O que é Taxa Selic?

A taxa SELIC, ou Sistema Especial de Liquidação e de Custódia, é a taxa básica de juros do Brasil. Ou seja, ela é usada como base para a nossa economia.

Desde sua criação, em 1979, até então essa é a taxa mais citada dentro do mercado econômico e financeiro. Não sendo preciso ser um investidor para conhecê-la ou saber quando é aplicada.

Acontece que, por ser nossa taxa básica de juros, o Banco Central a utiliza, por exemplo, para manipular aspectos da economia como: 

Mas, apesar de bastante comentada, ela não é tão bem compreendida em sua totalidade. Em resumo, podemos defini-la como uma taxa que o governo paga quando pega dinheiro emprestado.

É por isso, justamente, que ela é uma taxa referencial. Pois, a partir do quanto o Governo paga por um empréstimo os juros da nossa economia inteira são definidos. 

Como ela influencia diretamente a vida da população, e suas finanças, as pessoas costumam sempre observar suas variações. Afinal, isso interfere no controle da inflação e nas atividades econômicas.

Por essas características, a aplicação da taxa Selic é muito comum na definição de juros para os empréstimos interbancários. Assim como, as variadas linhas de créditos fornecidas por essas instituições:

Como Funciona a Taxa Selic?

Apesar de simples, é importante destacar ainda para uma melhor compreensão de como a taxa Selic funciona, que ela possui duas subcategorias. Se dividindo então, em:

  1. Taxa Selic Meta: seu objetivo é servir de base para os juros aplicados no país, tendo sua meta definida através das reuniões do Comitê de Política Monetária;
  2. Taxa Selic Over: é a categoria que serve como base para os juros de empréstimos interbancários de curto prazo e a taxa DI.

Além disso, vamos analisar ainda os impactos e relação dessa taxa com a população. Conforme ela cai e os juros tornam-se mais baratos, consequentemente, a população tende a gastar mais. 

No cenário contrário, quanto mais essa taxa sobe, mais altos se tornam os juros usados no país. Em consequência, o consumo da população torna-se menor devido aos preços mais elevados.

Como a Taxa Selic é Definida?

A definição da taxa Selic se dá por meio das reuniões do Comitê de Política Monetária, conhecido ainda como COPOM. Em geral, sendo determinada cerca de até 8 vezes ao ano.

Esse órgão, formado pelos diretores e o presidente do Banco Central, é o responsável oficial pela taxa. Além também, de determinar a quantidade de dinheiro que corre em nossa economia.

Mas, para compreender a Selic, é preciso que, antes, você se atente a outros pontos importantes. Como por exemplo a política monetária brasileira, formada pelas medidas tomadas pelo Banco Central. 

Seu objetivo geral é atuar na determinação da quantidade de dinheiro que circula no país. Assim, seguindo a lei de oferta e demanda que diz que:

  • Quanto maior for a oferta de dinheiro na economia, ele fica mais acessível facilitando seu acúmulo;
  • Quanto menor for a oferta, mais caro ele se torna e mais difícil fica de o acumular. 

Com taxas de juros mais altas, o acesso ao crédito acaba sendo dificultado. Como consequência disso surgem os possíveis impactos diretos no valor dos produtos, pelo seu aumento.

Os consumidores e empresas com uma renda reduzida, gastam menos e forçam a oferta a ultrapassar a demanda. De modo que, os preços até então altos tendem a cair novamente.

A taxa Selic é definida pelo COPOM como instrumento de manipulação da inflação. Portanto, sempre que ela está acelerada ou em baixa, o Banco Central aplica mudanças para:

  • Manusear a relação entre oferta e demanda;
  • Estimular ou desestimular o consumo.

Como a Taxa Selic Interfere nas Finanças e na Economia?

Não apenas como um investidor e sim como parte da população brasileira, é interessante acompanhar frequentemente as variações da Selic. O que pode ser feito pelo site do Banco Central.

Por lá, você encontra informações atuais em tempo real, além de poder consultar o histórico dessa taxa ao longo dos anos. Mas o porque isso é importante, talvez você se pergunte.

Na economia, a Selic impacta em aspectos não apenas de consumo pelos preços do mercado. Como também, na oferta de empregos e os rendimentos que as mais diversas aplicações oferecem.

Ou seja, é possível notar se a taxa Selic atual está a favor ou não a favor no seu momento. Tanto para escolher algum investimento, quanto para mudar de emprego.

Quando a Selic cai, os juros dos empréstimos acabam caindo, por exemplo. Isso acaba estimulando o consumo, no entanto, é algo que também pode estimular a inflação.

Por essa razão, antes de qualquer decisão as variações da taxa Selic devem ser muito bem analisadas.  A fim de entender como elas vão impactar suas escolhas de curto a longo prazo.

Caso ainda tenha alguma dúvida sobre o que é a Taxa Selic, consulte o artigo completo sobre a Taxa Selic.