O que é Taxa Mínima de Atratividade - TMA?

A Taxa Mínima de Atratividade, conhecida pelo acrônimo TMA, é uma ferramenta bem útil para os investidores. Isso porque ela permite avaliar se um investimento vale ou não a pena.

Esse indicador tem como base vários outros aspectos que ultrapassam o próprio investimento. Diferentemente de outros tipos de indicadores, assim, baseando-se em critérios como:

O TMA acaba expressando uma remuneração mínima que um tipo de investimento precisa fornecer para valer a pena financeiramente. O que é observado através de um percentual de rentabilidade. 

Com isso, o investidor avalia a aplicação como atrativa ou não. A taxa máxima de atratividade pode representar ainda o valor máximo que alguém se dispõe a pagar em um:

Muitas pessoas também conhecem a TMA como uma taxa de expectativa. Em resumo, ajuda o investidor a escolher aquilo que melhor atenderá suas expectativas, ao montar sua carteira de investimentos.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Como funciona a Taxa Mínima de Atratividade?

Em relação ao seu funcionamento, não existe uma fórmula ou padrão de cálculo da TMA. Isso porque os investidores utilizam a taxa básica de juros como sua taxa mínima de atratividade.

No caso do Brasil, usa-se a Selic, a taxa básica de juros da nossa economia. O motivo por trás disso é que títulos ligados a essas taxas possuem menos riscos.

Logo, tornam o investimento mais seguro. A partir disso, as demais aplicações do mercado só valem a pena se sua rentabilidade ultrapassar a Selic, por exemplo.

Mas, porque a TMA é tão importante? Entendê-la é uma forma que os investidores encontram de melhor analisar suas oportunidades, de modo a evitar prejuízos financeiros.

Ao mesmo tempo que garantem a melhor remuneração possível de acordo com os critérios analisados. Seu cálculo traz um foco maior aos aspectos financeiros de uma aplicação, com atenção na relação risco-retorno. 

Além de fornecer uma análise financeira mais completa, a taxa mínima de atratividade atua de forma estratégica. Para isso, ao calculá-la você deve considerar as principais taxas do mercado: 

  • Selic - Sistema Especial de Liquidação e Custódia; 
  • TLP - Taxa de Longo Prazo.

Quais as desvantagens da TMA?

Uma das maiores desvantagens da TMA é que durante seu uso diversas aplicações rentáveis podem ser deixadas de lado. Em geral, de acordo com os objetivos do investidor. 

Por exemplo, ao focar em retornos de curto prazo, aqueles com remuneração incerta podem ser desconsiderados. Bem como, aqueles com uma taxa mínima de atratividade muito alta.

Além disso, esse indicador tem a desvantagem de criar análises subjetivas, pois os valores obtidos por ela são apenas estimativos.

Como Analisar a Taxa Mínima de Atratividade – TMA?

Apesar de a taxa  mínima de atratividade (TMA), não possuir um cálculo exato, alguns critérios devem ser levados em conta para uma melhor análise por parte dos investidores. Confira abaixo:

Custo de oportunidade

O custo de oportunidade refere-se aos benefícios que um investidor abre mão ao escolher uma dentre duas alternativas. Esse é um conceito econômico-financeiro essencial para uma melhor tomada de decisão.

Afinal, ele analisa a relação de perda entre duas, ou mais, oportunidades. Com ele aprendemos como fazer escolhas melhores a partir do ponto de vista de:

  • O que se perde;
  • O que se ganha. 

Quando falamos de investimentos, isso significa escolher, por exemplo, entre um título mais rentável. Ao invés de um mais seguro, assim, representando a perda de uma maior segurança, ou vice-versa.

Custo de capital

O custo capital é formado tanto por custos próprios quanto de terceiros. Esse representa o custo direto que um empreendimento assume para conseguir: 

  • Captar recursos (para financiamento de atividades, etc);
  • Circular dinheiro de forma interna. 

Riscos da operação

Na hora de fazer uma análise de investimentos é importante verificar se a remuneração compensará os riscos dessa operação. Apesar de não ser possível ter uma certeza, devemos analisar:

  • Retorno esperado;
  • Expectativas;
  • Previsões.

Quando se fala de risco, é preciso ter em mente que esse conceito estará sempre conectado ao de retorno. De modo que, uma alta TMA surge como consequência dessa relação.

Liquidez

Por fim, é importante considerar na taxa mínima de atrativa a facilidade em que um ativo poderá ser transformado em dinheiro. A isso dá-se o nome de liquidez.

O conceito fala basicamente sobre o nível de rapidez ao se converter uma aplicação sem que haja expressivas perdas financeiras.