
  • Popular: o valor total aplicado não é devolvido e aqui, o título de capitalização oferece prêmios mais atrativos, semestralmente.

Um título de capitalização possui ainda outras características que devem ser conhecidas por quem deseja aplicar seu capital nele. Em especial, os seus 3 tipos de prazos. 

Quais são os prazos deste título?

O prazo de pagamento é feito de forma mensal e garante o direito de participação em sorteios, podendo ser: 

  • PP – quando não há correspondência entre o tempo de vigência e o número de pagamento do título;
  • PM – pagamento mensal com parcelas fixas durante a vigência do título;
  • PU- pagamento único no ato da compra.

Penalidades são aplicadas em caso de atrasos, entre elas a suspensão ao direito de obter prêmios sorteados.

O prazo de vigência é aquele que determina o período no qual os títulos vão oferecer remunerações. Este se assemelha ao prazo de vencimento de uma aplicação, por exemplo, na renda fixa. 

Por fim, temos o prazo de carência no qual, ao realizar um resgate antecipado, perde-se 10% do capital já aplicado. Em algumas instituições nem é possível realizar o resgate dentro deste prazo.

Vale a Pena Investir em um Título de Capitalização?

Se o que você busca é rentabilidade, então, a resposta é não. Mas, para quem busca um incentivo para economizar, essa pode ser uma opção, apesar de existirem outras melhores.

Considerando que os valores serão retirados automaticamente da sua conta, o forçando a economizá-lo. Por outro lado, os prêmios que parecem outro bom incentivo podem ser um problema.

Afinal, no longo prazo, você vai sempre buscar algum tipo de vantagem “imediata” como justificativa para economizar ou investir. O que torna-se um péssimo hábito financeiro.

Por fim, podemos citar ainda outros dois motivos para o título de capitalização não ser uma opção vantajosa: 

  • Não é protegido pelo FGC: ou seja, o Fundo Garantidor de Crédito, de modo que se a instituição financeira que o vendeu quebrar, você perderá toda a reserva financeira que juntou;
  • Falta de liquidez: com riscos de perda de capital caso você deseje um resgate antecipado, dentro do período de carência.

Enquanto é possível encontrar diversas opções, como o Tesouro Direto, na renda fixa que são investimentos indicados para se criar uma reserva. Ao mesmo tempo que possuem liquidez e cobertura do FGC.

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE