A rede multinacional americana de cafés, Starbucks (SBUB34), pretende entrar no negócio de tokens não fungíveis (NFTs), disse o CEO interino Howard Schultz ao abordar a necessidade de reformular a experiência de clientes e funcionários no envolvimento com a cadeia de café.

A notícia foi anunciada em um Fórum Aberto na segunda-feira, alegando que planeja fazê-lo até o final deste ano.

A empresa está trabalhando em "inovação digital por meio de NFTs", entre outras iniciativas, e espera revelar detalhes nas próximas semanas, disse a Starbucks em comunicado

"Em algum momento antes do final deste ano, estaremos no negócio de NFT", disse Schultz no Open Forum da empresa. 

"Se você olhar para as empresas, as marcas, as celebridades, os influenciadores, que estão tentando criar uma plataforma digital NFT e negócios, não consigo encontrar um deles que tenha o tesouro de ativos que a Starbucks tem - de colecionáveis para todo o patrimônio da empresa", disse ele, dizendo aos trabalhadores na reunião que está estudando o negócio de ativos digitais. 

NFTs são tokens baseados em blockchain que dão aos titulares direitos sobre representações digitais de música, arte e outros colecionáveis.

O negócio de NFTS cresceu em 2021, com volume de negócios subindo para US$ 17,6 bilhões, de apenas US$ 82 milhões em 2020, de acordo com um relatório da Nonfungible.

Entre os exemplos mais populares estão a coleção Bored Ape Yacht Club, a série de arte CryptoPunk e a venda do ano passado pela casa de leilões Christie's de uma obra de arte NFT por mais de US$ 69 milhões.

O anúncio da NFT de Schultz foi parte de um discurso mais amplo aos trabalhadores, poucos dias depois que a empresa disse que estava retornando à empresa como CEO interino.

Schultz volta em um momento em que a empresa ainda está atravessando os efeitos da pandemia de coronavírus em andamento que encerrou locais físicos em todo o mundo. 

Além disso, ele está retornando em um forte clima de sindicalização que varre os EUA. 

Schultz suspendeu na semana passada o programa planejado de recompra de ações da Starbucks, dizendo que a medida permitirá que ela invista mais em suas "pessoas e nossas lojas" para criar valor de longo prazo para seus acionistas. 

"Temos que reimaginar, mais importante, a experiência de nossos parceiros", disse Schultz no fórum.

"Não é apenas o salário - é o ambiente na loja, é a alegria, é o senso de comunidade, é a satisfação e, o mais importante, são eles sentindo como se tivéssemos respondido à pergunta afirmativamente: 'O que você ganha com isso? ?'" 

Enquanto isso, os clientes não estão mais usando as lojas da Starbucks como um "ambiente de terceiro lugar" - significando um centro social além da casa e do local de trabalho - da mesma maneira.

"Todas as lojas que temos que têm grandes lobbies podem não ser tão relevantes amanhã quanto foram no passado", acrescentou Schultz. "Temos que redefinir, redesenhar nossa experiência de loja."

Fonte: Business Insider

Qual Criptomoeda Comprar Hoje? Baixe Grátis o Relatório da Criptomoeda Promissora para 2022".