Mais uma ação contra a nomeação de Caio Paes de Andrade para a presidência da Petrobras (PETR4) foi protocolada esta semana, desta vez na 4ª Vara da Justiça Federal de Niterói, no Rio de Janeiro, pelo Sindicato dos Petroleiros do Rio de Janeiro (Sindipetro-RJ).

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

A ação popular pede uma liminar urgente para que a nomeação de Paes de Andrade seja anulada, alegando que o executivo não preenche os requisitos mínimos para o cargo, como nas outras ações, mas questiona também um possível conflito de interesses pelo fato da ex-mulher de Paes de Andrade, Margot Greenman, de quem se separou em 2020, ser dona de uma empresa que presta serviços para a Petrobras.

Segundo documentação anexada à ação, Greenman é sócia fundadora da Captalys Companhia de Crédito, que por sua vez é sócia da empresa iDtrust Tecnologia de Software Ltda, empresa contratada pela Petrobras para operar a plataforma de antecipação de recebíveis aos fornecedores da estatal, a Finafor.

No mesmo dia da ação do Sindipetro-RJ, a Frente Parlamentar em Defesa da Petrobras, a Federação Única dos Petroleiros (FUP) e a Associação Nacional dos Petroleiros Acionistas Minoritários da Petrobras (Anapetro) também acionaram a Justiça Federal do Rio de Janeiro contra a nomeação de Paes de Andrade.

Onde Investir no Cenário Político Atual? Baixe Grátis o Relatório “Os Melhores Investimentos com a Política Atual".

A Anapetro já entrou também na CVM contra a eleição do executivo. Paes de Andrade tomou posse na presidência da estatal na última terça-feira, 28, sem cerimônia pública. Até o momento, nenhuma decisão da Justiça foi divulgada.

Resultado da Petrobras no Primeiro Trimestre de 2022  

Os resultados da Petrobras (PETR4) referente a suas operações do 1T22, foram divulgados no dia 8 de Maio, apresentou um lucro líquido de R$ 44,8 bilhões no 1T22, alta de 3.409,6% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior.

Ebitda ajustado da Petrobras atingiu R$ 77,7 bilhões no 1T22, apresentando crescimento de 58,8% na comparação com o 1T21.

margem líquida da Petrobras atingiu 31,6% no 1T22, apresentando crescimento de 30,1 pontos percentuais na comparação com o 1T21.

Fonte: Estadão Conteúdo.