O que é Tesouro Nacional?

O Tesouro Nacional é a secretaria do Governo brasileiro que atua, basicamente, como o caixa-forte da economia do nosso país. Este é bastante conhecido por ter desenvolvido o Tesouro Direto.

Em suma, é função desta secretaria administrar as contas públicas da União. Desse modo, sendo responsável por:

  • Recolher tributos oriundos de operações financeiras;
  • Manter o equilíbrio das contas públicas;
  • Administrar recursos financeiros;
  • Coordenar as dívidas da União;
  • Etc.

Grande parte dos recursos financeiros controlados pelo Tesouro Nacional surgem dos encargos, tributos e impostos cobrados no país. Seja às pessoas físicas ou jurídicas presentes nele.

Ou seja, a Secretaria do Tesouro Nacional (STN) gerencia os gastos públicos e controla as arrecadações feitas no país. Possuindo vínculo direto com os Ministérios da Economia e da Fazenda.

No intuito de unificar as atividades antes realizadas por duas entidades, o Banco do Brasil e o Banco Central, foi que o STN surgiu em 1986

Bem como, para iniciar seu programa chamado Tesouro Direto que comercializa títulos públicos federais. O objetivo da iniciativa é aumentar a arrecadação de capital para financiar as atividades do Governo.

Responsável por gerenciar as contas da União, o STN configura-se como órgão público e entidade que interfere na economia do país. Como, por exemplo, no PIB (Produto Interno Bruto).

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Como Funciona o Tesouro Nacional?

Entre suas funções estão o controle financeiro e a administração dos projetos de saneamento financeiro do país. Além da emissão de títulos públicos federais para arrecadação de capital.

Na prática isso significa que o Tesouro Nacional busca equilibrar os cofres públicos através de:

Portanto, essa secretaria atua realizando serviços contábeis para o Governo Federal, podemos assim dizer. Apesar disso, boa parte da população não entende de fato para que serve ou como o STN funciona.

Normalmente sendo mencionado apenas quando o assunto é o Tesouro Direto, seu programa de captação de recursos financeiros. Esse encontra-se acessível a todo cidadão e pessoas jurídicas do país.

Com títulos de baixo investimento, todos em renda fixa através dos quais é possível investir a partir de 30 reais. Sendo segurança, rentabilidade, liquidez e diversificação, seus maiores atrativos.

Como Investir nos Títulos do Tesouro Nacional?

O Tesouro Direto é o programa através do qual, é possível investir nos títulos da Secretaria do Tesouro Nacional. Basicamente, existem 3 formas de investir nesses ativos de renda fixa.

  • Site ou app do programa: o programa do Tesouro Nacional permite investimentos diretos em plataformas próprias, nela você pode simular suas aplicações, se cadastrar, transferir capital e começar a investir;
  • Instituições bancárias: seja diretamente com um gerente da agência ou pelo internet banking, clientes bancários podem fazer o investimento na plataforma estando sujeito a taxas adicionais de corretagem e administração;
  • Corretoras de valores: basta ter uma conta, adicionar capital a ela e buscar no home broker os títulos disponibilizados pelo Tesouro Direto, sem taxas adicionais que os bancos costumam cobrar.

Mas, apesar disso, muitos sentem dúvidas se vale a pena investir nos títulos do STN e quais as melhores opções. Para o primeiro questionamento, sem dúvidas a resposta é sim!

Acontece que além de valores acessíveis, existe uma garantia de retorno bastante segura. Isso porque você estará emprestando dinheiro ao Governo que dificilmente irá quebrar e não pagar seus credores.

Sem contar ainda que aplicações em renda fixa são ótimos para diversificar a carteira de investimentos. Em relação às melhores opções, isso vai depender do seu perfil de investidor

Os 3 títulos principais títulos oferecidos pelo Tesouro Nacional são:

Cada um deles possuindo prazos de vencimento diferentes e mais adequados para diferentes objetivos. É essencial estudar cada um deles antes de se decidir, especialmente ao fazer grandes aportes.

Em resumo: depois de abrir sua conta, fazer sua transferência, escolher o título, o último passo é aplicar. Feito isso, é só esperar pois o retorno virá com o tempo!