Estressado com suas finanças? 70% das pessoas citaram o estresse como a principal resposta às finanças, de acordo com pesquisa.

Carteira Recomendada? Faça um Diagnóstico Online e Receba uma Carteira Gratuita.

Ter dinheiro suficiente para pagar facilmente as despesas e, ao mesmo tempo, financiar as metas futuras proporciona às pessoas uma sensação de segurança e positividade. 

Se estar em dia com as finanças dá uma posição de tranquilidade, problemas financeiros têm o efeito oposto. 

Um novo relatório Money and Mental Health, desenvolvido pela Bankrate e Psych Central em abril de 2022, descobriu que uma parcela significativa dos americanos enfrenta preocupações financeiras. 

Dos entrevistados, 42% disseram que o dinheiro está impactando negativamente sua saúde mental.

Tudo, desde lidar com dívidas até administrar dinheiro, estava ligado a um declínio no bem-estar psicológico.

A pesquisa entrevistou 2.457 adultos sobre como as finanças afetam seu estado mental. 

Sentir-se estressado é a principal resposta às finanças, de acordo com 70% dos entrevistados.

Outras emoções que as pessoas associam ao dinheiro incluem preocupação, ansiedade, perda de sono, insegurança e depressão.

As finanças são um grande estressor para muitos, e se você quiser fazer da saúde mental uma prioridade, aliviar um pouco da ansiedade em torno da gestão do dinheiro é um bom lugar para começar.

Dinheiro e saúde mental

Estas são as atividades relacionadas ao dinheiro que desencadearam sentimentos negativos, do mais ao menos comum segundo a pesquisa:

  • Olhar para suas contas bancárias (49%)
  • Pagar uma conta (41%)
  • Fazer uma compra (34%)
  • Ter que discutir dinheiro (32%)
  • Ser pago (21%)
  • Olhar para suas contas de investimento (16%)
  • Olhar para as mídias sociais (11%)

Grupos são mais afetados pelo estresse relacionado ao dinheiro

A pesquisa descobriu que:

Os millennials sofrem mais

De todas as faixas etárias, os millennials, com idades entre 26 e 41 anos, experimentaram a maior ansiedade financeira, com 48%. 

“É quando estamos tendo filhos pela primeira vez, começando ou estamos inseguros em relação ao nosso trabalho porque não fazemos isso há tempo suficiente. Não acumulamos economias”, diz TJ Williams, presidente regional e consultor financeiro do Wealth Enhancement Group, uma empresa independente de gestão de patrimônio.

“Essas são experiências normais que tivemos por gerações, mas a sociedade deu um toque diferente a isso. As mídias sociais colocam muita pressão indevida.”

A geração X, com idades entre 42 e 57 anos, não fica muito atrás em 46%, e 40% das pessoas de 18 a 25 anos na geração Z dizem que problemas financeiros também causam problemas de saúde mental para eles.

Carteira Recomendada? Faça um Diagnóstico Online e Receba uma Carteira Gratuita.

As mulheres são mais afetadas negativamente

As mulheres são mais propensas a citar o dinheiro como tendo um impacto negativo em sua saúde mental, com 46% selecionando-o em comparação com 38% dos homens.

Quem ganha mais sofre menos

Quando a renda é contabilizada, as pessoas de baixa renda experimentam mais sofrimento emocional devido às finanças do que as de renda mais alta. 

Apenas 30% das pessoas que ganham pelo menos US$ 100.000 por ano dizem que o dinheiro afeta negativamente sua saúde mental, em comparação com 48% dos que ganham menos de US$ 50.000 por ano.

Falta de reserva de emergência gera insegurança

Ter dinheiro guardado para o inesperado é uma forte rede de segurança emocional. 

Consequentemente, não é uma grande surpresa que a pesquisa também tenha descoberto que a poupança de emergência insuficiente surgiu como o principal fator daqueles que se preocupam com dinheiro.

57% dos entrevistados citaram não ter dinheiro guardado como uma questão específica que tem um impacto negativo em sua saúde mental.

“Quando se trata de fontes de nosso sofrimento mental coletivo e individual, acontece que o dinheiro está no topo da lista”, diz Mark Hamrick, analista econômico sênior do Washington Bureau Chief for Bankrate. “Mais uma vez, a falha em economizar para emergências é uma preocupação primordial.”

Carteira Recomendada? Faça um Diagnóstico Online e Receba uma Carteira Gratuita.

Estresse é o sentimento mais comum

Estresse foi o sentimento mais citado entre os entrevistados de todas as idades quando perguntados sobre as emoções que sentiam sobre as suas finanças.

A maioria (70%) disse que o dinheiro afeta negativamente sua saúde mental e relataram estar “estressados”.

Outras respostas comuns incluem estar preocupado, ansioso, sobrecarregado e inseguro.

“Esses resultados da pesquisa são preocupantes, pois o estresse financeiro afeta a todos nós, independentemente de idade, sexo e raça”, diz Faye McCray, editora-chefe da Psych Central, uma empresa da Healthline Media. 

“Muitas vezes equiparamos nossa situação financeira com nosso valor e isso pode nos impedir de buscar apoio quando a preocupação e a ansiedade se tornam muito avassaladoras.”

Além de ser prejudicial para sua saúde mental, situações de estresse também te fazem cometer erros permanentes de dinheiro.

Maneiras de se sentir financeiramente seguro

Para se sentir mais seguro em suas finanças e manter uma saúde mental positiva siga estes três passos:

  1. Construa uma reserva de dinheiro: economize dinheiro suficiente para recorrer a qualquer obstáculo que a vida jogue em seu caminho;
  2. Tenha um plano financeiro que inclui para pagar dívidas e economizar para investir;
  3. Contrate um profissional para te ajudar com suas decisões financeiras.

A insegurança financeira pode ter um impacto profundo na saúde mental. 

É importante realizar um bom planejamento financeiro pessoal, administrar bem o dinheiro, investir e pedir ajuda se precisar.

Carteira Recomendada? Faça um Diagnóstico Online e Receba uma Carteira Gratuita.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.