Telefônica (VIVT3) Conclui Conversão de Ações Preferenciais
| , ,

Telefônica (VIVT3) Conclui Conversão de Ações Preferenciais

A partir desta data, as ações da Telefônica Brasil serão negociadas na B3 exclusivamente sob o ticker VIVT3.

Por
Atualizado em 23/11/2020

A Telefônica Brasil (VIVT3) anunciou nesta segunda-feira, (23), através de fato relevante,  a conclusão do processo de conversão das ações preferenciais em ações ordinárias, garantindo a ampliação dos direitos aos acionistas, em linha com o mais alto nível de Governança Corporativa do mercado.

A partir desta data, as ações da Telefônica Brasil serão negociadas na B3 exclusivamente sob o ticker VIVT3.

Banner will be placed here

O CFO da Telefônica Brasil, David Melcon, destaca que “a unificação das classes de ações reforça o nosso compromisso com elevados padrões de Governança Corporativa, garantindo mais direitos e proteção aos acionistas ao estender o direito de voto, entre outros benefícios, aumentando a atração de novos investidores e a liquidez das ações”.

Os ADRs – American Depositary Receipts – da Telefônica Brasil continuam sendo negociados na Bolsa de Valores de Nova Iorque (NYSE) sob o ticker VIV, mas a partir de hoje serão lastreados em ações ordinárias.

Como Lucrar no Mercado Financeiro Hoje? Baixe o Relatório “As 3 Melhores Ações para Investir Hoje”.

Resultado da Telefônica no Terceiro Trimestre de 2020

O resultado da Telefônica (VIVT3) no terceiro trimestre de 2020 (3t20), divulgado no dia 27 de outubro, apresentou um lucro líquido de R$ 1,2 bilhão, alta de 25,5% em relação ao mesmo período do ano anterior.

O Ebitda da Telefônica atingiu R$ 4,3 bilhões no 3t20, apresentando retração de -4,8% na comparação com o 3t19.

A margem Ebitda da Telefônica totalizou 40,0% no 3t20, apresentando retração de -1,1 ponto percentual na comparação com o 3t19. 

A Margem líquida da Telefônica atingiu 11,2% no 3t20, apresentando crescimento de 2,5 pontos percentuais na comparação com o 3t19.

As ações da Telefônica (VIVT3) acumulam alta de 1,14% na bolsa de valores nos últimos 7 dias e alta de 5,07% nos últimos 12 meses.

Notícias do Mercado Financeiro

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE