O que é Taxa de Gestão?

Essa taxa refere-se à quantia que os gestores podem cobrar dos cotistas com intuito de remunerar seu serviço. Esse termo é muito conhecido no “mundo dos investimentos”.

Embora sejam muito parecidas, deve-se tomar cuidado para não confundir a taxa de gestão com outras taxas como, por exemplo, a taxa de administração e taxa de performance.

Nesta seção, abordaremos melhor o que significa a taxa de gestão e, para que não haja mais dúvidas, apresentaremos na sequência o conceito sobre taxa de administração e taxa de performance.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Voltando para o entendimento sobre a taxa de gestão, devemos dizer que o gestor de investimento tem a responsabilidade de gerir o capital e os ativos do fundo.

O trabalho do gestor de investimento é extremamente importante, pois a decisão do que comprar e venda é dele, e, os resultados obtidos pelo fundo, além do rendimento dos cotistas, dependem dessas decisões.

Feita a leitura, devemos concordar que o trabalho dos gestores precisa ser remunerado e, uma forma bem conhecida dessa remuneração ocorre pela taxa de performance.

Contudo, devemos ressaltar que existe uma determinante diferença entre a taxa performance e a taxa de gestão.

Apresentaremos na sequência as diferenças entre a taxa de gestão, taxa de performance, e da taxa de administração.

Diferença entre a Taxa de Gestão, Taxa de Performance e Taxa de Administração

A taxa de performance significa uma espécie de prêmio para o gestor, ou seja, ele só irá recebê-la quando a rentabilidade do fundo superar a do benchmark.

O benchmark diz respeito a uma base utilizada para distinguir, por meio da comparação, dois ativos, ou produtos.

Ou seja, significa um índice utilizado como referência para a comparação, com o intuito de conseguir distinguir se o fundo está bem ou não.

Portanto, pelo requisito utilizado para o recebimento da taxa de performance, o gestor não irá receber o requerido valor quando a rentabilidade do fundo não superar o benchmark.

Para superar esse empecilho relacionado ao gestor, existe a taxa de gestão, que independe do desempenho do fundo para ser cobrada.

Essa taxa representa um percentual que recai sobre a quantia total investida de cada cotista.

Já, com relação à taxa administrativa, muito parecida com a taxa de gestão, remunera o serviço do administrador.

Em alguns casos a taxa de gestão já está embutida na taxa de administração, já, em outros casos, ambas são cobradas separadas.

A importância de conhecer a taxa de gestão

É muito importante que o investidor conheça essa taxa antes de aplicar seu capital em determinado fundo, pois como acontece com outras taxas, isso representará uma perda em sua quantia.

Em alguns casos as taxas cobradas são consideravelmente altas, podendo, até mesmo, não ser compensatória a aplicação.

Nesses casos, quando subtraída à taxa que o investidor precisa pagar do rendimento médio que o fundo oferece, o rendimento real obtido (após a subtração) pode ficar próximo dos investimentos de renda fixa.

Quando isso ocorre, significa que o investimento neste fundo não é muito atrativo, devido aos menores riscos que a renda fixa apresenta.

Os percentuais cobrados mediante a taxa de gestão são informados ao cotista antes da aplicação.

Já, no caso das cotas adquiridas no mercado secundário, a busca das informações junto à administradora do fundo cabe ao investidor.

Outra observação que o investidor deve fazer, caso não haja cobrança da taxa de gestão, é analisar se essa está embutida na taxa de administração.

Por fim, podemos dizer que geralmente ocorrem cobranças de taxas de gestão mais elevadas por gestores de fundos de grande porte e com maior reputação.

Dito isto, nem sempre o pagamento de maiores taxas de gestão pode ser prejudicial, tendo em vista a maior reputação de seus gestores.

Essa é uma análise particular que recai sobre o investidor na hora de escolher o gestor.